Raimundo Penha apresenta projeto que consolida normas para concessão de Título de Utilidade Pública

O vereador Raimundo Penha (PDT) protocolou na Câmara Municipal de São Luís, junto à Mesa Diretora, um Projeto de Lei que visa consolidar e definir as normas que regem e estabelecem os critérios para o reconhecimento e concessão de Título de Utilidade Pública para as entidades civis, associações, fundações sem fins lucrativos, no âmbito do município de São Luís.

A lei, na verdade, vem consolidar as diversas regras que mudaram os critérios para a concessão da Utilidade Pública, isso vai facilitar para as próprias entidades, e, também, para a própria Câmara Municipal de São Luís, porque quando se consolida passa a ter uma regra mais clara e dentro dessa mudança estamos propondo entre os critérios a retirada do que, hoje, a Câmara Municipal exige que seja apresentado que é um certificado expedido pelo Ministério Público por meio da promotoria de entidades e fundações. E, pesquisando, não observei essa exigência por parte da Assembleia Legislativa com relação a esse mesmo documento, que é um documento que muitas entidades têm alegado terem dificuldades até mesmo conseguir”, destacou o vereador.

Segundo Raimundo Penha, o documento é exigido mais com o objetivo de celebrar convênios com o município, sendo que, o Ministério Público faz uma inspeção no próprio local, que é um controle muito bom, mas entendo ser desnecessário para concessão do título de Utilidade Pública. 

Acredito que esse documento, hoje, a Prefeitura já exige para celebrar parcerias, fazer a transferência de recursos para a entidade da sociedade civil. Então é mais prudente manter essa exigência em nível do executivo e não do legislativo para concessão do título de Utilidade Pública,” desabafou o parlamentar.

Raimundo Penha observou, também, que os títulos de Utilidade Pública são de fundamental importância para entidades civis, associações, fundações sem fins lucrativos que tem objetivo exclusivo de servir à coletividade desenvolvendo projetos nas mais diversas áreas de atuação, cultural, esporte, lazer, meio ambiente, geração de renda, dentre outros.

O vereador disse ainda que “simplificando os critérios de obtenção do referido Título, tornando mais claro e exequível, suprimindo exigências que muitas vezes tornam impossível a aquisição para entidades preencherem os requisitos necessários a obter o reconhecido do título de Utilidade Pública em nosso município, e, assim, concede logo a credibilidade para que a entidade possa dar continuidade ao trabalho social e educativo a ser desenvolvido em prol do bem comum da sociedade”, ressaltou Penha.

O seu endereço de e-mail não será publicado.