Apenas Waldir Maranhão e Zé Carlos da Caixa votaram contra intervenção federal no Rio.

Foi confirmado na madrugada desta terça-feira (20), pela Câmara Federal, a intervenção federal na segurança pública do estado do Rio de Janeiro. A discussão se estendeu por mais de cinco horas.

Na bancada federal do Maranhão, somente os deputados Zè Carlos da Caixa (PT) e Waldir Maranhão (Avante) votaram contra a intervenção.

Eliziane Gama (PPS), João Marcelo (MDB), Júnior Marreca (PEN), Rubens Júnior (PCdoB), Weverton Rocha (PDT) e Victor Mendes (PSD) abstiveram-se.

O próximo passo agora, é o envio do texto para o Senado Federal na forma do Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 886/18.

Weverton defende mais apoio aos municípios

O deputado federal Weverton (PDT/MA) defendeu um apoio maior aos municípios para garantir serviços de saúde de qualidade à população. “Eu destinei todas as minhas emendas parlamentares ao Orçamento de 2018 para a saúde, porque acredito que os municípios precisam de ajuda, neste momento de crise, pelo qual todo o País passa. Só juntos conseguiremos superar as dificuldades”, afirmou Weverton, durante a inauguração do Centro Dia Infantil, nesta segunda-feira (19), no bairro da Cidade Operária, em São Luís.

Weverton lembrou que cabe às Prefeituras a execução dos serviços que estão mais próximos da população. E citou o exemplo do prefeito de São Luís que, com parcerias, tem realizado obras importantes, como a inauguração do Centro Dia Infantil. “Parabenizo o nosso prefeito Edivaldo Holanda Júnior, que, em parceria com o governo do Maranhão e o governo federal, está trazendo este importante serviço para a nossa população, de atendimento a crianças com deficiência, em especial as que nasceram com microcefalia e autismo”, disse.

Microcefalia e autismo

O Centro Dia Infantil, inaugurado com as presenças de diversas autoridades representantes de conselhos do setor e sociedade civil, tem capacidade para atender até 150 crianças nascidas com microcefalia, autismo ou outras deficiências. “É um espaço muito importante, não só para esta região, mas para toda a cidade de São Luís”, afirmou o prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

Um projeto pioneiro, O Centro Dia Infantil é resultado de um convênio entre a Prefeitura de São Luís e os governos federal e estadual, em parceria com o Centro Educacional São José Operário, onde atualmente funciona o Centro Dia, referência nacional no setor de proteção social especial a pessoas com deficiência e, também, de atenção às suas famílias.

Luis Fernando quer gastar aproximadamente R$ 3 milhões com locação de palco e som

O Prefeito alega falta de recursos para investir em pavimentação, por exemplo.

Pelo visto, o município de São José de Ribamar está em péssimas mãos. Não contente com o caos que a cidade vive em todos os setores e investindo alto na Escola Paulista Acadêmicos do Tatuapé, na tentativa de recuperar sua popularidade, o prefeito Luís Fernando (PSDB), agora está querendo gastar uma verdadeira fortuna com a locação de palco e som.

Pelo contrato publicado no Diário Oficial desta sexta-feira, 16, o prefeito, fã número 01 do carnaval paulista, quer gastar R$ 2 milhões, 943 mil reais com a locação de equipamentos de infraestrutura de eventos.

A empresa que vai faturar esse dinheiro todo é a Núcleo Arquitetura e Eventos, que no ano passado, teve contrato de R$ 11,5 milhões previsto pelo Governo do Estado do Maranhão.

Pra se ter uma idéia, um Palco medindo 16×14 mts, custa R$ 30,2 mil reais a diária, segundo Registro de Preços da empresa.

A Sonorização e Iluminação tipo especial, custa a bagatela de R$ 48,9 mil reais a diária. Uma verdadeira fortuna.

Enquanto o prefeito pretende gastar quase R$ 3 milhões com locação de palco e som, o município sofre sem infraestrutura. Quando é questionado pela população sobre a falta de investimento, o prefeito alega que São José de Ribamar vive uma crise financeira.

Othelino destina emenda ao projeto “Codó Digital”

O presidente da Assembleia Legislativa (AL), deputado Othelino Neto (PCdoB), recebeu, na tarde desta quinta-feira (15), o prefeito de Codó, Francisco Nagib (PDT).

Ele veio agradecer a ação do parlamentar, por meio de emenda, em benefício da população do município.

Francisco Nagib disse que o presidente da AL é um político ético, coerente e que tem contribuído para o desenvolvimento do Maranhão e do município de Codó.

“Recebemos a emenda parlamentar destinada pelo deputado Othelino para o projeto Codó Digital, da área de informática e tecnologia da informação, que garantirá mais segurança e educação, além de democratizar o acesso à informação para a população codoense”, disse o prefeito.

Um dos benefícios está relacionado ao setor de Segurança Pública, com um sistema de monitoramento nas principais regiões do Centro da cidade e nos bairros. O Codó Digital também levará mais acesso à rede pública de ensino, melhorando o estudo e a pesquisa, não só de alunos, mas também dos professores.

Othelino Neto manifestou satisfação e alegria em receber a visita do prefeito de Codó, uma das cidades mais importantes do Maranhão.

“Conversamos sobre as demandas da população codoense, os avanços do trabalho da administração de Francisco Nagib e da parceria com o governo do Estado. Disponibilizei uma de minhas emendas para um projeto que já está sendo executado pela Prefeitura. Tratamos também de outras parcerias futuras, que contribuirão para a melhoria das condições de vida do povo”, salientou.

Ministério Público pede exoneração do Secretário de Cultura de Carolina.

O Cunhado do prefeito foi condenado no Ceará pelos crimes de associação criminosa, estelionato, formação de quadrilha, falsificação de documento público, entre outros crimes

O Ministério Público do Maranhão expediu Recomendação na última quinta-feira, 8, para que o prefeito de Carolina, Erivelton Teixeira Neves, exonere do cargo o secretário de Administração, Walber Rocha, e comprove as atividades das secretarias de Meio Ambiente e Cultura.

O documento, elaborado pelo titular da Promotoria de Justiça de Carolina, Marco Túlio Rodrigues Lopes, orienta que o município nomeie para a pasta da Administração pessoa que preencha requisitos de habilitação técnica específica, assim como requisitos legais e constitucionais.

Irmão da esposa do prefeito de Carolina, o atual ocupante do cargo não tem formação específica na área administrativa nem comprovação de experiência na área. Ele também é condenado por crimes e responde a uma execução penal provisória, tramitando na 12ª Vara do Tribunal Regional Federal da 5º região, sediado em Fortaleza-CE.

Para o promotor, constitui um desrespeito às normas constitucionais nomear para tal cargo pessoa condenada em ações penais, inclusive em segunda instância, por associação criminosa, estelionato, formação de quadrilha, falsificação de documento público, entre outros crimes.

CULTURA E MEIO AMBIENTE
Na Recomendação, o promotor também estabelece o prazo de 10 dias para que o Município forneça relatórios com documentos comprovando as atividades desenvolvidas pelas secretarias de Meio Ambiente e Cultura, sob pena de recomendar a substituição dos secretários.

A medida se deu por conta do recebimento de várias denúncias sobre a inexistência de políticas públicas e atividades do município voltadas para o meio ambiente e para a cultura.

O Município tem o prazo de cinco dias para informar ao MPMA sobre o atendimento da Recomendação.

Presidente da Tatuapé desmente Luís Fernando, e coloca prefeito na mira do Ministério Público

Presidente da Escola de Samba desmente Luís Fernando em rede nacional.

O presidente da Escola de Samba Acadêmicos do Tatuapé, Eduardo dos Santos, pode ter colocado o prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando Moura da Silva (PSDB), na mira do Ministério Público.

Sem saber que o prefeito vinha adotando a estratégia de garantir a sociedade ribamarense que não gastou nenhum centavo com a Escola de Samba Paulista, Eduardo desmentiu o prefeito em rede nacional, e afirmou aos repórteres do UOL e da Folha de São Paulo que recebeu apoio da prefeitura de São José de Ribamar e de empresas, e que o Governador Flávio Dino, não quis nem mesmo lhe receber.

“O governo nem quis nos receber. Nós tentamos desde agosto e nada. Tivemos apoio sim de algumas empresas e da prefeitura de São José do Ribamar” revelou Eduardo, à Folha de São Paulo / UOL.

Desmentido em rede nacional, o prefeito de São José de Ribamar deverá dar explicações ao Ministério Público, e esclarecer como foi esse apoio, se dentro da lei, ou oculto.

Guilherme Mulato tem sido o principal adversário político no município, e tem revelado várias irregularidades do gestor municipal

O presidente do PRP, Guilherme Mulato, principal oposição à péssima gestão do prefeito, disse que na segunda-feira irá protocolar denúncia na Promotoria do Município, para que o Parquêt abra inquérito para apurar quanto o município destinou à Escola de Samba, e quais meios foram usados.

“O Ministério Público precisa investigar quem está mentindo. O Prefeito Luís Fernando que afirma que não houve ônus para o município, ou o presidente da Escola de Samba, que garante que a Prefeitura destinou apoio sim. E se o apoio financeiro tiver acontecido, é preciso descobrir se foi dentro dos ditames legais ou se foram usadas praticas ilícitas. Caso isso tenha acontecido, iremos pedir a punição ao prefeito, pela pratica do crime de improbidade administrativa.” Disse Guilherme Mulato

Prefeito diz que não apoiou a Escola

Com uma cidade completamente destruída, sem nenhuma ação da prefeitura no segundo ano do mandato do prefeito Luís Fernando, e sem apoio a cultura local, Luís Fernando, com medo de criticas, adotou a postura de negar que a Escola de Samba tenha recebido dinheiro publico do município.

Mesmo assim, o prefeito trouxe parte da Escola de Samba para se apresentar em evento oficial do município.

Um vídeo do ex-vereador Teté Vieira, que hoje exerce o cargo de assessor especial do prefeito, revelou que a Escola de Samba fez uma apresentação especial na mansão de Luís Fernando, antes de se apresentar para o público. ( veja aqui )

A festa particular teria comprometido o evento da prefeitura, que teve mais de três horas de atraso e foi um verdadeiro fiasco. ( veja aqui )

Carnaval em Matões do Norte foi sucesso absoluto

Foi um sucesso absoluto o Carnaval tradicional do município de Matões do Norte, evento organizado pela gestão do prefeito Padre Domingos Costa.

Durante quatro dias – de sábado a terça-feira – milhares de foliões e visitantes lotaram o circuito da alegria montado em frente ao Centro Administrativo da cidade.

Atrações culturais de variadas vertentes fizeram a alegria dos brincantes, que puderam se divertir com muita segurança.

“O Carnaval de Matões do Norte, sem nenhuma dúvida, foi o melhor da região do Médio Mearim. A programação estava bem diversificada e muita segurança para as famílias”, disse a dona de casa Maria Oliveira Silva, moradora da vizinha São Mateus e que esteve em Matões na terça-feira de Carnaval.

Padre Domingos participou de toda festa; interagiu com os foliões; e recebeu o carinho do povo.

Ele avaliou o evento como extremamente positivo, uma vez que ofereceu lazer e entretenimento aos moradores e movimentou a economia do município.

“Nestes quatro dias, recebemos centenas de visitantes. Todo o comércio lucrou durante o período carnavalesco. A festa foi muito bonita, animada e bastante segura”, disse o prefeito.

Cadeiras de ouro! Talita Laci pretende alugar jogos de mesas 300% mais caras do que o valor de mercado.

No mercado, o valor da locação pode chegar até R$ 3,50, mas a prefeita vai locar por R$ 14,00 cada jogo de mesa.

A prefeita do município  de Raposa, Talita Laci (PCdoB), deve ser alvo de nova investigação do Ministério Público.  Depois da super-compra de Caixões, divulgada em primeira-mão pelo blog Maramais e que virou alvo de investigação do Parquêt,agora a jovem prefeita pretende alugar jogos de mesas com valores três vezes maiores do que o praticado no mercado.

Segundo publicação do Diário Oficial da Raposa, edição número 015, do último dia 05 de fevereiro, disponibilizado apenas nesta sexta-feira, 09, a prefeita pretende alugar 500 mesas e 5 mil cadeiras de plástico, idênticas as da foto, pelo valor de R$ 14,00 reais cada jogo de mesa, composto por uma mesa e quatro cadeiras.

O blog fez uma rápida pesquisa de mercado, e verificou que é possível alugar jogos de mesas com a mesma característica pelo valor de R$ 4,00, valor três vezes menor do que o pretendido pela prefeitura do município da Raposa.

Em alguns casos, se a quantidade de jogos de mesas for maior que 100, o preço pode cair pra R$ 3,50.

A empresa vencedora da licitação é M do Nascimento Pereira Comércio, com sede no Village Cohatrac V, em São José de Ribamar, a mesma questionada pelo Secretário de Comunicação, que mantém um blog e em 19 de setembro do ano passado, publicou reportagem denunciando a prefeitura de Paço do Lumiar por contratar R$ 700 mil reais em quentinhas. ( veja aqui ).

Prefeita virou alvo de investigação por compras de Caixões.

Com a prefeitura da Raposa, além dos jogos de mesas com valores exorbitantes, a empresa Mirian Eventos também vai faturar R$ 38,5 mil com cafezinho, ou Coffee Break, se preferir.

Ao que tudo indica, a jovem prefeita segue o mesmo caminho da ex-prefeita ostentação, Lidiane Leite, que cumpre prisão domiciliar por estar em período de amamentação do seu filho recém-nascido.

O Ministério Público deve apurar essa nova licitação com indícios de irregularidades.

Leia também:

Loucura! Prefeitura da Raposa vai torrar R$ 170 mil em Caixões.

Talita Laci quer queimar R$ 2 milhões em locação de equipamentos para festas.

Após matérias dos caixões, prefeita manda tirar Diário Oficial do ar.

Matérias do blog Maramais motivam MP a abrir inquérito contra prefeita da Raposa

 

Odair José será o candidato a deputado do prefeito Sidney, em Anajatuba.

Odair José tem visitado o município com frequência.

As constantes visitas do presidente da CCL do Governo do Estado, Odair José (PCdoB), ao município de Anajatuba, e suas participações em eventos oficiais, confirmam os comentários que rolam solto na cidade. Odair, que é pré-candidato a deputado estadual, receberá o apoio oficial do prefeito Sidney Pereira (PCdoB).

Em visita recente ao município, o editor do blog foi informado que além do apoio de Sidney à Odair José, o projeto é ainda maior.

“A intenção de Odair é ser candidato a prefeito em 2020, isso já é falado livremente no grupo de Sidney, que tem uma das maiores rejeições já vista no município.” disse um aliado do prefeito.

Mesmo com apoio do Governo do Estado, a cidade sofre com a má gestão do comunista municipal, o que pode indicar a sua desistência de não tentar reeleição em 2020.

Mas por enquanto, o apoio de Sidney à Odair José, muito mais que uma articulação política. Envolve traição mais uma vez. Assunto que abordaremos em outro momento.

PRP denuncia secretários que serão candidatos por supostos crimes eleitorais.

O presidente estadual do Partido Republicano Progressista (PRP), ex-vereador Severino Sales, protocolou na sexta-feira, 9, na Procuradoria Regional Eleitoral, notícia de fato solicitando providências acerca das denúncias, de diversos deputados estaduais, de que secretário do governo Flávio Dino (PCdoB) estão usando a estrutura do o Executivo para angariar apoio político no interior do estado.

Os relatos dos parlamentares atingem diretamente o secretário de Estado da Agricultura, Márcio Honaiser (PDT), e o secretário de Estado da Agricultura Familiar, Adelmo Soares (PCdoB), ambos pré-candidatos a deputado estadual. Mas o pedido de providências do PRP cita, ainda, os secretários Márcio Jerry (PCdoB), da Comunicação e Assuntos Políticos; Marcelo Tavares (PSB), da Casa Civil; e Neto Evangelista (PSDB), do Desenvolvimento Social.

O processo foi encaminhado ao procurador regional eleitoral com atuação no Tribunal Regional Eleitoral, Pedro Henrique Oliveira Castelo Branco.

Na peça, o partido narra os depoimentos de deputados estaduais durante as sessões plenárias dos dias 7 e 8 de fevereiro. Nas duas ocasiões, a partir de um discurso de Raimundo Cutrim (PCdoB), vários parlamentares fizeram a mesma denúncia: secretários estão direcionando obras e ações do governo apenas a prefeitos e lideranças que lhes garantem apoio político nas eleições de 2018 (reveja).

Para o PRP, as revelações feitas por membros da própria base governista na Assembleia denotam a existência do que o partido chama de “comportamento ilegal, criminoso, de natureza gravíssima”.

“À luz das graves denúncias acima reproduzidas, provenientes da própria base governista, não restam dúvidas de que há de fato, em plena execução, um comportamento ilegal, criminoso, de natureza gravíssima, por parte de alguns secretários de estado, caracterizando um verdadeiro abuso do poder político praticado no afã de angariar apoio político de prefeitos e lideranças políticas para suas campanhas eleitorais (compra de voto), circunstância esta que deverá ser combatida com veemência por essa Procuradoria Regional Eleitoral, o que desde já requer-se providências nesse sentido”, destacou Sales.

Pedidos

O presidente da sigla pede providências contra o que considera abusos de poder político e econômico.

“Trata-se de inquestionável abuso do poder político praticado por secretários de estado com vistas a obtenção de apoio político para suas próprias campanhas nas próximas eleições, e ao prever a vedação de certas condutas, o legislador procurou combater as irregularidades que afetam direta ou indiretamente e normalidade e a legitimidade do processo eleitoral pelo uso indevido da estrutura administrativa. E é exatamente essa conduta que os secretários de estado tem praticado: uso indevido da estrutura administrativa em proveito próprio”, destaca o processo.

Uma das solicitações é a declaração de inelegibilidade dos secretários citados, “bem como do próprio governador Flávio Dino”, por abuso de poder econômico.

“Requer-se, ainda, que seja apurada a prática de ABUSO DE PODER ECONÔMICO por parte dos secretários de estado envolvidos na denúncia feita pelos deputados estaduais, bem como do próprio governador FLÁVIO DINO, a partir do quê, em se verificando tal conduta, bem como a confirmação da candidatura dos mesmos a cargos políticos nas eleições de 2018, sejam adotadas as medidas legais cabíveis à espécie, com vistas a torná-los inelegíveis pela prática de conduta vedada pela legislação eleitoral”, completa a peça.

MAIS

Os deputados que denunciaram o uso da máquina pública por secretários de Estado foram todos arrolados como testemunhas na peça protocolada pelo PRP.