A dor de cotovelo do ex-governador Zé Reinaldo

Ficou clara a dor de cotovelo do ex-governador Zé Reinaldo (PSDB), durante entrevista concedida ao programa Analistas desta semana e exibido pela TV Guará.

Zé Reinaldo, que ficou apenas em sexto lugar na disputa pelo Senado, com míseros 219 mil votos, diga-se de passagem, uma boa votação para deputado federal, porém, vergonhosa para um ex-governador, mostra que o Zé perdeu o time para a política, ou usou apenas de ressentimento para fazer analise sobre o potencial do senador Weverton, que como dizem, “comeu o seu bandeco”.

Ao citar a pré-candidatura do pedetista, Zé Reinaldo disse não acreditar que os quase 2 milhões de votos de Weverton, o gabarite a repetir sua votação em 2022 para o governo do Estado, e cita como exemplo, Roberto Rocha, que foi eleito senador em 2014 com apoio de Flávio Dino, obtendo 1,4 mi de votos, e em 2018, ao disputar o governo contra Dino, amargou derrota igual a de Zé Reinaldo, companheiro de partido, com apenas 64 mil votos.

Zé Reinaldo, que já tem 82 anos, esqueceu de mencionar que em 2018, todos davam como certa a escolha de seu nome para ser o número 1 na chapa de Flávio Dino, e de maneira sábia e ousada, Weverton pavimentou seu caminho em todo o Estado.

O resultado, todos já sabem. Além de ter sido anunciado como primeiro nome na chapa do governador Flávio Dino, na eleição, o pedetista obteve a maior votação da história do Maranhão, ultrapassando a do próprio governador.

Agora, repetindo 2018, Weverton segue pavimentando sua estrada até o Palácio dos Leões, com apoios garantidos dos maiores partidos da base aliada do Governador, entre eles, além do próprio PDT, o PSL, PSB, Cidadania, DEM e Republicanos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *