Flávio Dino faz e agora todo mundo quer ser o pai

O deputado Duarte Júnior (Ex-PCdoB), entrou em mais uma polêmica na tentativa de colher dividendos políticos visando a eleição de 2020. Mais uma vez, Duarte tenta assumir a paternidade de ações realizadas pelo Governador Flávio Dino em prol da população maranhense.

O imberbe deputado já havia se envolvido em polêmica no projeto de Dino que beneficiou taxistas e mototaxistas e em ação que beneficiou estudantes que participaram do Enem. Na época, o secretário Felipe Camarão jogou um balde de gelo na tentativa de Duarte.

Agora, diante da Pandemia causada pelo  Covid-19, Duarte foi às redes sociais afirmar que o governador atendeu pedido seu, para isenção da cobrança de água e esgoto.

Em resposta a publicação do polêmico deputado, um advogado identificado como Gustavo, retrucou com parte da noticia veiculada no site da OAB/MA, afirmando que Flávio Dino tinha acolhido pedido do presidente da seccional maranhense da Ordem dos Advogados do Brasil, e terminou perguntando “o pedido foi teu ou da OAB? To na dúvida, agora.” Disse o comentário.

Duarte não gostou da alfinetada do advogado, e respondeu “jura que nesse momento, durante uma situação de calamidade pública, o amigo está me questionando isso ao invés de ajudar a divulgar e cadastrar os mais de 850 mil consumidores beneficiados?

No site oficial da Caema, no então, não há qualquer referência que o decreto tenha sido em atenção ao pedido do deputado, da OAB, ou de outros pré-candidatos como Wellington do Curso, primeiro a tratar do assunto e formalizar pedido nesse sentido.

Pelo visto Duarte Júnior não aprende mesmo.

Coronavírus: Wellington propõe suspensão do corte de energia e de água

O deputado estadual Wellington do Curso (PSDB) protocolou na terça-feira (17) na Assembleia Legislativa indicações à Equatorial, responsável pelo fornecimento de energia elétrica no Maranhão, e à Companhia de Saneamento ambiental do Maranhão (Caema), que realiza o abastecimento de água no Estado, para que suspendam ações de corte do fornecimento nas próximas semanas.

A proposição solicita que a medida seja suspensa durante o período de isolamento domiciliar da população para conter o avanço do novo coronavírus (Covid-19). De acordo com Wellington, a proposição visa assegurar a continuidade na prestação de serviços essenciais à população durante esse período. Segundo a proposta, a suspensão dos cortes deve ser de 30 dias.

“Com o objetivo de garantir o fornecimento de energia elétrica e água durante o período de isolamento domiciliar devido ao avanço do Coronavírus, solicitamos à Equatorial e CAEMA que suspendam o corte desses serviços pelos próximos trinta dias. Essa é mais uma medida que julgamos necessária para conter a disseminação da doença pelo Brasil e pelo Maranhão. É nosso dever adotar medidas de prevenção e garantir que todos tenham acesso à serviços essenciais durante esse período difícil que estamos enfrentando”, disse.

Wellington dispara “Covarde! Isso é coisa de bandido! Isso é coisa de marginal! Mostre a cara! Não se esconda atrás de fake”; Duarte não aparece

Na sessão desta terça-feira (10), o deputado estadual Wellington do Curso (PSDB), vítima de ataques de perfil fake criado por um assessor do deputado Duarte Júnior (Republicanos), segundo relatório da Polícia Federal, voltou a demonstrar toda sua revolta com a atitude que ele classificou como ato covarde de bandido.

Wellington já havia desmascarado o deputado estadual Duarte Júnior na sessão de segunda-feira (09), quando solicitou que o parlamentar ficasse atento as informações que seriam reveladas. Ao ver o painel com a informação “Relatório Perfil Fake – Polícia Federal”, Duarte deixou o plenário rapidamente.

Ontem, Wellington do Curso engrossou o tom e disparou “Ato covarde! Isso é coisa de bandido! Isso é coisa de marginal! Mostre a cara! Não se esconda atrás de fake!,” disse o deputado tucano.

Ao ver que Duarte seguia evitando ficar frente a frente, Wellington usou a TV Assembleia para convocar o ex-presidente do Procon. “Deputado Duarte, eu sei que vossa excelência está no gabinete, e está assistindo nesse momento, venha até a tribuna desta casa, faça os esclarecimentos necessários, é uma solicitação que eu peço a vossa excelência, por favor.” Disse Wellington.

Duarte mais uma vez fugiu de Wellington e não compareceu durante todo o tempo que parlamentar vítima de fake news permaneceu na tribuna. O ex-presidente do Procon também tem mantido silêncio  sobre a constatação do Relatório Oficial da Polícia Federal que apontou um assessor seu como criador do perfil fake que atacava Wellington.

