Eleições 2020: Escutec aponta empate técnico entre Assis, Ildon e Marco Aurélio, em Imperatriz

O levantamento feito pela Escutec na corrida eleitoral pela prefeitura de Imperatriz e divulgado nesta segunda-feira (04), pelo jornalista Diego Emir, mostrou que tá tudo embolado na segunda maior cidade do Estado

De acordo com os números, o atual prefeito aparece com 24,5%, seguido do ex-prefeito Ildon Marques com 23,5% e do deputado estadual Marco Aurélio com 22,1%. Com margem de erro de 3,45% para cima ou para baixo, os três aparecem tecnicamente empatados.

Distante do primeiro pelotão aparece o ex-prefeito Sebastião Madeira, com 12%, Daniel Fiim com 4,5% e Pé de Pato com 1%.

Ainda segundo o levantamento, 2,5% não votariam em nenhum deles e 9,7% não souberam ou não quiseram responder.

O Instituto entrevistou 801 pessoas, entre os dias 28 e 31 de novembro.

Assessor de Roberto Rocha lidera disputa para prefeitura de Imperatriz

Segundo dados da pesquisa do Instituto Gauss, o ex-prefeito Sebastião Madeira (PSDB), que atualmente está lotado no gabinete do senador Roberto Rocha (PSDB), com remuneração superior a R$ 10 mil reais, lidera a pesquisa com 11,34%, no cenário espontâneo.

O ex-prefeito Ildon Marques (PSB) aparece em segundo com 7,32% e o atual prefeito Assis Ramos (DEM) vem em terceiro com 6,46%. Marco Aurélio (PCdoB), que oficializou sua pré-campanha recentemente, já está com 5,85%.

Rildo Amaral (SD), que não será candidato e declarou apoio a Marco Aurélio, aparece com 1,95% da intenção de votos.

64,39% não sabem em quem votar e apenas 1% como a totalidade dos que votarão em outros candidatos.

No cenário estimulado, quando são apresentados os possíveis candidatos, a grande mudança é que Marco Aurélio aparece a frente do prefeito Assis.

Vamos aos números: Madeira fica com 24,39%; Ildon Marques com 19,27%; Marco Aurélio com 17,80%; Assis Ramos com 12,56%; Brancos e Nulos 1,95%; nenhum deles 11,10%; não sabem 12,93%.

A pesquisa ouviu 820 pessoas entre os dias 18 e 20 de setembro e tem margem de erro de 3%.

Sebastião Madeira é nomeado assessor de Roberto Rocha

Funcionário e chefe juntosO ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB) já não está mais desempregado. Após sofrer derrota nas urnas em 2018, quando disputou uma vaga na Câmara Federal e obteve pouco mais de 34 mil votos, Madeira conseguiu há pouco mais de um mês, nomeação no Senado.

A boquinha foi assegurada pelo ex-candidato a governador, que também sofreu derrota em 2018, senador Roberto Rocha.

Dados oficiais do Portal da Transparência do Senado mostram o novo cargo do ex-prefeito de Imperatriz

O ato oficial de nomeação foi publicado no Diário Oficial da União, na edição de 15 de abril. Segundo o portal do Senado, o ex-prefeito Sebastião Madeira agora é Assessor Parlamentar, lotado no Gabinete do tucano Roberto Rocha.

Com o novo emprego, o ex-prefeito de Imperatriz deverá ficar fora do município, pelo menos durante a semana, quando deverá cumprir expediente em Brasília.

Pela nova função, Sebastião Madeira foi contemplado com salário superior a R$ 10 mil reais. Uma excelente recompensa pelo apoio a Roberto Rocha.

Sobre o pleito de 2020, procuramos o agora Assessor Parlamentar, mas ele não respondeu.

Sebastião Madeira é acionado por improbidade administrativa.

O Ministério Público do Maranhão propôs Ação Civil Pública por improbidade administrativa contra o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, o ex-procurador-geral do município, Gilson Ramalho de Lima, e o juiz titular da Fazenda Pública de Imperatriz, Joaquim da Silva Filho. A ACP, protocolada no dia 13, foi elaborada pelos titulares da 1ª e 6ª Promotorias de Justiça Especializada em Defesa do Patrimônio Público e Probidade Administrativa, Nahyma Ribeiro Abas e Albert Lages Mendes.

De acordo com as investigações do Ministério Público, Sertammy Andrade Melo e Jaqueline Ferraz dos Santos foram nomeadas para o cargo em comissão de assessoras jurídicas, lotadas na Procuradoria-Geral do Município. No entanto, as servidoras foram cedidas para prestarem serviços de natureza particular ao juiz da Vara da Fazenda Pública de Imperatriz, Joaquim da Silva Filho.

O MPMA apurou que o envio das servidoras para o gabinete do juiz não obedeceu a procedimentos legais nem foi informado à direção do Fórum ou ao Tribunal de Justiça. Além disso, o Artigo 85 do Estatuto dos Servidores Públicos do Município de Imperatriz prevê a possibilidade de cessão apenas de servidores efetivos para prestarem serviços em outros órgãos, vedando assim a disponibilidade de pessoas em cargos de comissão.

“Todo o processo de lotação das servidoras foi realizado na mais absoluta informalidade, contrariando os trâmites necessários para a realização deste tipo de cessão, o que leva a presumir que elas estavam prestando serviço de natureza particular às expensas do erário municipal”, ressalta o promotor de justiça Albert Lages Mendes.

O depoimento das testemunhas também constatou que apesar de as servidoras estarem sob o regime de jornada de trabalho semanal de 40 horas, o magistrado permitia que elas cumprissem jornada de trabalho de apenas 20 horas semanais, quatro horas por dia, caracterizando lesão ao erário.

“Não havia interesse público em jogo que justificasse a nomeação e cessão das servidoras, mas única e exclusivamente o interesse do ex-prefeito e do ex-procurador-geral em agradar o magistrado, nomeando pessoas do seu círculo de amizade, já que Sertammy já havia estagiado voluntariamente no gabinete do juiz” , conclui a promotora de justiça Nahyma Ribeiro Abas.

PEDIDO

O Ministério Público pediu ao Poder Judiciário que bloqueie os bens dos requeridos e aplique as sanções listadas no artigo 12 da Lei de Improbidade Administrativa, que prevê ressarcimento integral do dano ao erário, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de três a dez anos e proibição de contratar com o poder público por até dez anos.

PSDB sai na frente e deve confirmar Alexandre Almeida e Zé Reinaldo pra senador. Braide e Roberto Rocha devem se unir pro governo.

Sebastião Madeira será o principal candidato ao cargo de deputado federal

O PSDB sai na frente e deve ser o primeiro partido a confirmar os dois nomes que disputarão vagas rumo ao Senado.

O deputado estadual Alexandre Almeida está concluindo as tratativas para acertar sua filiação ao PSDB, mas já anuncia aos quatro cantos que disputará uma vaga ao Senado. Seu companheiro de chapa deverá ser o ex-governador e atual deputado federal José Reinaldo, que após estrear a novela “rumo ao DEM”, anunciou , através de nota, que pousará no ninho tucano.

Já o ex-prefeito Sebastião Madeira, considerado um dos nomes mais fortes do partido, deverá trabalhar para garantir uma vaga na Câmara Federal.

Mesmo com os dois nomes para o senado praticamente definidos, o PSDB ainda não sabe qual será seu rumo na disputa pelo governo.

Roberto Rocha (PSDB) não decola de jeito nenhum, e Eduardo Braide (PMN) pode ser uma saída para uma chapa vitoriosa. Neste caso, Rocha poderia compor como vice-governador.

Mas essa novela só será definida nos próximos capítulos.

Madeira garante que PSDB irá destituir Brandão do cargo de presidente estadual do PSDB

Sebastião Madeira (PSDB), ex-prefeito de Imperatriz não poupou criticas ao vice-governador e atual presidente estadual da legenda. Em entrevista à rádio Mirante AM, na manhã desta sexta-feira, 03, Madeira voltou a afirmar que a direção nacional do partido deverá destituir Brandão da presidência estadual.

A convenção dos tucanos maranhenses está prevista para acontecer no dia 11 deste mês e Brandão é candidato à reeleição.

Para Madeira, Brandão usa o partido para fazer os gostos dos comunistas no estado, e aqueles que queiram continuar nessa linha, devem deixar o partido e filiar-se ao próprio PCdoB.

O ex-prefeito de Imperatriz não perdoou Brandão, e contra-atacou, afirmando que se alguém desceu de paraquedas no partido, basta colocar na balança a história dele e do próprio Brandão.

“Tenho história no PSDB. Me filiei em 1988 e minha ficha foi abonada por Mário Covas. Brandão se filiou em 2006. Ou seja, ele tem 11 anos de partido e eu 29. Então, pergunto: quem, de fato, desceu de paraquedas?” questionou Madeira.

Roberto Rocha cresce, e blogueiros palacianos são convocados para o ataque.

O próprio Sebastião Madeira desmentiu as informações criadas pelos blogs aliados do Palácio dos Leões.

As recentes pesquisas mostraram o crescimento do nome do senador Roberto Rocha (PSDB), em uma possível disputa ao Governo do Estado, e sua última movimentação, ao filiar-se ao PSDB, fez com que os blogueiros mais próximos dos comunistas fossem convocados para o ataque a Rocha.

Na última tentativa de desqualificar Rocha, blogueiros com acento garantido no Palácio, passaram a publicar todo tipo de informação possível e inimaginável, inclusive, criando cenários, que teoricamente, satisfaz apenas o ego de quem mandou publicar a matéria.

Em uma delas, o nome do ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB), estaria cotado para compor chapa com a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB). A informação foi desmentida minutos depois da matéria ter sido plantada.

“Jamais faria isso. A Roseana como governadora me tratou muito bem, mas meu compromisso é com o PSDB.  Roberto Rocha será nosso candidato e terá meu apoio integral.” Disse Madeira, desmentindo as informações criadas por blogs palacianos.

Madeira ainda explicou que na terça-feira (10), reuniu-se em Brasília, com o presidente nacional do PSDB, Senador Tasso Jereissati, e com o senador Roberto Rocha, para tratar do comando do partido no Maranhão.

Os ataques a Rocha, de todas as formas, mostram uma única coisa, o senador está tirando o sono dos adversários.