Mais de 10 mil candidatos aguardam retomada do concurso de Barra do Corda

A Prefeitura Municipal de Barra do Corda lançou, ainda no ano passado, concurso público destinado ao preenchimento de 320 vagas em seu quadro de pessoal. Cerca de 10.200 candidatos se inscreveram no certame, que acabou sendo suspenso judicialmente.

O Juiz da Comarca de Barra do Corda determinou, no fim de agosto de 2020, que o concurso fosse suspenso pelo período mínimo de seis meses, tendo em vista o risco de contaminação por Covid-19 e a edição de decreto, à época, que estabelecia a obrigatoriedade de isolamento social no município.

Decorrido mais de um ano desde a suspensão, e com o avanço da vacinação no município de Barra do Corda e no Estado do Maranhão, a queda acentuada no número de casos da doença e o retorno às aulas presenciais nas escolas, os candidatos reivindicam a retomada do concurso.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica das Redes Públicas Estadual e Municipais do Maranhão – SINPROESEMMA solicitou ao Instituto Legatus, responsável pela execução do concurso, informações sobre a retomada do certame, que disponibiliza vagas para cargos de professor.

O Instituto Legatus comunicou ao Sindicato que fez contato com a atual gestão da Prefeitura Municipal de Barra do Corda colocando-se ao inteiro dispor para a retomada do concurso, tão logo houvesse autorização judicial.

Os candidatos receiam, entretanto, que o atual prefeito de Barra do Corda, Rigo Teles, não esteja interessado na continuidade do concurso, podendo, assim, manter como contratados servidores por indicação política.

A ação que determinou a suspensão do concurso se encontra sem movimentação desde março deste ano. Naquele mês, o juiz havia dado o prazo de cinco dias para a parte autora se manifestar sobre o prosseguimento do feito, o que não foi feito até então.

A Prefeitura de Barra do Corda não fez, neste ano de 2021, qualquer manifestação no processo. O Ministério Público, da mesma forma, tem se mantido inerte, permitindo que o atual gestor faça contratações utilizando como único critério o apadrinhamento político.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *