Acusado de calote: Candango que quer ser prefeito de Poção de Pedras começa muito mal!

Com o furo,  o pré-candidato ficou sem credibilidade no mercado de bandas local e provavelmente não conseguirá fazer “graça” para o povo de Poção de Pedras durante as próximas festividades, como o carnaval, que está bem aí na porta.

O imberbe pré-candidato a prefeito de Poção de Pedras parece que deu um passo maior do que a perna e se enrolou todo na hora de pagar o presente de aniversário do município. A festa, que aconteceu em janeiro, deixou o empresário da Banda Tropikalia no furo.

Segundo apurou o editor do blog Maramais, no afã de ver seu nome se popularizar na cidade, o quase advogado Caio Carlos ( o bacharel ainda não conseguiu passar no Exame da OAB) tentou medir forças com a prefeitura de Poção de Pedras, que por prudência diante da crise financeira, decidiu não realizar festas no aniversário do município, para evitar gastos.

Afoito, Carlos deu um jeito e pagou metade do cachê da banda, para garantir o show. Mas depois que acabou a festa, começou a dor de cabeça para conseguir receber o restante do dinheiro dos músicos.

Pinto Catingueiro, empresário de respeito na região, tem se reclamado que levou calote. Já o mancebo pré-candidato admite em áudio que deve, e diz que está tentando resolver..

Pelo visto, começou muito mal, companheiro!

Veja os prints e ouça os áudios das conversas aqui.