Ex-prefeita Rosa e Luiz Henrique são acionados por desvio de dinheiro da Saúde de Porto Rico.

Ex-prefeita realizou pagamento de quase R$ 100 mil reais, dias antes de deixar o cargo, porém, obra Fantasma nunca teve uma linha de tijolos levantados. No final do processo, se condenados, casal de ex-prefeitos deverão devolver todo dinheiro desviado e poderão ficar até oito anos fora da vida pública.

A ex-prefeita de Porto Rico, Rosa Ivone (PP), derrotada na eleição de 2016 e seu marido, o ex-prefeito Luiz Henrique (MDB), fora da politica por ser ficha-suja, foram acionados na justiça federal por desvio de dinheiro que deveriam ser usados para melhorar a saúde do município.

O blog Maramais apurou com exclusividade, que a ex-prefeita celebrou convênio com o Ministério da Saúde no valor de R$ 406.900,64 para a construção de uma Unidade Básica de Saúde no Povoado Santa Maria, zona rural do município. A obra nunca saiu do papel, mas horas antes de deixar o cargo, ainda em 2016, fez transferências que juntas somam o montante de R$ 81.600,00 a empresa vencedora da licitação.

Comprovantes de pagamentos feitos no dia 22 de dezembro de 2016, dias antes de deixar o cargo. Mesmo com os pagamentos, a obra nunca saiu do papel.

Apesar do pagamento de quase R$ 100 mil reais, quem visita o local onde deveria funcionar a UBS, que ajudaria os moradores do povoado, vê que não foi feito absolutamente nada, apenas a colocação de uma Placa.

Nepotismo e desvio de dinheiro – Incluído na lista de Prefeitos Ficha-sujas, o ex-prefeito e marido da prefeita figurou como Secretário de Obras do Município, motivo pelo qual é parte no processo de desvio de dinheiro da saúde, além de ter configurado ato de nepotismo, em clara desobediência a legislação vigente.

Caso sejam condenados, deverão ficar foram da política municipal por pelo menos oito anos, além de ter que devolver todo o valor desviado.