Rigo Teles é o mais rejeitado pelos eleitores de Barra do Corda, aponta pesquisa

A polêmica pesquisa feita pelo Instituto Inop, revelou um dado importante para a eleição de outubro. Quando perguntado em quem o eleitor não votaria de jeito nenhum, o deputado Rigo Teles é o nome mais citado entre os rejeitados, com 17,51% de reprovação.

Seguido dele, estão os também pré-candidatos 2ºDr Adriano com 11,52%;  Adão Nunes com 10,14%; Raimundo Carvalho com 8,06%; Gil Lopes com 7,60%; Selma Carvalho com 6,68%; Vitalzinho com 5,76%; Jessé Nogueira com 4,15%; Sizenando com 3,00%; Marcos da Unillar com 2,07%; Reinaldo Andrade com 1,61% e Não sabe ou não quiseram responder 21,90%.

Já no quesito intenção de votos, o Instituto conseguiu realizar uma pesquisa cansativa, apresentando mais de dez nomes como pré-candidatos a prefeito, o que acabou se tornando piada no município.

De acordo com dados do TSE, a pesquisa foi registrada sob o número MA-09591/2020 e ocorreu entre os dias 27 de fevereiro e 3 de março, ouvindo 434 eleitores em 15 bairros e 10 povoados. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. A confiabilidade no levantamento e resultado é de 95%.

São José de Ribamar: Editora de Revista que coloca Jota Pinto em primeiro lugar tem histórico de erros e suspeitas de fraudes

O INOP, que tem como atividade econômica principal a Edição de Revistas, divulgou recentemente, pesquisa na qual aponta o ex-deputado Jota Pinto (Patriota), como líder na corrida eleitoral para a prefeitura de São José de Ribamar, com 40% das intenções de votos.

Os números fogem da realidade, e basta uma busca rápida sobre a empresa responsável pela pesquisa, que é fácil constatar a fundamentação dos números.

Em 2018 o Inop dava vitória folgada de Roseana Sarney

Em 2018, blogs ligados a família Sarney divulgaram pesquisa do Inop afirmando que a ex-governadora Roseana Sarney venceria o governador Flávio Dino com folga em Santa Inês.

Além de errar feio, já que o resultado em Santa Inês garantiu vitória folgada de Flávio Dino (52%), contra (35%) de Roseana, a pesquisa, tratada como fraude, foi retirada do ar e virou noticia em diversos blogs. Reveja aqui e aqui.

Em outra reportagem feita pelo blog do John Cutrim, o jornalista  revela que o Inop apresentou um endereço fantasma para divulgar pesquisa em que Roseana venceria Dino em 2018, reveja aqui.

O histórico de erros e suspeitas de fraude do Inop não é de hoje. Em 2012, o conceituado jornalista Marco Aurélio D’Eça revelou que pesquisa do Inop em Anajatuba estava sob suspeita de fraude. Reveja aqui.

O mesmo aconteceu em Gonçalves Dias, como é possível ver na reportagem de um site do município. Veja aqui.

A lista de erros e notícias que desabonam o Instituto é gigante e remete a dezenas de municípios do Maranhão.

O Correio Codoense revelou outras cidades nas quais o Instituto teria errado feio, como Governardor Archer, São João dos Patos e Mata Roma.

Em Santo Antonio dos Lopes, o jornalista Carlos Barroso revelou a proximidade entre supostos donos do instituto e o ex-prefeito Eunélio. Lá, o Instituto também teria errado feio para agradar o contratante. Veja aqui.

Inscrito sob o CNPJ número 14.266.926/0001-38, com atividade principal     a de Edição de Revistas, a empresa Inop – Instituto Nacional de Opinião Pública, que está localizado na Rua Acyr Marques, 13, Cohab Anil III, em São Luís, também trás no seu histórico problemas com o conceituado Inop – Instituto Nacional de Opinião e Pesquisa, que tem sede em São Paulo. O uso indevido do nome teria causado problemas para as empresárias Rafaela Cantanheide Lemos Gomes e Keila Conceição Santos.

Até o momento não foi divulgada nenhuma pesquisa feita por institutos renomados do Estado.