Roberto Rocha mantém Record de deputado federal mais bem votado da história do Maranhão

A deputada estadual Graça Paz (PSL), usou a tribuna da Assembleia Legislativa, durante a sessão desta terça-feira, 24, para justificar o motivo dos ataques do deputado Othelino Neto (PCdoB), ao senador Roberto Rocha (PSDB). Othelino teria acusado Rocha de ser “alérgico a votos”, o que segundo o pronunciamento da deputada, seria pura inveja da história política do senador.

Graça fez uma breve retrospectiva da trajetória política do ex-governador Luiz Rocha, pai do senador, e que teria iniciado sua carreira política como Vereador de São Luís, em 1962, em seguida, foi eleito deputado estadual em 1966 e reeleito em 1970. Em 1974 foi eleito deputado federal, e em 1978 reeleito,  até chegar ao Governo do Estado em 1982, e encerrando sua carreira política como prefeito de Balsas pelo PSDB.

A deputada relembrou um fato que desmonta a acusação dos comunistas. Segundo o TSE, O Senador Roberto Rocha mantém o record de deputado federal mais bem votado da história do Maranhão.

A marca foi conquistada durante a eleição de 2006. Naquele ano, Rocha foi eleito deputado federal pelo PSDB com 139.294 votos, ficando a frente de Sarney Filho, Carlos Brandão e até de Flávio Dino, eleito em quarto lugar, com 123.597 votos.

Os votos de Roberto Rocha naquela eleição foram maiores do que a soma dos votos dos dois deputados federais eleitos pelo PSB, partido de Othelino Neto naquela eleição. O PSB elegeu Waldir Maranhão, com 64.286 e Dr. Ribamar Alves, com 62.952 votos.

Outro dado importante, foi a votação de Othelino Neto naquele pleito, exatos 13.899 votos, o que lhe garantiu apenas a suplência na Assembleia Legislativa do Estado

Naquele ano, quem também tentou, mas ficou longe de conseguir uma cadeira no Legislativo Estadual, foi o atual presidente do PCdoB, partido de Othelino Neto. Márcio Jerry, então candidato pelo PT,  chegou apenas a marca de 3.079 votos

Pelo visto, os alérgicos à votos são outros, mas devem ter aprendido.

O seu endereço de e-mail não será publicado.