Confira o vídeo

Wellington desmascara Duarte; Envergonhado, ex-presidente do Procon foge da sessão

O deputado Duarte Júnior (Republicanos) passou por mais uma situação constrangedora durante a sessão desta segunda-feira (09), na Assembleia Legislativa do Estado.

Desmascarado pelo deputado Wellington do Curso (PSDB), alvo de ataques de perfis fakes administrado por um ex-servidor do Procon e atual assessor do deputado Duarte Júnior, o ex-presidente do Procon fugiu do plenário ao ser advertido por Wellington.

Foram necessários menos de dois minutos para Wellington enquadrar Duarte, que ao ver o painel no fundo alertando para um relatório de investigação de Perfis Fake, fingiu não ouvir Wellington que o chamava educadamente por várias vezes.

Temendo ser desmoralizado ao vivo para o Maranhão inteiro pela TV Assembleia, o deputado fugiu acuado.

Mesmo sem a presença do ex-presidente do Procon, sensato e mostrando maturidade, Wellington do Curso apresentou um relatório de uma investigação que aponta ligação de um perfil fake que tentava desmoralizá-lo a um assessor de Duarte.

Deputados, assessores e jornalistas ouviram atentamente o pronunciamento de Wellington, e viram um Duarte fragilizado, abatido e afundando em um poço de verdades que estão sendo reveladas.

Welington do Curso concluiu pedindo que Duarte responda publicamente, na sessão desta terça-feira (10).

Pelo visto a noite vai ser longa para o ex-chefão do Procon..

Confira o registro feito pelo blogueiro Werbert Saraiva

Wellington do Curso “namora” partido de Bolsonaro

O deputado estadual Wellington do Curso (PSDB), que corre o risco de ser “navalhado” pelo presidente do PSDB, senador Roberto Rocha, caso continue no partido, participou nesta sexta-feira, 31, do primeiro encontro de apoiadores do Aliança Brasil no Maranhão, que aconteceu em São Luís.

O “namoro” com o partido do presidente Jair Bolsonaro pode resultar em filiação e disputa pela prefeitura de São Luís.

Wellington disse que para ele, será uma honra se o Aliança pelo Brasil for sua base para a disputa em outubro.

“Me filiar a um partido que faz oposição ao comunismo seria natural. Como também é natural manter minha pré-candidatura em qualquer lugar que esteja. Não vou desistir desse meu objetivo e ficaria muito honrado se o Aliança fosse o alicerce”, disse o parlamentar.

Para bom entendedor…

Wellington do Curso confirma convites de outros partidos

Sentindo que deve levar uma rasteira do presidente do PSDB, senador Roberto Rocha, o tucano Wellington do Curso, pré-candidato a prefeito de São Luís, confirmou ter recebido convites de outros partidos para disputar o pleito em outubro.

Caso permaneça no PSDB, Wellington corre o risco de ser limado e ficar de fora da disputa pela prefeitura, já que Roberto Rocha não esconde o seu “namoro” com Eduardo Braide (Podemos), e tenta, inclusive, emplacar o filho como vice em uma eventual chapa entre os dois partidos.

A saída de Wellington, apesar de parecer uma crise, acaba sendo um bom negócio para o senador, que terá caminho livre para juntar-se à Braide.

Resta saber agora, se o deputado federal quer associar sua imagem com a do tucano.

Roberto Rocha confirma que pode enterrar candidatura de Wellington do Curso pelo PSDB

Em nota emitida pelo senador Roberto Rocha (PSDB), nesta terça-feira (21), para justificar a sua aproximação com o projeto de Eduardo Braide (Podemos), o presidente estadual do PSDB  acabou confirmando que poderá enterrar a candidatura de Wellington do Curso pelo PSDB.

A tentativa de jogar panos quentes na crise aberta após uma declaração sua ao jornal O Estado, piorou, e o presidente do PSDB acabou confirmando com suas próprias palavras que poderá sim, juntar-se a Braide para evitar um eventual segundo turno.

Na nota, Roberto Rocha diz que seu partido e o de Braide estão no mesmo “campo” político e conclui a nota classificando como “pistoleiros digitais” os jornalistas que trataram da pauta envolvendo o seu nome.

Depois dessa, Wellington do Curso só fica no partido de Roberto Rocha se realmente estiver disponível para no máximo, pasmem, ser candidato a vereador, já que a vice deve ser preenchida pelo filho do senador.

