MP investiga possíveis crimes eleitorais cometidos à favor de Zé Reinaldo em São João Batista.

O Promotor de Justiça de São João Bastista, Felipe Augusto Rotondo, autorizou, no último dia 21 de junho, investigação para apurar se houve infração eleitoral durante o aniversário de 60 anos do município de São João Batista, nos dias 13 e 14 de junho.

A denúncia foi baseada em postagem do blog do Jailson Mendes, que informou  que o Prefeito João Cândido Dominici (PSDB), junto com seu filho, o Secretário de Articulação Política, Eduardo Henrique Tavares, sobrinho do deputado federal José Reinaldo Tavares (PSDB), distribuíram brindes durante a festividade, o que, pela legislação atual, estaria em período vedado.

De acordo com os documentos extraídos do blog, Eduardo Henrique vestia boné e camisa com a foto do pré-candidato ao senado, José Reinaldo Tavares, seguido da frase “Team Tavares”, o que pode caracterizar campanha antecipada.

O Promotor recomendou ao prefeito e ao filho que se abstenha de praticar novas condutas eleitorais vedadas pela legislação e solicitou ao prefeito João Dominici que apresente, cópias do procedimento licitatório de todos os bens distribuídos durante as festividades.

Com a abertura do procedimento, o Promotor de Justiça agora deverá ouvir o presidente da Câmara, vereador Francisco de Assis; a vereadora Zilmara; a secretária de educação Ana Lúcia Moreno, e a funcionária do CRAS Diana Costa, que estavam presentes e aparecem nas fotos. O deputado federal Zé Reinaldo deve ser intimado por e-mail.