Pereirinha e Chico Carvalho querem que Câmara retorne à época da agiotagem.

Dupla planeja, a todo custo, voltar ao comando da Câmara de São Luís.

O vereador Pereirinha (PSL) vem usando o companheiro de partido, Chico Carvalho (PSL), para tentar, a todo custo, realizar uma manobra na intenção de conseguir no judiciário, mudar decisão tomada pelos dois ex-presidentes, em 2012.

À época, Pereirinha era o presidente da Câmara e Chico Carvalho o presidente da Comissão de Constituição e Justiça, e com parecer favorável da Comissão, a Câmara aprovou o fim da reeleição da Mesa Diretora.

Agora, o presidente do PSL vai tentar reverter a decisão do desembargador Jamil Gedeon, que negou pedido de liminar em Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), na qual pretendia modificação do artigo 41 da Lei Orgânica do Município, o que adiaria a eleição dos membros da Mesa Diretora da Câmara Municipal de São Luís, biênio 2018/2020, permitindo a reeleição.

O plano do presidente do PSL é aproveitar que o desembargador José Jorge Figueiredo dos Anjos será o plantonista deste final de semana, para conseguir a liminar que beneficiaria a dupla Carvalho e Pereirinha.

Acontece que José Jorge é tio do pré-candidato a deputado estadual Pará Figueiredo (PSL), filho do presidente do TJ, desembargado José Joaquim Figueiredo dos Anjos, portanto, deverá julgar-se impedido para analisar o recurso que poderia fazer a Câmara de São Luís voltar aos tempos obscuros em que a agiotagem era o tema mais falado nos bastidores da política ludovicense.

Nesta época, o presidente, todos sabem, era o vereador Pereirinha, que inclusive, foi alvo de investigação e acusado de pertencer a uma organização criminosa. O caso ganhou notoriedade com o cheque de mais de R$ 1 milhão de reais assinado por Pereirinha e que estava em poder de um dos maiores agiotas do Maranhão.

Francisco Carvalho

Nota de esclarecimento

O vereador Francisco Carvalho (PSL) compõe a Câmara Municipal de São Luís há oito mandatos concedidos pela população de São Luís. São quase três décadas de trabalho dedicado aos ludovicenses cumprindo o papel de representante da sociedade na Câmara Municipal.

Durante todos esses anos dentro da política, não há denúncia, processo judicial ou qualquer fato que ligue o nome de Chico Carvalho a agiotagem.

O assunto chegou a ser relacionado com a Câmara Municipal de São Luís com citação de nomes de membros do parlamento. Mas em momento algum foi feita qualquer referência ao nome do vereador Chico Carvalho.

“Tenho anos de vida pública e minha conduta sempre foi correta. Desafio qualquer pessoa a provar que meu nome já esteve envolvido em agiotagem. Se em algum momento, fui citado em situações que envolvam agiotagem. São ataques mentirosos e desnecessários”, afirma Carvalho.

O seu endereço de e-mail não será publicado.