Confira a nota

Roberto Rocha dá sinais de que passará a perna em Wellington do Curso

Para Roberto Rocha, o ideal é que Braide vença no primeiro turno

O senador Roberto Rocha, presidente estadual do PSDB, deu mais um sinal de que colocará o projeto do deputado Wellington do Curso, de disputar a eleição pelo partido que foi eleito em 2016, o PSDB, na gaveta.

Entusiasta do nome de Eduardo Braide (Podemos) e com o plano de emplacar o filho, o ex-vereador Roberto Rocha Jr. como vice, o presidente do PSDB já torce para que Braide vença no primeiro turno, deixando claro que apesar de Welington ser o pré-candidato do partido, seu plano é outro.

Em entrevista ao Jornal o Estado do Maranhão, Roberto Rocha disse o que pensa para a eleição deste ano. “Já temos um pré-candidato, que e é Wellington do Curso. Contudo, é importante saber que pertencemos a um grupo político de oposição ao governo do estado. Neste aspecto, é perceptível a estratégia de Flávio Dino em lançar vários candidatos e forçar um segundo turno na tentativa de impedir uma vitória de Eduardo Braide no primeiro turno. E segundo turno em São Luís contra duas máquinas, estado e prefeitura, é complicado. Dessa forma, o olhar político pode transcender as necessidades partidárias”, navalhou o senador.

Em novembro, ao participar do ato de filiação de Eduardo Braide ao Podemos, Roberto Rocha já dava sinais de que trabalharia para enfraquecer o projeto pré-candidato tucano.

Pelo visto, se o deputado Wellington do Curso realmente deseja ser candidato a prefeito de São Luís, é bom começar a procurar outro partido…

“Esmagados” por Flávio Dino marcam presença em ato de Eduardo Braide

A presença de dois ex-candidatos derrotados na eleição de 2018, pelo grupo do governador Flávio Dino (PCdoB), chamou atenção na última sexta-feira (29), durante ato de filiação do deputado federal Eduardo Braide ao Podemos.

Estavam por lá, os tucanos Zé Reinaldo Tavares e Roberto Rocha, que foram praticamente esmagados nas urnas, quando saíram humilhados, em sexto lugar com pouco mais de 3% na disputa pelo Senado, e em quarto lugar, com pouco mais de 2% na disputa pelo Governo, respectivamente.

Agora, os dois tentam voltar ao Poder, pelo Podemos, na onda de Braide, que em todas as pesquisas aparece em primeiro lugar na disputa pela prefeitura da capital, que pode ser um trampolim para o Governo do Estado, em 2022,

Para isso, o PSDB  terá que rifar o pré-candidato a prefeito Wellington do Curso (PSDB), que aparece em segundo lugar, de acordo com as últimas pesquisas, e que segue reafirmando que será candidato.

Nos bastidores, é cada vez mais forte a informação de que Roberto Rocha estaria forçando um namoro entre o PSDB e o Podemos, para emplacar o filho Rocha Júnior como vice, na chapa de Braide.

No sábado (30), a convite de Rocha, Braide esteve no evento do PSDB, o que reforçou ainda mais os rumores de traição a Wellington.

Com Eduardo Braide no fundo, Wellington reafirma pré-candidatura à prefeitura de São Luís

O deputado estadual Wellington do Curso reafirmou, na manhã deste sábado (30), durante Congresso Estadual do PSDB, realizado em São Luís, que será candidato a prefeito de São Luís em 2020. O detalhe que chamou a atenção foi a presença do pré-candidato a prefeito de São Luis, Eduardo Braide (Podemos).

 “As ruas exigem de cada um de nós uma postura ativa, firme e que resolva ou se disponha a resolver os problemas. Isso no Maranhão, de forma geral, e não é diferente em nossos municípios. É necessário que tenhamos união e fortaleçamos o nosso Partido para termos candidaturas nos grandes colégios eleitorais, a exemplo de São Luís, Imperatriz, entre outros. Tenho denunciado, cobrado e fiscalizado para que o dinheiro público seja aplicado na melhoria da qualidade de vida das pessoas. Conheço a realidade de São Luís e da sua população e apresentamos solução para os problemas da nossa cidade.

O nosso apoio vem das ruas e é com a força da nossa gente que seguiremos firmes para construir uma cidade melhor. Encaro com seriedade a grande responsabilidade que é ser pré-candidato à Prefeitura de São Luís e, além disso, eleger o maior número possível de vereadores nas próximas eleições para fortalecer o Legislativo municipal”, disse o professor e deputado Wellington.

Na mesa, mais amigos do que nunca, estavam o senador Roberto Rocha (PSDS) e o deputado federal Eduardo Braide. Rocha e Braide já haviam se encontrado um dia antes, no evento do Podemos, em São Luís.