Luis Fernando encerra sua história em Ribamar com a popularidade na lama

Luís Fernando deve sair pela porta do fundo da prefeitura, até o próximo dia 11, muito diferente de como chegou após vitória nas urnas em 2016.

Acusado pela população de abandonar o município, que em seu terceiro ano do atual mandato vive um verdadeiro caos administrativo, com ruas intrafegáveis, servidores insatisfeitos, hospital e maternidade em péssimas condições, muitas obras abandonadas, o prefeito encerra sua história com São José de Ribamar, deixando seu nome na lama.

Com alta rejeição, o prefeito ribamarense não conseguiu transformar mais de meio bilhão de reais que o município recebeu desde janeiro de 2017 em benefícios para a população.

Com a saída de Luís Fernando,  que abandona o cargo pela segunda vez, assume o empresário cearense Eudes Sampaio (PTB), que em recente encontro com populares que protestavam  na região do Alto do Turu, debochou dos moradores e afirmou que a região não sofre com abandono.

Eudes enfrentará mais dificuldades, já que não conhece o município e sofre de rejeição dos poucos vereadores que ainda apoiavam Luís Fernando, além dos próprios servidores.

Destino de Luís Fernando

Após muita insistência da dupla de aliados do prefeito ribamarense com o governador Flávio Dino, foi criada uma secretária para acomodá-lo. Segundo o blog Marrapa revelou em primeira-mão, o destino do rejeitado prefeito será a Secretaria de Programas Estratégicos.

Odaniel da Silva Santos Viana

Deve sair até porque o município de São José de Ribamar tá lá em Brasília como a cidade mais linda do Maranhão.e entra prefeito saí prefeito e continua a mesma merda a população não aguenta mais isso fora Luiz Fernando

Henrique II

Se isso realmente se concretizar, o que Flávio Dino terá prometido para convencer o vaidoso prefeito de Ribamar para abrir mão de praticamente 2 anos de mandato e a possibilidade de mais 4 anos de uma eventual reeleição? Que tipo de vantagem contentaria uma pessoa dessa estirpe? Pelo visto, o cargo oferecido é eminentemente técnico (uma espécie de 3.° escalão) e engloba o apagado e quase sem função IMESC! Lembrando que Flávio Dino não socorreu Ribamar em quase nada desde que assumiu o Governo e a renúncia em si não resolve a grave situação fiscal do município, bem como o vice-prefeito (Eudes) é cão de fila de Luís Fernando Silva. E só fará o que o seu tutor mandar numa eventual renúncia. Se Luís Fernando fosse realmente um exímio técnico em planejamento e finanças públicas e um salvador da pátria do Governo Dino, que vive também em situação fiscal dramática, teria resolvido primeiro a crise do seu município, lógico! Ademais, LFS está ultrapassado, foi auditor do estado lá pela década de 80, antes da Carta de 88, quando ainda nem existia a LRF, a Lei 8.666/93 e nem a lei de improbidade administrativa. Continua tudo sem muita lógica e explicação!!!???

Todas essas notícias estão nos parecendo mais uma forçada de barra em cima do atordoado prefeito.

Stella

A merda é que ele não vai levar o eterno vice , Eudes Sampaio, agora mesmo é que o ribamarense vai sofrer!
Mãe Joana na SEMED metendo a mão no bolso do professor; a buraqueira geral; as obras inacabadas….

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *