Covid-19: Maranhenses aprovam Dino e reprovam Bolsonaro

Um levantamento feito pelo Instituto Escutec, entre os dias 4 e 9 de junho, mostrou o sentimento do maranhenses em relação as ações dos governantes para o enfrentamento do novo coronavírus.

De acordo com a pesquisa, que ouviu 2 mil pessoas por telefone, 59% dos entrevistados aprovam as ações do governador Flávio Dino (PCdoB) no enfrentamento da pandemia; 23% reprovam as ações; 16% são indiferentes e 2% não responderam.

Já quando a avaliação é em relação as medidas adotadas pelo presidente Jair Bolsonaro, 61% reprovam as ações do presidente da República e apenas 24% aprovam.

Simples assim!

Após comemorar 10 mil mortos com passeio de Jet ski, Bolsonaro ataca quem está lutando contra o avanço do coronavírus

Após tirar o passado para passear de Jet ski e continuar contrariando as medidas recomendadas pela OMS – Organização Mundial da Saúde, no dia em que o Brasil passa de 10 mil mortos pelo novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro resolveu partir para o ataque contra o governador Flávio Dino (PCdoB) e outros governadores que adotaram o lockdown.

Em post nas redes sociais, Bolsonaro tentou polemizar com as medidas de fiscalização adotadas no Maranhão, após determinação judicial. “Documento e declaração que vai trabalhar”… Se não tem desce. Assim o povo está sendo tratado e governador pelo PCdoB/MA e situações semelhantes em mais estados. O chefe de família deve ficar em casa passando fome com sua família. Milhões já sentem como é viver na Venezuela”. Misturou Bolsonaro.

Diferente do que tenta passar o presidente Jair Bolsonaro, na Grande Ilha, onde foi adotado o lockdown, 84% dos moradores aprovam a medida mais dura para combater o avanço da doença na capital. Os dados são da Big Data e foram divulgados no último dia 07.

Contrariando o que o presidente tentou passar erroneamente, a medida assiste os trabalhadores que precisar cumprir expediente e barram apenas os que tentam descumprir medidas recomendadas pela OMS.

Se estivesse no Maranhão, por exemplo, Jair Bolsonaro não poderia passear de jet ski e confraternizar com amigos como fez em Brasília no dia em que o Brasil lamenta os mais de dez mil mortos por Covid-19, já que esta atividade está proibida.

No twitter, Flávio Dino respondeu sugerindo que o presidente faça algo útil, ao invés de festejar. “Bolsonaro inicia o domingo me agredindo e tentando sabotar medidas sanitárias determinadas pelo Poder Judiciário e executadas pelo Governo. E finge estar preocupado com o desemprego. Deveria então fazer algo de útil e não ficar passeando de jet ski para “comemorar” 10 mil mortos”. Retrucou o governador.

Mais cedo, Dino postou em seu twitter imagens de como está ficando o Hospital de Campanha de São Luís, que deve ser entregue em uma semana pelo Governo do Estado.

Eleições 2020: Duarte Júnior poderá ser o candidato de “Carluxo” Bolsonaro em São Luís

Carlos Bolsonaro, o Carluxo, é companheiro de partido de Duarte e assim como o pai, poderá visitar São Luís durante a campanha eleitoral

O deputado estadual Duarte Júnior (Republicanos) poderá ganhar o reforço da família Bolsonaro em seu palanque durante a campanha para prefeito de São Luís. A tese ganhou força com as filiações do clã Bolsonaro ao Republicano10, mesmo partido do deputado maranhense.

O movimento feito pelos filhos do presidente Jair Bolsonaro é muito parecido com o que desencadeou a saída do clã Bolsonaro do PSL. Primeiro saiu os filhos e logo em seguida o pai também deixou o partido.

Agora, Carlos e Flávio Bolsonaro fazem o movimento inverso, ao filiar-se ao Republicanos. Além dos dois filhos de Bolsonaro, a ex-esposa do Presidente da República também filiou-se ao Republicanos nesta sexta-feira (27).

Nos bastidores político, já está sendo aguardada a filiação de Jair Bolsonaro ao partido.

Em nota, o presidente do Republicanos10, deputado Marcos Pereira, disse que o partido tem autonomia estadual no Maranhão, que tem como presidente regional o também deputado Cleber Verde.

O problema é que Pereira não sabe até quando essa autonomia será garantida, já que com uma eventual filiação da autoridade máxima do País, o jogo muda completamente.

Na prática, caso Jair Bolsonaro venha a se filiar ao Repúblicanos10, poderá visitar o Maranhão durante a campanha eleitoral e pedir voto para o ex-comunista.

Eleições 2022: “Se o Maranhão se unir, ninguém vai segurar o Maranhão”

Bolsonaro conseguiu um feito, uniu a cantora Alcione e o governador Flávio Dino (PCdoB), durante a sessão solene que concedeu a Medalha Manuel Beckman a cantora.

Dino não mediu elogios para falar da cantora, e durante os agradecimentos, Alcione voltou a repreender a forma divisora como o presidente Jair Bolsonaro (PSL) vem governando o pais, e mandou um recado claro: “Se o Maranhão se unir, ninguém vai segurar o Maranhão, vocês sabem do que estou falando.” Disse a Marron.

O recado foi dado..

Flávio Dino mostra o real tamanho de Bolsonaro durante reunião com governadores da Amazônia Legal

O Governador Flávio Dino (PCdoB) aproveitou sua primeira grande oportunidade para mostrar o tamanho real do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que tem promovido uma verdadeira crise diplomática a cada vez que abre a boca para falar das Queimadas da Amazônia.

Durante reunião dos governadores da Amazônia Legal, que aconteceu nesta terça-feira (27), em Brasília, Bolsonaro engoliu à seco, ponderações cirúrgicas feitas pelo governador do Maranhão, que ganhou visibilidade nacional ao ser citado por Bolsonaro como governador Paraíba.

Dino fez avaliações pontuais sobre o resultado negativo que o país pode sofrer por conta da crise mantida pelas falas de Bolsonaro ao presidente da França, Emmanuel Macron.

“Não podemos repelir ações cooperadas. Claro, que, preservado o valor da soberania nacional, o diálogo com outros países é imprescindível. Se o Brasil se isola no cenário internacional, ele se expõe a sanções comerciais gravíssimas contra os nossos produtores. Então, defender o Brasil, defender a soberania, defender a economia exige o diálogo com outros países”, disse Dino.

O comunista também saiu em defesa das ONGs sérias, condenou a postura de Bolsonaro e disse que é preciso separar o joio do trigo.

“Não sou daqueles que satanizam, demonizam ONGs. Acho que isso é um equívoco, porque temos ONGs de imensa seriedade no mundo e no Brasil. Precisamos sempre separar, como diz a Bíblia, o joio do trigo. Não podemos dizer que as ONGs são inimigas do Brasil. Não será tocando fogo nas ONGs que nós vamos salvar a Amazônia. É preciso distinguir entidades da maior seriedade que atuam no Brasil há muitas décadas, universidades, institutos, igrejas”, finalizou o maranhense.

Nesse primeiro confronto entre Bolsonaro e Dino, o nordestino saiu vitorioso e deixou o capitão reformado literalmente sem palavras.

Maura Jorge se agarra com unhas e dentes à Bolsonaro.

Durante a chegada do presidenciável, e bola da vez Jair Bolsonaro (PSL) em São Luís, a pré-candidata ao governo do estado, Maura Jorge (PSL) era só sorrisos. Entusiasmada com a boa onda do polêmico pré-candidato, Maura acredita que poderá enfim, melhorar sua posição no cenário eleitoral no Estado.

A recepção de Bolsonaro impressionou muita gente, pela forma calorosa que o pré-candidato foi recebido no saguão do Aeroporto Internacional Marechal Hugo da Cunha Machado, que ficou completamente lotado.

Má posicionada em quase todas as pesquisas, Maura Jorge agora se agarra com todas as forças em uma de suas últimas possibilidades de crescimento.

Durante discurso, Jair Bolsonaro disse que em uma campanha tudo é possível, inclusive, uma pré-candidata sair dos 2% para a vitória.

As coisas devem ficar claras após divulgação das próximas pesquisas, que ainda não tem data para acontecer.