Penha participa da inauguração da primeira escola bilíngue de São Luís

O vereador Raimundo Penha (PDT) participou, nesta última quinta-feira, da inauguração da primeira Escola Municipal Integral Bilíngue de São Luís, localizada no bairro Camboa.

A solenidade foi comandada pelo prefeito Eduardo Braide (Podemos) e contou com a participação dos estudantes e seus familiares.

No prédio onde foi instalada a unidade especializada de ensino funcionou o CE Joana Batista, mais conhecido como CEMA da Camboa, onde o parlamentar estudo no ano de 1997.

Penha, desde o seu primeiro mandato, trabalhou para que o prédio fosse reformado. Ele visitou as instalações com o secretário estadual de Educação, Felipe Camarão, e com o então secretário municipal de Governo, Pablo Rebouças, da gestão do ex-prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

A unidade atende 82 alunos com deficiência auditiva e oferece libras como língua materna e a língua portuguesa, como segunda língua.

Esta é a primeira vez, desde a sua fundação, em 2016, que a Escola Municipal Integral Bilíngue tem um espaço totalmente dedicado para o funcionamento das atividades voltadas para a comunidade surda.

Anteriormente, a unidade funcionou em quatro salas emprestadas e, depois, migrou para um espaço na U.E.B Luís Viana, no bairro Alemanha.

“Dia marcante para mim. Passei parte da minha vida nestas salas de aula, estudando e me desenvolvendo. Anos depois, pude solicitar melhorias para sua estrutura física e até fazer uma vistoria durante as obras. Já sonhava com a possibilidade de que se tornasse uma escola em tempo integral ou um IEMA desde aquele tempo e, hoje, superamos todas as expectativas: a unidade agora é uma Escola Municipal Integral Bilíngue e, além de proporcionar o ensino, também vai ser um espaço de inclusão, tendo como língua principal a LIBRAS e a segunda língua, o português. Agradeço ao prefeito Eduardo Braide e ao secretário Marco Moura pela iniciativa”, afirmou Penha.

Recentemente, vale destacar, Penha esteve com o secretário municipal de Educação, Marco Moura, vistoriando a UEB Paulo Freire na Liberdade, oportunidade na qual solicitou providências para realocar estudantes da UEB Dayse Linhares, que não tem condições de funcionar, para que estes possam ser remanejados para UEB Paulo Freire e ,assim, retomar o ano letivo imediatamente.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *