Em entrevista, Eudes Sampaio confirma que Luís Fernando enganou professores de Ribamar

O prefeito Eudes Sampaio (PTB), participou nesta quinta-feira (23), de mais uma rodada de entrevistas com os pré-candidatos a prefeito de São José de Ribamar que está sendo realizado pela rádio Mais FM.

Logo na primeira rodada, o apresentador do programa fez uma pergunta enviada por professores do município, que queriam saber por que até o momento a prefeitura ainda não pagou o décimo quarto salário dos professores, a maior promessa de campanha do ex-prefeito Luís Fernando e uma das muitas que ainda não foi cumprida.

Gaguejando muito, o prefeito tentou atribuir o não pagamento do décimo quarto salário dos professores a falta de dinheiro, o que ficou claro que não era verdade já que segundo dados oficiais do Governo Federal, o município já recebeu mais de R$ 300 milhões de reais só para o Fundeb – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, dinheiro que deveria ser usado exclusivamente na Educação doo município, e acabou confirmando que Luís Fernando enganou os professores ao garantir durante a campanha que pagaria o  décimo quarto salário.

“A lei do 14ª salário não obriga a gente a pagar. Não se faz milagres com dinheiro”, ironizou o prefeito Eudes Sampaio.

A situação dos professores ribamarenses é ainda pior, e aguardam até o momento o pagamento dos retroativos do reajuste concedido pelo MEC em 2017 e 2018.

Já nas escolas, o próprio prefeito acabou contanto meias verdades ao falar do fardamento e da merenda escolar.

Segundo denúncias de alunos, a realidade do município, que talvez o prefeito não conheça, já que pouco anda pelas Vilas, é que em muitas escolas é servido apenas arroz em vários dias da semana e o fardamento escolar, chegou apenas para alguns alunos no final do ano letivo e milhares de outros alunos não receberam nenhuma farda durante todo o ano.

O prefeito também teve que justificar o caos na infraestrutura causado pelo completo abandono nos primeiros dois anos da gestão do ex-prefeito Luís Fernando e se engasgou ao ser questionado sobre uma emenda para a construção de uma Praça no Világio do Cohatrac V, que a prefeitura devolveu o recurso de R$ 243 mil, mostrando completa desorganização administrativa.