Filhas da prefeita de Anapurus se defendem e negam acusações feitas por jovem de Chapadinha

Segundo Boletim de Ocorrência Isadora Monteles não participou da discussão e sua irmã Carol, mencionada pela denunciante,  não estava no local.

O caso da jovem Dyulyana Meneses Farias, que alega ter sido agredida durante evento comemorativo ao aniversário de 56 anos de Anapurus, na manhã do último domingo (14), pode ganhar rumos diferentes.

Nesta quarta-feira (17), as irmãs Isadora Monteles e Carine Monteles, estiveram na delegacia de Polícia Civil de Anapurus, para registrar Boletim de Ocorrência (BO) e apresentar suas versões.

Carine Monteles alega que estava em companhia de familiares e amigos na Praça Zé Bedeu, quando de forma inesperada foi agredida com violento puxão de cabelo, praticado por Dyulyana. A agressora teria agido pelas costas, de forma a não possibilitar qualquer tipo de defesa.

A agressão de Dyulyana gerou um tumulto, sendo que em seguida Carine, que diz não ter conseguido sequer ver mais a agressora, teria deixado o local, indo em direção ao veículo de sua mãe, com receio de novas agressões.

Carine denuncia a jovem pelo crime de injúria com violência.

Já Isadora Monteles, centro da polêmica causada pelo episódio, registrou um BO por crime de denunciação caluniosa, contra Dyulyana.

Isadora alega que tomou conhecimento por meio de blogs e redes sociais que a chapadinhense em questão havia registrado Boletim contra sua pessoa.

Ela afirma que não participou de qualquer ato de violência ou discussão, e que as acusações foram motivadas por mera “vingança” de Dyulyana, por conta de desentendimento ocorrido em agosto deste ano em um clube de eventos de Chapadinha.

Na ocasião, Isadora teria sido humilhada e agredida fisicamente com um casco de cerveja por Dyulyana, que em postagem em suas redes sociais minutos após (recorte abaixo) chegou a comemorar a agressão, que fez Isadora se retirar da casa de show em questão.

Após agressão, Dyulyana comemora saída de Isadora, durante evento ocorrido em agosto

Boletim registrado por Isadora

As afirmações das irmãs Carine e Isadora, acusadas por Dyulyana, são corroboradas por várias testemunhas, que reafirmam que Isadora não teve qualquer contato com a jovem.

Outro ponto que chama atenção é o fato da jovem Dyulyana mencionar em Boletim que a jovem Anne Carolyne, a Carol, irmã de Carine e Isadora, é quem teria lhe jogado um copo de cerveja no rosto.

Boletim registrado por Dyulyana

Para quem não sabe, Carol Monteles sequer estava no evento por conta de está prestes a dar a luz, e no dia em especifico, ela estava acamada devido um mal estar.

A citação indevida de seu nome abre precedente quanto a veracidade ou não das afirmações de Dyulyana, além de gerar sérios problemas a imagem e integridade de Carol.

Diversas ameaças e xingamentos surgiram em suas redes sociais.

Ameaça sofrida por Carol Monteles, após episódio

Carol informou que buscará a justiça, entrando com processo contra a jovem e contra um blog da região, veículo que tornou público o caso e as acusações infundadas, envolvendo seu nome e de suas irmãs.

A polícia civil de Chapadinha informou que abriu investigação sobre o caso.

Carine, Isadora e agora Carol, esperam que a verdade venha a tona e que a justiça seja feita.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *