Presidente do Boi da Maioba denuncia perseguição em São José de Ribamar.

Segundo o presidente do Boi, apresentação do Batalhão Pesado da Maioba pago pelo Governo do Estado foi um cala-boca para Luís Fernando e Edson Calixto, que excluíram o Boi da Maioba do São João Ribamarense.

Zé Inaldo não mediu palavras para criticar o esquema de perseguição instalado na gestão do Prefeito Luís Fernando

O presidente do Boi da Maioba, Zé Inaldo, usou o microfone para desabafar durante apresentação no tradicional Lava-Bois de São José de Ribamar. A brincadeira, uma das mais tradicionais do Maranhão, se apresentou no início da manhã deste domingo, 08, na residência de Paulo Campineiro, como já faz há anos, e logo em seguida, desceu para o Parque Municipal do Folclore Therezinha Jansen, onde mesmo excluído da Programação da Prefeitura, se apresentou pelo Governo do Estado.

Pela primeira vez na história, o Boi da Maioba ficou de fora da Programação Oficial da Secretaria de Cultura da Prefeitura de São José de Ribamar, e o presidente não mediu palavras para denunciar o que está acontecendo com a cultura ribamarense.

“Eu quero ressaltar, que não foram só alegrias, tivemos alguns contratempos e perseguições que não valem a pena a gente entrar no mérito, porque o resultado que nós estamos dando aqui nesse Arraial, simplesmente é um cala a boca prá quem não queria a Maioba aqui. Então, vamos de toada, porque tem muita coisa pra falar, mas não há necessidade, porque esse esplendor que estamos dando aqui para os Barraqueiros e para os ribamarenses ele supera qualquer adversidade”. Denunciou o presidente do Boi da Maioba.

Esta não é a primeira Agremiação cultural que denunciou chantagens e perseguição durante o São João Ribamarense. (Reveja)

Veja o vídeo: