Deputado citado em operação da Polícia Federal diz estar sendo perseguido pelos comunistass

O apático deputado federal Pastor Gildenemyr (PL), que teve seu nome citado em investigação da PF, juntamente com seu companheiro de partido, Josimar de Maranhãozinho (PL), em suspeita de desvio de dinheiro da Saúde, sugeriu, no último final de semana, que está sendo perseguido por comunistas.

No vídeo, que circulou em diversos grupos de whatsapp, o parlamentar diz, sem nenhum fundamento, que tudo é obra dos comunistas.

Sem saber o que fala, o parlamentar não explicou por exemplo, que seu nome foi citado em material apreendido pela Polícia Federal, órgão ligado ao Governo Federal, do presidente Jair Bolsonaro.

Pelo visto, o pastor deputado realmente julga seus fieis como de pouco intelecto.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *