Luis Fernando quer gastar aproximadamente R$ 3 milhões com locação de palco e som

O Prefeito alega falta de recursos para investir em pavimentação, por exemplo.

Pelo visto, o município de São José de Ribamar está em péssimas mãos. Não contente com o caos que a cidade vive em todos os setores e investindo alto na Escola Paulista Acadêmicos do Tatuapé, na tentativa de recuperar sua popularidade, o prefeito Luís Fernando (PSDB), agora está querendo gastar uma verdadeira fortuna com a locação de palco e som.

Pelo contrato publicado no Diário Oficial desta sexta-feira, 16, o prefeito, fã número 01 do carnaval paulista, quer gastar R$ 2 milhões, 943 mil reais com a locação de equipamentos de infraestrutura de eventos.

A empresa que vai faturar esse dinheiro todo é a Núcleo Arquitetura e Eventos, que no ano passado, teve contrato de R$ 11,5 milhões previsto pelo Governo do Estado do Maranhão.

Pra se ter uma idéia, um Palco medindo 16×14 mts, custa R$ 30,2 mil reais a diária, segundo Registro de Preços da empresa.

A Sonorização e Iluminação tipo especial, custa a bagatela de R$ 48,9 mil reais a diária. Uma verdadeira fortuna.

Enquanto o prefeito pretende gastar quase R$ 3 milhões com locação de palco e som, o município sofre sem infraestrutura. Quando é questionado pela população sobre a falta de investimento, o prefeito alega que São José de Ribamar vive uma crise financeira.

Presidente da Tatuapé desmente Luís Fernando, e coloca prefeito na mira do Ministério Público

Presidente da Escola de Samba desmente Luís Fernando em rede nacional.

O presidente da Escola de Samba Acadêmicos do Tatuapé, Eduardo dos Santos, pode ter colocado o prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando Moura da Silva (PSDB), na mira do Ministério Público.

Sem saber que o prefeito vinha adotando a estratégia de garantir a sociedade ribamarense que não gastou nenhum centavo com a Escola de Samba Paulista, Eduardo desmentiu o prefeito em rede nacional, e afirmou aos repórteres do UOL e da Folha de São Paulo que recebeu apoio da prefeitura de São José de Ribamar e de empresas, e que o Governador Flávio Dino, não quis nem mesmo lhe receber.

“O governo nem quis nos receber. Nós tentamos desde agosto e nada. Tivemos apoio sim de algumas empresas e da prefeitura de São José do Ribamar” revelou Eduardo, à Folha de São Paulo / UOL.

Desmentido em rede nacional, o prefeito de São José de Ribamar deverá dar explicações ao Ministério Público, e esclarecer como foi esse apoio, se dentro da lei, ou oculto.

Guilherme Mulato tem sido o principal adversário político no município, e tem revelado várias irregularidades do gestor municipal

O presidente do PRP, Guilherme Mulato, principal oposição à péssima gestão do prefeito, disse que na segunda-feira irá protocolar denúncia na Promotoria do Município, para que o Parquêt abra inquérito para apurar quanto o município destinou à Escola de Samba, e quais meios foram usados.

“O Ministério Público precisa investigar quem está mentindo. O Prefeito Luís Fernando que afirma que não houve ônus para o município, ou o presidente da Escola de Samba, que garante que a Prefeitura destinou apoio sim. E se o apoio financeiro tiver acontecido, é preciso descobrir se foi dentro dos ditames legais ou se foram usadas praticas ilícitas. Caso isso tenha acontecido, iremos pedir a punição ao prefeito, pela pratica do crime de improbidade administrativa.” Disse Guilherme Mulato

Prefeito diz que não apoiou a Escola

Com uma cidade completamente destruída, sem nenhuma ação da prefeitura no segundo ano do mandato do prefeito Luís Fernando, e sem apoio a cultura local, Luís Fernando, com medo de criticas, adotou a postura de negar que a Escola de Samba tenha recebido dinheiro publico do município.

Mesmo assim, o prefeito trouxe parte da Escola de Samba para se apresentar em evento oficial do município.

Um vídeo do ex-vereador Teté Vieira, que hoje exerce o cargo de assessor especial do prefeito, revelou que a Escola de Samba fez uma apresentação especial na mansão de Luís Fernando, antes de se apresentar para o público. ( veja aqui )

A festa particular teria comprometido o evento da prefeitura, que teve mais de três horas de atraso e foi um verdadeiro fiasco. ( veja aqui )

Vereador Juliano deixa base governista e ingressa ao grupo independente em São José de Ribamar

O vereador Juliano (PSDB), do mesmo partido político do prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando Moura da Silva (PSDB), deixou oficialmente, durante a sessão de abertura dos trabalhos legislativos, o grupo de base do prefeito. Juliano passa a compor o Grupo Independente, formado pelos vereadores Serra Alta (PP) e Negão (PDT.

Servidor de carreira federal, e em seu primeiro mandato como vereador do município, Juliano tem se posicionado contra algumas ações que prejudicam os ribamarenses.

Contestador e com um perfil técnico, o parlamentar deve contribuir ainda mais com o grupo que desde janeiro vem fiscalizando e denunciando a falta de ações do Poder Executivo.

Com popularidade em queda, prefeito mandou o vice.

Com a popularidade em queda e medo de levar pressão dos vereadores, o prefeito Luís Fernando achou prudente enviar o vice, Eudes Sampaio, para representa-lo, na sessão de reabertura dos trabalhos legislativos. Não deu outra, os vereadores Negão e Serra Alta deram uma verdadeira pressão no vice-prefeito.

Na hora da foto oficial, a Assessoria de Imprensa do prefeito passou vergonha novamente. Com a intenção de passar a ideia de que estava tudo em harmonia, chamou os vereadores pra foto com o vice-prefeito. Com muita insistência, conseguiu reunir pouco mais da metade dos vereadores, somente.

Luis Fernando vai gastar mais de meio milhão de reais no carnaval 2018 em São José de Ribamar.

Valor pode ultrapassar a soma de R$ 1 milhão de reais se contabilizados gastos com segurança, banheiros químicos, publicidade, sonorização e palco.

A prefeitura de São José de Ribamar, comandada pelo prefeito Luís Fernando Moura da Silva (PSDB), divulgou nesta sexta-feira, 02, a programação oficial do carnaval 2018. Conforme o blog Maramais já havia antecipado, a programação não terá nenhuma novidade este ano. No total, só com agremiações e bandas, o município gastará mais de meio milhão de reais ( R$ 531 mil e 500 reais pra ser exato ) e este valor pode superar a quantia de R$ 1 milhão, dependendo do valor gasto com segurança, banheiros químicos, publicidade, sonorização e palco.

Mesmo com todo esse dinheiro, o publico não ficou satisfeito com a programação divulgada hoje ( confira aqui ) e ainda espera uma atração de porte nacional.

Na sombra do Maranhão.

Enfrentando muitas  criticas da população, Luís Fernando agora arrisca se apegar na Escola de Samba Paulista Acadêmicos do Tatuapé, que vem ao Maranhão neste sábado, 03, para o evento de Lançamento do samba-enredo em homenagem ao Maranhão, que acontecerá no Monte Castelo e conta com promoção e organização de Juninho Luang.

No município, o “migué” do prefeito que tenta passar a idéia de que a homenagem ao Maranhão é na verdade à cidade de São José de Ribamar, virou piada, e já estão chamando o evento que acontecerá neste domingo, na praia do município, de Bloco do “Tatu a Pé” do Lulu. Uma forma criativa de enfrentar os problemas da cidade.

Pedro Lucas vai torrar R$ 234 mil reais em placas para sinalizar limites entre São Luís, Paço, Raposa e São José de Ribamar.

O pré-candidato a deputado federal e presidente da Agência Executiva Metropolitana, Pedro Lucas Fernandes (PTB), contratou duas empresas pela fortuna de R$ 234 mil reais para confecção de placas, que sinalizarão os limites territoriais da grande ilha.

Segundo o extrato publicado no último dia 24, no Diário Oficial do Estado, com data retroativa de 05 de dezembro de 2017, a empresa São Luís Promoções e Eventos receberá a bagatela de R$ 134 mil e 899 reais e a empresa Francisco Mourão Oliveira Jr, exatos R$ 100 mil, para juntas, confeccionar e implantar as placas de delimitação entre os municípios de São Luis/ São José de Ribamar; São José de Ribamar/ Paço do Lumiar; Paço do Lumiar/ Raposa

Acontece que pra quem conhece bem os limites territoriais da região metropolitana, especificamente os municípios de São José de Ribamar e São Luís, que contemplam as maiores áreas limítrofes, sabe que não chegam a 50 ruas e pouco mais de 10 avenidas, toda a área territorial que será sinalizada.

Pelo visto, tem muito dinheiro sobrando na AGEM.

 

Piada do dia: A forma como Luís Fernando recebe os cadeirantes há 12 anos em São José de Ribamar.

Desafiamos Luís Fernando a receber os cadeirantes na recepção da prefeitura.

A matéria distribuída pela assessoria do prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando Moura da Silva (PSDB), na qual tenta passar que o gestor trata o tema acessibilidade com seriedade, foi recebido por entidades e pela sociedade civil como uma verdadeira piada de péssimo gosto.

Desde que assumiu a prefeitura de São José de Ribamar pela primeira vez, em 2005, e agora, em seu terceiro mandato, Luís Fernando trata o assunto como se não tivesse nenhuma responsabilidade.

Para se ter uma ideia, quem precisa conversar com o prefeito, ou simplesmente protocolar algum oficio, enfrenta um grande problema, já que a entrada da prefeitura não foi pensada nos cadeirantes, como pode ser conferido na foto acima.

Dificilmente os integrantes da foto conseguiriam entrar sozinhos, na prefeitura de São José de Ribamar e na maioria das secretarias.

Nesta segunda-feira (29), cumprindo mais um acordo político, o prefeito esteve com o filho do deputado federal Pedro Fernandes (PTB), o secretário da Agência Executiva Metropolitana – AGEM, Pedro Lucas (PTB), que pelo acordo, deverá ser um dos candidatos a deputado federal do prefeito de São José de Ribamar.

No ato de assinatura da ordem de serviço para a elaboração do Plano que será coordenado e executado pela AGEM, Luís Fernando tratou do assunto como se o fosse um exemplo no assunto.

“Esse é um dever de cada gestor. É uma questão de inclusão social e claro que a inacessibilidade significa tratar de forma desigual aqueles que são iguais. Quero dizer que o município se sente muito contemplado e que no menor tempo possível estará presente ao lado do Governo do Estado, para lutar para que cada vez mais tenhamos espaços inclusivos em nossa cidade” Declarou Luís Fernando, esquecendo que nem sequer o prédio da prefeitura está preparado para receber cadeirantes e portadores de necessidades especiais para locomoção.

O secretário da AGEM, Pedro Lucas, definiu o momento como sendo “histórico”, uma vez que devolve a cidadania às pessoas com deficiência. “Esta é mais uma etapa que estamos vencendo e avançado, fruto da determinação do governador Flávio e responsabilidade voltada a inclusão social”, completou Pedro Lucas.

Ivo Diniz, que é membro do Fórum Metropolitano de Acessibilidade, acompanhou a assinatura da ordem de serviço e disse ser “uma grande vitória e um começo para quem tem mobilidade reduzida, cadeirante e com deficiência visual”, finalizou Ivo Diniz, que não sabe como o prefeito trata os cadeirantes em São José de Ribamar.

Quem quiser confirmar, vá a prefeitura e algumas secretarias para ver a dificuldade que é. O Ministério Público está de olho.

Confira mais dez atrações confirmadas no Carnaval de São José de Ribamar.

O blog Maramais publicou com exclusividade, no inicio da noite desta sexta-feira, 19, a relação das 29 atrações confirmadas para agitar o carnaval de São José de Ribamar.

Tivemos acesso exclusivo, agora pouco, a relação de mais dez atrações que irão reforçar a programação que promete agitar a cidade.

Confira a relação abaixo.

Anderson Love e Banda, 02 apresentações, cachê total de R$ 5 mil reais;

Banda 360 Graus, 01 apresentação, cachê total de R$ 2 mil reais;

Banda Batida Quente, 01 apresentação, cachê total de R$ 2 mil reais;

Banda Dezessete Oito, 01 apresentação, cachê total de R$ 3 mil reais;

Banda Novas Emoções, 01 apresentação, cachê total de R$ 2 mil reais;

Banda Skema de Playboy, 01 apresentação, cachê total de R$ 3 mil reais;

Banda Swing Novo, 01 apresentação, cachê total de R$ 2 mil reais;

Fran Moreira e Banda, 01 apresentação, cachê total de R$ 3 mil reais;

Nana Rosa, 01 apresentação, cachê total de R$ 3 mil reais;

Pipiu e Banda, 01 apresentação, cachê total de R$ 3 mil reais.

Confira as outras 29 atrações clicando aqui.

 

Exclusivo: Confira a programação das bandas que agitarão o carnaval em São José de Ribamar.

O Secretário de Cultura garante que será o melhor carnaval de todos os tempos.

Será o melhor carnaval de todos os tempos.

O blog Maramais, traz mais uma vez com exclusividade, a relação das bandas que se apresentarão no Carnaval 2018, em São José de Ribamar. No total, serão 29 artistas, a maioria nomes conhecidos do grande publico que agitarão os dias de carnaval.

