Empresa do RJ assina quarto contrato de R$ 21 milhões com a prefeitura de Ribamar

Ao todo, a empresa Unir Saúde, que foi proibida pela Justiça do RJ de realizar contrato com o município carioca, já soma quase R$ 100 milhões para gerenciar o Hospital e a Maternidade de São José de Ribamar

Qual seria o interesse do prefeito em continuar com uma empresa que é alvo de reclamação diária da população ribamarense?

Os moradores do município de São José de Ribamar querem saber do prefeito Eudes Sampaio (PTB) para onde está indo tanto dinheiro pago para a empresa Unir Saúde. Mesmo já acumulando quase R$ 100 milhões em contratos com a prefeitura de Ribamar, as condições do hospital e da maternidade são de completo caos e abandono.

Na última semana, após fortes chuvas, pacientes relevaram as reais condições do local, repleto de goteiras.

Mesmo com o péssimo serviço desempenhado pela empresa, que já foi até proibida pela Justiça de  realizar contrato com o município do Rio de Janeiro, o prefeito Eudes Sampaio autorizou, no final do ano, a renovação do contrato assinado em 2017 e renovado nos anos seguintes.

Para evitar polêmica, o contrato só ficou público agora, na edição do dia 06 de janeiro disponibilizado apenas no dia 13 de janeiro.

Além das péssimas condições do hospital e maternidade oferecidas aos ribamarenses, funcionários reclamam de atrasos constantes no salários.