Antônio Miranda revela a verdadeira história sobre o Lava-Pratos de São José de Ribamar

O tradicional Lava-Pratos de São José de Ribamar, que acontece neste sábado e domingo, completa 74 anos de tradição. Diferente da história contada por muita gente, após matérias equivocadas, o carnaval fora de época ribamarense, não foi o primeiro do Brasil, nem criado por garçons, como explica o historiador Antônio Miranda, apaixonado pelo município e maior conhecedor da história local.

Segundo  Miranda, tudo começou através de promessas feitas a São José, pelas agremiações  carnavalescas de São Luís, que de acordo com suas classificações recebidas, viriam no domingo seguinte ao Carnaval à Cidade Balneária pagar promessa em forma de desfile pelo título recebido. Em 03 de março de 1946, vieram então as primeiras agremiações: Mangueira, Flor do Samba, Águia do Samba e Turma do Quinto.

Com o passar dos anos, segundo pesquisas aprofundadas do historiador, outras agremiações e blocos, achando bonito o desfile em São José de Ribamar, passaram também a acompanhá-los, tornando o Lava-Pratos maior a cada edição.

A explicação de Antônio Miranda revela outro feito, durante tempos, a imprensa espalhou “fakenews”, afirmando que o Lava-Pratos teria sido criado por um grupo de garços.

“Essa invenção de que foi garçons, não é verdade, pois na década de 1940 e 1950 não haviam nenhum deles em São José de Ribamar”, explicou o historiador.

Outra informação equivocada que vem sendo espalhada durante anos, e que o historiador fez questão de esclarecer é sobre o surgimento. Diferentemente do que muitos imaginam, o Lava-Pratos de São José de Ribamar não foi o primeiro, mas sim, o segundo a surgir no Brasil.

“O primeiro Lava-Pratos do Brasil aconteceu em Feira de Santana, na Bahia, em 27 de março de 1937, segundo registros.” Explicou o historiador.

Este ano, o público vai curtir as bandas Samba de Boa, Energia e Diel França no sábado (29), e no domingo (30), o público se despedirá do Lava-Pratos 2020 com o cantor Avine Vinny, grande atração da edição, que também terá DJ Inácio Mix, Grupo N’Gandaya e Banda Fênix.

Banda Scorpions, Rayannne Passos e Banda Energia agitam o sábado de Lava-pratos em Ribamar

O quase ex-prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando Moura da Silva promete inovar no Lava-Pratos deste ano e para não ser esquecido pelo público, determinou uma programação mais que especial para os foliões.

No sábado, a festa será comandada pela Banda Scorpions, Rayanne Passos e Banda Energia, que prometem agitar o tradicional encerramento do carnaval ribamarense.

No domingo, abre a festa as 13h30, o grupo N’Gandaya, do pagodeiro ribamarense Dudu. A agitação continua com os grupos Samba de Boa, a banda Regional Fênix e o ex-candidato a vereador Gargamel.

Ao anoitecer, o comando do encerramento da festa momesca fica por conta de Flávia Bittencourt, do Bicho Terra, e como o secretário de cultura não poderia deixar de fazer, colocou a manjada Banda Reprise para encerrar o Lava-Pratos.

A banda é recordista em apresentações durante os quase 20 anos que Edson Calixto se mantém no cargo de Secretário de Cultura, tendo se apresentado mais de uma dúzia de vezes no município.