“Esmagados” por Flávio Dino marcam presença em ato de Eduardo Braide

A presença de dois ex-candidatos derrotados na eleição de 2018, pelo grupo do governador Flávio Dino (PCdoB), chamou atenção na última sexta-feira (29), durante ato de filiação do deputado federal Eduardo Braide ao Podemos.

Estavam por lá, os tucanos Zé Reinaldo Tavares e Roberto Rocha, que foram praticamente esmagados nas urnas, quando saíram humilhados, em sexto lugar com pouco mais de 3% na disputa pelo Senado, e em quarto lugar, com pouco mais de 2% na disputa pelo Governo, respectivamente.

Agora, os dois tentam voltar ao Poder, pelo Podemos, na onda de Braide, que em todas as pesquisas aparece em primeiro lugar na disputa pela prefeitura da capital, que pode ser um trampolim para o Governo do Estado, em 2022,

Para isso, o PSDB  terá que rifar o pré-candidato a prefeito Wellington do Curso (PSDB), que aparece em segundo lugar, de acordo com as últimas pesquisas, e que segue reafirmando que será candidato.

Nos bastidores, é cada vez mais forte a informação de que Roberto Rocha estaria forçando um namoro entre o PSDB e o Podemos, para emplacar o filho Rocha Júnior como vice, na chapa de Braide.

No sábado (30), a convite de Rocha, Braide esteve no evento do PSDB, o que reforçou ainda mais os rumores de traição a Wellington.

Com Eduardo Braide no fundo, Wellington reafirma pré-candidatura à prefeitura de São Luís

O deputado estadual Wellington do Curso reafirmou, na manhã deste sábado (30), durante Congresso Estadual do PSDB, realizado em São Luís, que será candidato a prefeito de São Luís em 2020. O detalhe que chamou a atenção foi a presença do pré-candidato a prefeito de São Luis, Eduardo Braide (Podemos).

 “As ruas exigem de cada um de nós uma postura ativa, firme e que resolva ou se disponha a resolver os problemas. Isso no Maranhão, de forma geral, e não é diferente em nossos municípios. É necessário que tenhamos união e fortaleçamos o nosso Partido para termos candidaturas nos grandes colégios eleitorais, a exemplo de São Luís, Imperatriz, entre outros. Tenho denunciado, cobrado e fiscalizado para que o dinheiro público seja aplicado na melhoria da qualidade de vida das pessoas. Conheço a realidade de São Luís e da sua população e apresentamos solução para os problemas da nossa cidade.

O nosso apoio vem das ruas e é com a força da nossa gente que seguiremos firmes para construir uma cidade melhor. Encaro com seriedade a grande responsabilidade que é ser pré-candidato à Prefeitura de São Luís e, além disso, eleger o maior número possível de vereadores nas próximas eleições para fortalecer o Legislativo municipal”, disse o professor e deputado Wellington.

Na mesa, mais amigos do que nunca, estavam o senador Roberto Rocha (PSDS) e o deputado federal Eduardo Braide. Rocha e Braide já haviam se encontrado um dia antes, no evento do Podemos, em São Luís.

Julinho reafirma pré-candidatura a prefeito de São José de Ribamar

Em vídeo divulgado na segunda-feira (21), o ex-prefeito Dr. Julinho (PSDB), aparece ao lado do senador Roberto Rocha (PSDB) e do ex-deputado federal Waldir Maranhão (PSDB). O médico confirma a condição de pré-candidato a prefeito de São José de Ribamar.

Em recente pesquisa, o ex-prefeito aparece em situação melhor que a do atual prefeito Eudes Sampaio (PTB), que detém a maior rejeição entre os pré-candidatos a prefeito.

Durante o encontro, Roberto Rocha destacou a busca por uma nova gestão, moderna e eficiente.

O encontro também contou com a participação de outros tucanos, dentre eles o presidente da JPSDB, Marcos Frazão, que explicou o motivo pelo qual Julinho ainda não aparece no quadro do partido. “Já foi feito o envio, mas o TSE faz duas atualizações por ano. Estamos aguardando, mas está tudo ok”. Explicou.

A explicação se deu porque no início de outubro, o blog Ribamais, mostrou que segundo o TSE, Julinho e Júlio Filho seguiam no MDB, partido que terá Edson Júnior como candidato.

Dr. Julinho filia-se ao PSDB e será candidato pelo mesmo partido que elegeu Luís Fernando em 2016

O ex-prefeito de São José de Ribamar, Dr. Julinho, oficializou na noite desta segunda-feira (16), sua filiação ao PSDB-45, mesmo partido que elegeu Luís Fernando (sem partido) em 2016.

Com prestigio, Julinho recebeu a cúpula dos tucanos em sua  própria residência. O ato de filiação contou com a presença do vice-presidente estadual do PSDB, Clodomir Paz; do ex-deputado federal Waldir Maranhão (PSDB), e do presidente estadual da Juventude do PSDB, Marcos Frazão, pré-candidato a vereador, além de militantes.

Frazão, que coordenou a Juventude Tucana na campanha vitoriosa de Luís Fernando foi peça fundamental na articulação que levou o médico a se filiar no PSDB.

Com eleitorado fiel e sem problemas na justiça eleitoral, Julinho é o único pré-candidato a prefeito que  já foi testado nas urnas, o que deve esquentar ainda mais a disputa pelo comando da terceira maior cidade do Estado.

Saída pela porta dos fundos

A filiação do ex-prefeito Dr. Julinho ao PSDB acontece seis meses após a saída do ex-prefeito Luís Fernando (sem partido), que deixou o partido pela porta dos fundos, após renunciar ao mandato pela segunda vez.

Enfrentando umas das maiores reprovações populares diante de uma gestão pífia, com protestos populares quase que diários, Luis Fernando desistiu de governador a terceira maior cidade para ser auxiliar do governador Flávio Dino (PCdoB). Sua saída de São José de Ribamar coincidiu com a saída do PSDB.

 

Dr. Julinho assume PSDB Ribamarense no lugar do ex-prefeito Luís Fernando e será candidato em 2020

Além de Julinho, o ninho tucano deve receber Julio Filho, que deverá disputar uma vaga para o legislativo ribamarense

O ex-prefeito de São José de Ribamar, Dr. Julinho Matos deve assumir a presidência do partido nos próximos dias. A notícia já era dada como certa há alguns dias e foi confirmada na tarde desta terça-feira (13), pelo presidente da Juventude do PSDB, Marcos Frazão.

O partido obteve vitória em 2016, quando teve como candidato o ex-prefeito Luís Fernando Moura da Silva (sem partido), que também presidiu o diretório municipal e após dois anos de crise e caos administrativo na cidade balneária, desistiu de concluir o mandato e renunciou no inicio do ano.

A mudança de comando  no ninho tucano é inusitada, já que Julinho e Luis Fernando são adversários históricos, e na batalha, Julinho sempre saiu derrotado, na maioria das vezes através de ações judiciais que tornaram o médico inelegível em algumas disputas.

Candidato a prefeito em 2020

Em contato com o blog, Marcos Frazão confirmou que o PSDB terá Julinho como presidente, o que deve acontecer em cerimônia nos próximos dias.

De acordo com o jovem, Julinho não só será o novo presidente como também será candidato a prefeito.

“Obtivemos alguns números que nos dão a certeza de que Julinho é o melhor nome para a disputa. Sobre a questão de estar ou não elegível, é preciso dizer que Dr. Julinho é ficha limpa e em 2016 não pode ser candidato porque perdeu o prazo para se desincompatibilizar da função pública que exercia, o que não acontecerá agora.” Destacou Frazão.

Além de Dr. Julinho, que teve sua pré-candidatura confirmada, já trabalham nos bastidores como pré-candidato a prefeito de São José de Ribamar, o ex-deputado estadual Jota Pinto (Patriota), o vereador Nonato Lima (PDT), o presidente da Câmara Beto das Vilas (PV), o advogado Dr. Edson Jr. (MDB) e o prefeito, Eudes Sampaio (PTB), que carrega a maior rejeição entre os pré-candidatos.

São Luís 2020: Braíde encolhe, Jerry quer, Duarte surpreende, Eliziane sonha, Wellington despenca e PDT decide.

Os resultados das urnas deste ano estão cheios de sinais que remetem para as eleições de 2020, e diferente do que muitos acreditam, Eduardo Braíde (PMN), apesar de ter sido o mais bem votado na capital, resultado do recall eleitoral de 2016 e do voto de oposição aos grupos de Dino e Roseana, encolheu consideravelmente.

Em 2016, quando disputou a prefeitura de São Luís com Edivaldo Holanda Jr. (PDT), Braíde saiu com 243.591 votos. Agora, em comparação ao resultado de 2016, perdeu quase 50% do seu eleitorado, o que corresponde a 112 mil votos que optaram por não votar novamente em Braide.

Geralmente, o eleitor fiel ou voto consolidado repete a mesma marca em eleição municipal e estadual, como o que aconteceu em Codó. Em 2012, quando foi reeleito prefeito, Zito Rolim obteve 45,35% dos votos validos. Agora, candidato a deputado estadual, recebeu na cidade, 56,56% dos votos validos, o que deixa claro a fidelidade do eleitor, totalmente diferente do que aconteceu com Braíde em São Luís.

Marcio Jerry quer ser prefeito de São Luís.

Não é segredo pra ninguém e cada vez mais o assunto toma corpo nas rodas de conversa sobre o desejo de Marcio Jerry em disputar a prefeitura de São Luís. Agora, deputado federal eleito, o presidente do PCdoB deve “jogar o jogo” para tentar ver seu nome crescer dentro do seu grupo, que já tem uma fila grande, e derrubar aliados como o vice-prefeito Julio Pinheiro (PCdoB) que também quer e o Secretário de Educação Felipe Camarão (DEM), tido entre os analistas, como o nome preferido do Governador Flávio Dino (PCdoB) para a disputa com Braíde, que também tem agora tem outro “preferido” na lista, eleito pelo PCdoB, trata-se do fenômeno de votos Duarte Jr. (PCdoB).

Duarte Jr. surpreende, atropela Wellington e entra na vitrine.

Com mais de 45 mil votos só na capital, Duarte saí na frente dos companheiros de partido e passa a ser visto como possível candidato a prefeito genuinamente comunista. De uma só tacada, o ex-diretor do Procon, que é homem de confiança do Governador, conseguiu ser eleito e ainda baixar consideravelmente o eleitorado de Wellington do Curso, já que disputavam votos com o mesmo perfil de eleitor.

Na disputa com Jerry, Duarte leva mais uma vantagem, sua votação foi quase 300% superior em comparação com a do deputado federal eleito.

Eliziane sonha.

Quem sonha em voltar a disputar as eleições municipais de São Luís é a senadora eleita Eliziane Gama (PPS), que agora conta com um trunfo a mais, tem como primeiro suplente o deputado federal Pedro Fernandes (PTB), que assumiria o lugar de Eliziane no Senado Federal em uma eventual vitória.

Aliás, esse trunfo na verdade pode ser um presente de grego, já que todos sabem que o sonho de Pedro Fernandes sempre foi o comando da capital e pode, assim como Edivaldo Holanda pai, realizar o sonho através do filho, Pedro Lucas Fernandes que conta com forte articulação entre a classe politica da capital, em especial vereadores e o próprio prefeito Edivaldo Holanda Jr. (PDT).

Neste pleito, Pedro Lucas contou com o maior número de apoio da Câmara e viu seu nome saltar na capital, pulando de 9 mil votos em 2016 para 32.825 na eleição deste ano, o que corresponde a um crescimento de 260% do seu eleitorado.

Mas dentre todos, o nome da evangélica é o que menos anima, principalmente pelo fraco desempenho em 2016, quando ficou apenas em quarto lugar, perdendo inclusive para Wellington do Curso, outro que viu sua votação despencar em 2018.

Wellington perde 83% do seu eleitorado.

Sensação nas eleições de 2016, quando viu sua votação ultrapassar a marca de 100 mil, WR caiu na real em 2018, e viu seu real tamanho, pouco mais de 17 mil eleitores na capital, uma queda gigantesca de mais de 83% dos votos. Com essa constatação, o rei das redes sócias deve esquecer o sonho, pelo menos por enquanto.

 PDT decide.

Dono de um time de ouro, o PDT conta hoje com o próximo presidente da Câmara de São Luís, vereador Osmar Filho; com o prefeito Edivaldo Holanda Jr; com sete deputados estaduais eleitos, sendo a maior bancada da Assembleia Legislativa e com o senador mais bem votado da história do Maranhão, o presidente do partido Weverton Rocha, que obteve mais votos do que o próprio governador Flávio Dino (PCdoB), por esses poucos motivos, o próximo prefeito de São Luís obrigatoriamente deve dialogar com a sigla, a menos que sejam adversários.

E nesse diálogo, também entrará em jogo o próximo governador, que certamente será do PDT.

PSDB confirma candidaturas de Zé Reinaldo e Alexandre Almeida ao senado.

O deputado federal José Reinaldo Tavares e o deputado estadual Alexandre Almeida foram definidos como os candidatos do PSDB na disputa pelas duas vagas que serão abertas para o Senado, nas eleições de outubro.

Como já era previsto, a dupla venceu a queda de braço com o também deputado federal Waldir Maranhão, despachado pelo ninho tucano e que, agora, partirá para uma missão nada fácil objetivando renovar seu mandato.

Zé Reinaldo contava com o apoio incondicional da executiva nacional do partido.

Seu nome ganhou mais força ainda com o desembarque do deputado estadual Eduardo Braide (PMN) no projeto do senador Roberto Rocha, pré-candidato ao governo.

Almeida figura como opção pessoal de Roberto.

Todos terão suas candidaturas homologadas nesta manhã, durante convenção que acontece na Batuque Brasil, na Cohama.

Roberto Rocha deverá oficializar como sua companheira de chapa Eurami Reis (Rede), vice-presidente licenciada da Força Sindical do Maranhão e empresária do ramo educacional de ensino superior. Ela é de Imperatriz.

Com informações do blog Glaucio Ericeira.

Ildemar Gonçalves reúne lideranças e declara apoio a Roberto Rocha

O ex-prefeito de Açailândia também anunciou apoio a Alexandre Almeida e a José Reinaldo para o Senado Federal

A passagem da Caravana da Esperança pela região tocantina, entre quinta-feira, 19, e Domingo, 22, foi marcada por muitas declarações de apoio à pré-candidatura do senador Roberto Rocha (PSDB) ao Governo do Estado. Na ocasião, o ex-prefeito de Açailândia, Ildemar Gonçalves, reuniu centenas de lideranças na fazenda Bola Sete (Itinga-Ma), de sua propriedade, para defender a adesão pelo projeto de Roberto Rocha e os demais pré-candidatos tucanos, tornando pública sua decisão.

Roberto Rocha, chegou à Fazenda acompanhado dos pré-candidatos a senador Alexandre Almeida, José Reinaldo e Waldir Maranhão; do pré-candidato a deputado federal Sebastião Madeira e dos pré-candidatos a estadual JRibamar e Wellington do Curso.

“Sou do PSDB e vou ajudar meus candidatos a governador, senador, deputado federal e deputado estadual. Meu governador é Roberto Rocha e os senadores são José Reinaldo e Alexandre Almeida. O Estadual e o Federal, nós ainda vamos analisar e ver aqueles que forem mais importantes para nosso partido”, declarou.

Aos jornalistas, Ildemar se declarou um apaixonado pela política, enfatizando que vai apoiar os candidatos do PSDB, mas descartou uma volta para as disputas eleitorais. “ Gosto de gente, gosto desse convívio, mas, não pretendo ser candidato a mais nada”, destacou. Para o mesmo ato, Ildemar Gonçalves também convidou políticos fora do seu campo partidário, como o deputado estadual, pré-candidato à reeleição Leo Cunha (PSC) e Ildon Marques, pré-candidato a deputado federal pelo PP. “As pessoas vêm à minha casa não só por questões políticas, mas pela convivência e pela amizade”, explicou o ex-prefeito, que declarou, ainda, que vai trabalhar na região de Açailândia em busca do maior número possível de apoios para a candidatura majoritária de Roberto Rocha. “ Vamos trabalhar forte para isso”, garantiu.

A primeira etapa da agenda da Caravana da Esperança na região tocantina começou pelo município de Edison Lobão (Ribeirãozinho). Em seguida, esteve em Ribamar Fiquene, Campestre, Porto Franco, São João do Paraíso, Estreito e Carolina, tendo encerrado no domingo, em Cajuapara, Itinga.

Com “passe” de Alckmin, Zé Reinaldo entra no ônibus da “Caravana da Esperança”.

No ônibus, Waldir Mranhão possa feliz da vida na cadeira da frente, enquanto Zé Reinaldo, com “vale de Ackmin”, aparece mais tímido, ao lado de Alexandre Almeida.

Após recorrer ao presidente nacional do PSDB e pré-candidato a presidente da República Geraldo Alckmin, na última semana, Zé Reinaldo voltou a integrar o ninho tucano maranhense neste sábado, 21. Distante do projeto político do PSDB, que tem o senador Roberto Rocha como pré-candidato a governador do Maranhão, Zé se afastou do tucanato após insistir na pré-candidatura de Eduardo Braide (PMN) ao governo.

Com Zé Reinaldo na geladeira, passaram a percorrer o Maranhão, em pré-campanha intitulada “Caravana da Esperança”, os deputados Alexandre Almeida e Waldir Maranhão, que já tinham os nomes como certos para disputa ao senado.

Com o “passe” de Alckmin, o ex-governador do Maranhão ganhou passagem no ônibus que percorre o sul do Maranhão e volta a fazer pré-campanha junto com todo o grupo dos tucanos.

Agora, Alexandre e Waldir devem disputar a indicação do segundo nome ao Senado.

Na semana passada em um programa de Rádio com abrangência estadual, durante o anuncio do apoio do pré-candidato a presidência da República à Zé Reinaldo, e uma eventual rifada ao nome de Alexandre Almeida, o próprio Alexandre entrou em contato com os apresentadores do programa para garantir que será candidato e sairá vitorioso em outubro.

Já nos bastidores, o que se fala é que a força de Alexandre vem apenas de Timon e região, e que Waldir teria muito mais capilaridade política em todas as regiões do estado.

A novela deve ter um ponto final apenas no dia 04 de agosto, data em que está marcada a Convenção do PSDB.

O prestigio de Zé Reinaldo na classe política.

O ex-governador e pré-candidato ao senado, deputado federal José Reinaldo Tavares (PSDB), surfa uma onda, que o coloca em vantagem em relação aos seus companheiros de partido. Zé, tem o prestigio da classe política estadual e nacional e reconhecimento de ter sido, durante o período em que comandou o Maranhão, um governador amigo dos prefeitos.
Essas qualidades colocaram o ex-governador, mais uma vez, à frente dos companheiros tucanos, na longa novela para ter seu nome indicado para concorrer ao Senado.
Nesta quarta-feira, 18, durante reunião na sede do PSDB em Brasília, o presidente nacional dos tucanos bateu o martelo e declarou apoio à Zé, enterrando de vez os sonhos de Waldir Maranhão (PSDB).
“É a uma grande alegria receber aqui o nosso deputado federal José Reinaldo, ex-governador do estado do Maranhão, pré-candidato nosso ao Senado Federal” declarou o pré-candidato a Presidência da República.
A manifestação de apoio de Alckmin é uma espécie de lembrete aos tucanos assanhados que tentam tirar o ex-governador do Maranhão da disputa. Durante o processo que resultou na filiação de Tavares ao PSDB, a única garantia foi de que seria um dos candidatos ao Senado.
Com convenção marcada para o dia 04 de agosto, Waldir Maranhão deverá tentar renovar seu mandato de deputado federal.