“Esmagados” por Flávio Dino marcam presença em ato de Eduardo Braide

A presença de dois ex-candidatos derrotados na eleição de 2018, pelo grupo do governador Flávio Dino (PCdoB), chamou atenção na última sexta-feira (29), durante ato de filiação do deputado federal Eduardo Braide ao Podemos.

Estavam por lá, os tucanos Zé Reinaldo Tavares e Roberto Rocha, que foram praticamente esmagados nas urnas, quando saíram humilhados, em sexto lugar com pouco mais de 3% na disputa pelo Senado, e em quarto lugar, com pouco mais de 2% na disputa pelo Governo, respectivamente.

Agora, os dois tentam voltar ao Poder, pelo Podemos, na onda de Braide, que em todas as pesquisas aparece em primeiro lugar na disputa pela prefeitura da capital, que pode ser um trampolim para o Governo do Estado, em 2022,

Para isso, o PSDB  terá que rifar o pré-candidato a prefeito Wellington do Curso (PSDB), que aparece em segundo lugar, de acordo com as últimas pesquisas, e que segue reafirmando que será candidato.

Nos bastidores, é cada vez mais forte a informação de que Roberto Rocha estaria forçando um namoro entre o PSDB e o Podemos, para emplacar o filho Rocha Júnior como vice, na chapa de Braide.

No sábado (30), a convite de Rocha, Braide esteve no evento do PSDB, o que reforçou ainda mais os rumores de traição a Wellington.

Com Eduardo Braide no fundo, Wellington reafirma pré-candidatura à prefeitura de São Luís

O deputado estadual Wellington do Curso reafirmou, na manhã deste sábado (30), durante Congresso Estadual do PSDB, realizado em São Luís, que será candidato a prefeito de São Luís em 2020. O detalhe que chamou a atenção foi a presença do pré-candidato a prefeito de São Luis, Eduardo Braide (Podemos).

 “As ruas exigem de cada um de nós uma postura ativa, firme e que resolva ou se disponha a resolver os problemas. Isso no Maranhão, de forma geral, e não é diferente em nossos municípios. É necessário que tenhamos união e fortaleçamos o nosso Partido para termos candidaturas nos grandes colégios eleitorais, a exemplo de São Luís, Imperatriz, entre outros. Tenho denunciado, cobrado e fiscalizado para que o dinheiro público seja aplicado na melhoria da qualidade de vida das pessoas. Conheço a realidade de São Luís e da sua população e apresentamos solução para os problemas da nossa cidade.

O nosso apoio vem das ruas e é com a força da nossa gente que seguiremos firmes para construir uma cidade melhor. Encaro com seriedade a grande responsabilidade que é ser pré-candidato à Prefeitura de São Luís e, além disso, eleger o maior número possível de vereadores nas próximas eleições para fortalecer o Legislativo municipal”, disse o professor e deputado Wellington.

Na mesa, mais amigos do que nunca, estavam o senador Roberto Rocha (PSDS) e o deputado federal Eduardo Braide. Rocha e Braide já haviam se encontrado um dia antes, no evento do Podemos, em São Luís.

Metade dos eleitores de Wellington aprovam a gestão de Flávio Dino

Quando ainda eram aliados em 2014

O deputado estadual Wellington do Curso (PSDB) pode estar no caminho errado. Diariamente, o neotucano usa as redes sociais e a tribuna da Assembleia Legislativa para tecer duras críticas contra o governo Flávio Dino (PCdoB)

Segundo levantamento feito pelo Instituto Prever, que apontou Wellington em segundo lugar com 9,6%, na corrida eleitoral para a prefeitura de São Luís, outro dado importante deve ser levado em conta pelo pré-candidato.

Ao avaliar a gestão do governador na capital, o Instituto constatou que houve um crescimento considerável nos que acham bom ou ótimo o governo comunista. A aprovação saltou de 38.1¨em maio, para 43,4% em agosto.

Acontece que 47% dos eleitores de Wellington do Curso estão satisfeitos com Flávio Dino, ou seja, não estão nem aí para as críticas do pré-candidato a prefeito.

