Mulheres têm ações especiais no Plano de Governo de Neto Evangelista

Reduzir as desigualdades de gênero e criar políticas para a redução da violência doméstica e do feminicídio são algumas das metas do candidato a prefeito de São Luís, Neto Evangelista (DEM), caso seja eleito. De acordo com o candidato, o Programa São Luís Mulher reunirá a força institucional de proteção às mulheres e a construção de políticas integradas de cuidados em saúde, educação, assistência e capacitação profissional, dando voz e vez às ludovicenses.

O Programa Empodera e a Patrulha Maria da Penha serão algumas das principais ações de Neto para promover a valorização, a segurança e o apoio às mulheres de São Luís.

“Na minha gestão, o público feminino terá acesso a políticas públicas que garantam oportunidades e proteção em todos os lugares. Vítimas de violência terão atendimento especial e imediato da patrulha e mulheres empreendedoras terão incentivo de suprimento e marketing, através do Empondera”, explicou o candidato.

A saúde feminina também terá atenção especial na gestão de Neto Evangelista, com a implantação do Núcleo para Saúde Integral da Mulher na Secretaria Municipal de Saúde. O núcleo vai garantir o desenvolvimento de ações para todas as etapas da vida da mulher, como sexualidade, doenças sexualmente transmissíveis, prevenção do câncer, planejamento familiar e os direitos reprodutivos, visando a conscientização, prevenção e direito à escolha para todas.

Aperfeiçoamento profissional e um bom lugar no mercado de trabalho farão parte da realidade da vida das mulheres na gestão de Neto, através da criação de cursos de formação e desenvolvimento profissional. Além disso, uma feira de negócios voltada para o empreendedorismo feminino e que vai priorizar os negócios locais, como artes, música, artesanato e gastronomia, será criada na gestão do candidato.

As mães também terão suporte e apoio na sua vida profissional por meio da construção de 37 creches. Essa ação integra o conjunto de políticas que irão proporcionar conforto e bem-estar à “mãe trabalhadora”, tentando integrar a oferta de vagas em creches em áreas de fácil acesso a transporte público coletivo.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *