Em protesto, professores de Paço do Lumiar ocupam prédio da Secretaria de Educação.

O prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra (PCdoB) enfrentou mais uma onda de protestos. Desta vez, os professores da rede municipal de ensino, insatisfeitos com a desvalorização da classe, promoveram, nesta quarta-feira, 23, passeata pela ruas do município e ocuparam o prédio da Secretaria de Educação.

A classe exige reajuste 4,17% do Fundeb, legalização das 30 horas, manutenção da hora-aula de 50 minutos, progressões salariais (títulos de especialização, mestrado e doutorado, que são colocados para ganhar as gratificações por titulação), um calendário de pagamento para todos os profissionais da educação e um novo estatuto do educador luminense.

Peterson Miranda, representante do Movimento de Valorização dos Servidores da Educação de Paço do Lumiar (MO.VA.SE), explicou o motivo do protesto. “Em 2018, o então secretário Fábio Rondon entrou em acordo com a categoria e reduziu a jornada para 30 horas. No entanto, não legalizou através de decreto. Com o novo Secretário, Paulo Roberto, essa possibilidade ficou afastada e os professores correm o risco de ter a carga horária de 40 horas, sem receber o salário por essa carga horária. Um absurdo! Por isso, a manifestação”, afirmou o professor de história.

O ponto alto da manifestação foi quando os professores ocuparam o prédio da Secretaria de Educação e gritaram palavras de ordem contra a gestão municipal. “Professor na rua, prefeito a culpa é sua!” Veja o vídeo aqui.

Secretário chama movimento de ilegal e abusivo.

O atual Secretário de Educação, Paulo Roberto, em to endurecido contra a classe, gravou vídeo no qual chama o movimento promovido pelos professores de ilegal e abusivo.

Confira o vídeo:

 

O seu endereço de e-mail não será publicado.