Wellington do Curso reafirma pré-candidatura a prefeito de São Luis

O deputado estadual Wellington do Curso (PSDB), confirmou nesta quarta-feira (02), durante pronunciamento na Assembleia, que será candidato a prefeito de São Luís. Candidato em 2016, quando acabou ficando em terceiro lugar com pouco mais de 100 mil votos, o tucano aparece em segundo lugar nas últimas pesquisas.

De acordo com o parlamentar, a Executiva Nacional do Partido já lhe garantiu a legenda.

Já aqui no Maranhão, a conversa com o senador Roberto Rocha é bem diferente.

Em mais um ato de oportunismo, Wellington do Curso leva “pito” de feirantes e Osmar Filho

Osmar Filho e feirantes satisfeitos com o anuncio da obra deram um chega pra lá no oportunismo de Wellington

Acostumado a fazer politicagem, sempre com objetivo de colher dividendos políticos, o ex-candidato a prefeito derrotado na eleição de 2016 levou um verdadeiro “pito” de feirantes e do vereador Osmar Filho (PDT), que sempre foi muito bem votado na região.

Ocorreu o seguinte: Osmar e representantes da Prefeitura estiveram no bairro apresentando aos comerciantes o projeto arquitetônico para construção do novo Mercado do São Francisco,  uma reivindicação antiga dos feirantes e moradores desta região de São Luís e que vem sendo defendida por Osmar Filho no Parlamento Municipal desde o ano passado.

Como forma de tumultuar a reunião, e se beneficiar de alguma forma, Wellington insuflou alguns desavisados tentando passar a falsa impressão de que os feirantes serão prejudicados com a saída temporária do local.

Os recursos para execução da obra já estão garantidos, sendo que o processo licitatório também já foi concluído. Os feirantes serão instalados provisoriamente em uma área no próprio São Francisco apenas durante o período da obra, que deverá durar 60 dias.

Após fazer uso da palavra, que lhe foi concedida gentilmente por Osmar, Do Curso teve que ouvir calado o presidente da Câmara.
“Aqui nós não estamos fazendo política. Aqui nós estamos tratando de um tema sério, de uma obra, cujos recursos já estão garantidos e que vai beneficiar milhares de pessoas”, disparou o pedetista.

A maioria esmagadora dos comerciantes presentes se mostrou favorável à reforma do espaço público e também condenou a postura eleitoreira do deputado.
Wellington, ao fim do encontro, saiu caladinho e frustrado

São Luís 2020: Braíde encolhe, Jerry quer, Duarte surpreende, Eliziane sonha, Wellington despenca e PDT decide.

Os resultados das urnas deste ano estão cheios de sinais que remetem para as eleições de 2020, e diferente do que muitos acreditam, Eduardo Braíde (PMN), apesar de ter sido o mais bem votado na capital, resultado do recall eleitoral de 2016 e do voto de oposição aos grupos de Dino e Roseana, encolheu consideravelmente.

Em 2016, quando disputou a prefeitura de São Luís com Edivaldo Holanda Jr. (PDT), Braíde saiu com 243.591 votos. Agora, em comparação ao resultado de 2016, perdeu quase 50% do seu eleitorado, o que corresponde a 112 mil votos que optaram por não votar novamente em Braide.

Geralmente, o eleitor fiel ou voto consolidado repete a mesma marca em eleição municipal e estadual, como o que aconteceu em Codó. Em 2012, quando foi reeleito prefeito, Zito Rolim obteve 45,35% dos votos validos. Agora, candidato a deputado estadual, recebeu na cidade, 56,56% dos votos validos, o que deixa claro a fidelidade do eleitor, totalmente diferente do que aconteceu com Braíde em São Luís.

Marcio Jerry quer ser prefeito de São Luís.

Não é segredo pra ninguém e cada vez mais o assunto toma corpo nas rodas de conversa sobre o desejo de Marcio Jerry em disputar a prefeitura de São Luís. Agora, deputado federal eleito, o presidente do PCdoB deve “jogar o jogo” para tentar ver seu nome crescer dentro do seu grupo, que já tem uma fila grande, e derrubar aliados como o vice-prefeito Julio Pinheiro (PCdoB) que também quer e o Secretário de Educação Felipe Camarão (DEM), tido entre os analistas, como o nome preferido do Governador Flávio Dino (PCdoB) para a disputa com Braíde, que também tem agora tem outro “preferido” na lista, eleito pelo PCdoB, trata-se do fenômeno de votos Duarte Jr. (PCdoB).

Duarte Jr. surpreende, atropela Wellington e entra na vitrine.

Com mais de 45 mil votos só na capital, Duarte saí na frente dos companheiros de partido e passa a ser visto como possível candidato a prefeito genuinamente comunista. De uma só tacada, o ex-diretor do Procon, que é homem de confiança do Governador, conseguiu ser eleito e ainda baixar consideravelmente o eleitorado de Wellington do Curso, já que disputavam votos com o mesmo perfil de eleitor.

Na disputa com Jerry, Duarte leva mais uma vantagem, sua votação foi quase 300% superior em comparação com a do deputado federal eleito.

Eliziane sonha.

Quem sonha em voltar a disputar as eleições municipais de São Luís é a senadora eleita Eliziane Gama (PPS), que agora conta com um trunfo a mais, tem como primeiro suplente o deputado federal Pedro Fernandes (PTB), que assumiria o lugar de Eliziane no Senado Federal em uma eventual vitória.

Aliás, esse trunfo na verdade pode ser um presente de grego, já que todos sabem que o sonho de Pedro Fernandes sempre foi o comando da capital e pode, assim como Edivaldo Holanda pai, realizar o sonho através do filho, Pedro Lucas Fernandes que conta com forte articulação entre a classe politica da capital, em especial vereadores e o próprio prefeito Edivaldo Holanda Jr. (PDT).

Neste pleito, Pedro Lucas contou com o maior número de apoio da Câmara e viu seu nome saltar na capital, pulando de 9 mil votos em 2016 para 32.825 na eleição deste ano, o que corresponde a um crescimento de 260% do seu eleitorado.

Mas dentre todos, o nome da evangélica é o que menos anima, principalmente pelo fraco desempenho em 2016, quando ficou apenas em quarto lugar, perdendo inclusive para Wellington do Curso, outro que viu sua votação despencar em 2018.

Wellington perde 83% do seu eleitorado.

Sensação nas eleições de 2016, quando viu sua votação ultrapassar a marca de 100 mil, WR caiu na real em 2018, e viu seu real tamanho, pouco mais de 17 mil eleitores na capital, uma queda gigantesca de mais de 83% dos votos. Com essa constatação, o rei das redes sócias deve esquecer o sonho, pelo menos por enquanto.

 PDT decide.

Dono de um time de ouro, o PDT conta hoje com o próximo presidente da Câmara de São Luís, vereador Osmar Filho; com o prefeito Edivaldo Holanda Jr; com sete deputados estaduais eleitos, sendo a maior bancada da Assembleia Legislativa e com o senador mais bem votado da história do Maranhão, o presidente do partido Weverton Rocha, que obteve mais votos do que o próprio governador Flávio Dino (PCdoB), por esses poucos motivos, o próximo prefeito de São Luís obrigatoriamente deve dialogar com a sigla, a menos que sejam adversários.

E nesse diálogo, também entrará em jogo o próximo governador, que certamente será do PDT.

Wellington do Curso é condenado por propaganda antecipada.

O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE/MA), atendeu a representação do MPE – Ministerio Público Eleitoral e determinou que o deputado estadual Wellington do Curso (PSDB) retire a propaganda de uma van que circula no estado, em forma de Gabinete Móvel. O colegiado entendeu que se tratar de propaganda antecipada, o que fere a legislação eleitoral.

O veículo de propriedade do deputado é completamente plotada com sua imagem e informações que lhe dão vantagens em relação a outros candidatos. Com o outdoor móvel, o deputado do Curso divulga suas redes sociais e até um número de whatsApp, uma das maiores ferramentas para os políticos na atualidade.

Para o TRE, o veiculo circula fazendo propaganda antecipada a sua reeleição, o que burla as regras eleitorais que estabelecem proibição de propaganda neste período vedado.

Caso não cumpra a sentença, Wellington será multado no montante de R$ 5 mil reais por dia.

Deputado Wellington visita família de adolescente vítima de violência psicológica por prefeita em Anapurus

Na condição de presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Maranhão, o deputado estadual Wellington do Curso (PSDB) esteve na cidade de Anapurus, após receber solicitação de diversas pessoas que se solidarizaram à família de uma menor, de apenas 13 anos, que foi supostamente acusada de prática de ato infracional análogo ao crime de furto pela prefeita de Anapurus, Wanderly, seu marido, Ivanildo, e pela sua filha, Carol Monteles.

Na ocasião, o deputado Wellington esteve pessoalmente em contato com Elida Cristina Alves Corrêa, mãe da adolescente, que pediu socorro diante das ameaças que vem sofrendo no município.

“Trancaram a minha filha em um quarto. Ela sofreu agressões  físicas e psicológicas. Agora, a gente tem medo até de sair de casa com tanta ameaça. Não sei mais o que fazer”, desabafou a mãe da adolescente.

Sobre a situação, o deputado Wellington cobrou que providências fossem adotadas pela Comissão de Direitos Humanos, tanto da Assembleia Legislativa e OAB, a fim de que se investigue a situação e que se responsabilize os excessos.

“Familiares e amigos solicitaram que nós visitássemos a mãe da adolescente que foi acusada de praticar ato infracional análogo ao crime de furto pela prefeita de Anapurus. Ter esse contato com a mãe e com a adolescente nos faz ver, em cada lágrima por elas derramada, a dor e o sofrimento dessa família. Recebemos essas denúncias e solicitamos que a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia, em que eu sou presidente, a Comissão de Direitos Humanos da OAB, promotoria da infância e Ministério Público da comarca de Brejo, que abrange a cidade de Anapurus. Os excessos devem ser punidos e, em nome da confiança que a população de Anapurus deposita em mim, continuarei à disposição dos familiares da adolescente para que a justiça seja feita”, disse Wellington.

Veja também:

Deputado Neto Evangelista grava vídeo contra criança e familiares em caso de Anapurus

Wellington aciona MP e OAB para apurar caso de adolescente supostamente agredida na casa da prefeita de Anapurus

O deputado estadual Wellington do Curso, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia, formalizou representação ao Ministério Público e à Ordem dos Advogados do Brasil para denunciar diversas ameaças e agressões sofridas por uma menor de apenas 13 anos, que foi supostamente acusada de prática de ato infracional análogo ao crime de furto pela prefeita de Anapurus, Vanderly, seu marido Ivanildo e pela sua filha Carol Monteles.

Ao encaminhar a denúncia, o deputado Wellington solicita que o Ministério Público através da Promotoria da infância e da Juventude, e a OAB, por meio da comissão de Direitos Humanos, tomem providências para apurar possíveis crimes cometidos contra a menor e garantir proteção, se for necessário.

“De acordo com relatos da própria mãe, a menina de apenas 13 anos e sua família estão sofrendo ameaças, inclusive de morte. Não podemos confirmar a veracidade dos fatos, mas a questão deve sim ser investigada e, assim, devem ser adotadas as devidas providências. Já protocolei as representações e deixo aqui o meu apoio aos familiares da menina. Aproveito também para agradecer a confiança de cada maranhense que vive em Anapurus e me encaminhou essa denúncia. A adolescente e sua família não estão sozinhas, estamos acompanhando o caso e daremos todo apoio necessário”, disse o deputado Wellington do Curso.

Deputado Wellington denuncia situação precária da MA-006

O deputado estadual progressista Wellington do Curso (PP) encaminhou ofício ao Governador Flávio Dino (PC do B) solicitando que se posicione quanto a MA-006, rodovia estadual que interliga a Região Sul ao Norte do Maranhão, atendendo municípios como Grajaú, Fortaleza dos Nogueiras, Carolina, Formosa da Serra Negra, Tasso Fragoso e Alto Parnaíba.

Ao fundamentar a denúncia, Wellington destacou depoimentos de agricultores, motoristas e outros maranhenses que se sentem enganados com mais uma promessa não cumprida do Governador.

“É pela MA-006 que passa boa parte da produção do agronegócio e outros pontos da economia maranhense. De acordo com relatos da população, na época da campanha eleitoral, o Governador prometeu que iria recuperar a estrada, caso fosse eleito. Flávio Dino já está no último ano do mandato e o que a população encontra na MA-006 é buraco pra todo canto. Governador, é uma vergonha ter uma rodovia naquelas condições”, disse Wellington.