Com cachês entre R$ 2 mil reais e R$ 12 mil reais, os artistas custarão R$ 222 mil reais aos cofres municipais, e segundo o Secretário de Cultura, Edson Calixto, será o melhor carnaval de todos os tempos.

Confira a relação dos artistas, número de apresentações e valor do cachê de cada artista.

Reinaldinho e Banda, 05 apresentações, total R$ 12.500,00;

Banda Energia, 02 apresentações, total R$ 10 mil reais;

Garotinho Show, 01 apresentação, total R$ 2 mil reais;

Vânia e Vanessa, 03 apresentações, total R$ 7.500 reais;

Banda As Rupnéias, 02 apresentações, total R$ 8 mil reais;

Alisson Ribeiro e Banda, 01 apresentação, total R$ 4 mil reais;

Manoel Baião de Dois e Banda; 01 apresentação, total R$ 4 mil reais;

Banda Dois Corações, 02 apresentações, total 8 mil reais;

Banda Scorpions, 04 apresentações, total R$ 16 mil reais;

Banda Vadiê, 02 apresentações, total R$ 12 mil reais;

Banda Esfregue e Dance, 01 apresentação, total R$ 12 mil reais;

Rayanne Passos e Banda, 01 apresentação, total R$ 3 mil reais;

Banda Regional Fenix, 02 apresentações, total R$ 14 mil reais;

Seresta Top, 02 apresentações, total R$ 5 mil reais;

Grupo Cobra, 01 apresentação, total R$ 2.500 reais;

Gargamel e Banda, 01 apresentação, total R$ 10 mil reais;

Banda Os Iguais, 02 apresentações, total R$ 10 mil reais;

Patrick e Banda, 02 apresentações, total R$ 7.200 reais;

Grupo Samba de Boa, 02 apresentações, total R$ 7.200 reais;

Inês Maranhão e Banda; 02 apresentações, total R$ 8 mil reais;

Leiliane Frazão e Banda, 01 apresentação, total R$ 4 mil reais;

N´Gandaya, 02 apresentações, total R$ 7.200 reais;

Banda Xamego Sensual, 01 apresentação, total R$ 2 mil reais;

Banda Dá 1 Rolê, 02 apresentações, total R$ 10 mil reais;

Banda do Jacaré, 02 apresentações, total R$ 10 mil reais;

Oberdan e Banda Embala Brasil, 01 apresentação, total R$ 5 mil reais;

Alessandra Santos e Banda, 02 apresentações, total R$ 8 mil reais;

Banda Play na Balada, 02 apresentações, total R$ 5 mil reais;

Bicho Terra, 01 apresentação, total R$ 8 mil reais;

Luís Fernando tem 73% de reprovação, aponta enquete.

Segundo a enquete realizada pelo Ribamais, maior portal de conteúdo de São José de Ribamar, com mais de 15 anos de existência e 13,5 mil seguidores, a forma como o prefeito Luís Fernando (PSDB), vem administrando a cidade não é a esperada pela população.

O portal perguntou, durante uma semana, “Como você avalia a forma como o prefeito Luís Fernando está administrando São José de Ribamar”.  Apenas 27% dos participantes responderam que aprovam, e a maioria esmagadora, exatos 73%, reprovam.

O resultado é reflexo da forma desastrosa como o prefeito vem gerindo a cidade.

Em janeiro de 2017, no primeiro dia de seu novo mandato, o prefeito amanheceu o dia com maquinas na Estrada de Panaquatira, no Bairro Jota Câmara, e prometia valorizar os ribamarenses e reconstruir a cidade, slogan criado por seu marqueteiro.

Um ano depois, em janeiro de 2018, o prefeito foi flagrando em um bate-boca com moradores do mesmo bairro, que protestavam nas ruas por melhorias em seu bairro. Reveja: Que loucura! Com arrogância, Luís Fernando sai da linha e bate boca com populares.

Durante os 12 meses da nova gestão Luís Fernando, foram dezenas de protestos, ações impopulares como a proibição de venda de ambulantes nas proximidades do Cais, ameaças de greves dos professores, que até hoje não receberam o retroativo referente ao reajuste salarial de janeiro de 2017, e a promessa enganosa do 14º salário.

Imagem do dia: Protesto humorado contra desastrosa administração em São José de Ribamar.

Um morador do Jardim Tropical, em São José de Ribamar, resolveu usar de humor para protestar contra a desastrosa gestão do prefeito Luís Fernando (PSDB). De acordo com o morador, a situação do bairro piora a cada dia, e ninguém resolve nada.

O fato aconteceu na manhã deste domingo, 14, na Avenida Paraíso, no Jardim Tropical e viralizou nos grupos de whatsApp do Maranhão inteiro.