Beto das Vilas recebe mais duas importantes adesões ao projeto rumo à prefeitura de Ribamar

O presidente da Câmara, vereador Beto das Vilas (PV), pré-candidato a prefeito de São José de Ribamar, recebeu, na tarde desta terça-feira (14), mais duas importantes adesões. Trata-se do deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL), fenômeno de votos em 2018, e o deputado estadual Hélio Soares (PL).

O encontro foi articulado pelo vereador Paulo Alencar (SD), um dos grandes entusiastas do nome de Beto para governar o município no próximo ano. “Acreditamos no nome de Beto das Vilas porque ele é o que mais reflete o desejo do ribamarense hoje. Beto é o cidadão que você vê na Vila Sarney, no Laranjal, no Jota Câmara, em todos os cantos de Ribamar, dentre os pré-candidatos, acredito que é o que mais conhece os problemas da cidade.” Destacou o vereador.

O encontro também apagou mais um fakenews espalhado por seus adversário, que pela manhã, demonstrando desespero, divulgaram a falsa notícia de que Beto estaria pensando em desistir de disputar o pleito de 2020. “Seremos candidatos porque esse já é o desejo da população ribamarense e com a benção de Deus, São José de Ribamar voltará a ser governada por quem realmente vive em nossa cidade, conhece nossa cidade e sabe o que é preciso para enfrentar os problemas diários enfrentados por nossa gente. Vamos criar uma grande frente de trabalho para eliminar os problemas de infraestrutura das Vilas e regiões limítrofes por exemplo.” Finalizou Beto das Vilas.

Hélio Soares pede para bancada federal vetar MP que acaba com o Seguro DPVAT

O deputado Hélio Soares (PL) manifestou-se contra a decisão do presidente Jair Bolsonaro, que editou Medida Provisória (MP) em que extingue o Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT). O pronunciamento do parlamentar a respeito do tema foi feito na sessão plenária da Assembleia Legislativa do Maranhão, na segunda-feira (18), oportunidade na qual também conclamou a bancada federal maranhense, para que, de forma suprapartidária, se mobilize contra a decisão do Governo Federal de acabar com seguro obrigatrório.

Hélio Soares ressaltou ser de fundamental importância que haja mecanismos de proteção para vítimas de acidentes, como o DPVAT, por exemplo, que tem caráter social e dá apoio às vítimas e seus familiares em um momento tão difícil. Disse ainda que este é um seguro obrigatório de caráter social que protege mais de 210 milhões de brasileiros em caso de acidente de trânsito sem apuração da culpa, podendo ser destinado a qualquer cidadão acidentado em território nacional, seja motorista, passageiro ou pedestre.

Segundo o parlamentar, o DPVAT oferece três tipos de coberturas: morte, no valor de R$13.500; invalidez permanente: R$135 a R$3.500, e reembolso de despesas médicas e suplementares de até R$2.700.

“A proteção é assegurada por um período de até três anos. Eu estou fazendo esse registro aqui, para que nos sensibilizemos e possamos também ir até nossa bancada federal para que faça um esforço suprapartidário contrário à extinção dessa taxa que é insignificante para todos nós que temos veículos e motociclistas”, assinalou.

Hélio Soares afirmou ainda que foram registradas, nesta década, mais de catorze mil indenizações por morte no Maranhão. E no País inteiro, em igual período, ocorreram mais de trezentos e noventa mil acidentes que resultaram em indenizações pelo seguro DPVAT, números que ainda podem aumentar, uma vez que vítimas e beneficiários têm até três anos para dar entrada no seguro obrigatório. Esses dados, segundo o parlamentar, são registros verificados até 16 de novembro deste ano.

Para Soares, campanhas de conscientização são grandes avanços na busca pela diminuição dos acidentes fatais. “Domingo passado, 17, foi o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito. A data instituída pela Organização das Nações Unidas alerta para as elevadas estatísticas de ocorrências no trânsito, que causam cerca de um milhão e duzentas mortes no mundo, todo ano. É um número extremamente assustador”, enfatizou Soares.

Estatísticas

Ele acrescentou, ainda, que a projeção do total de sinistros pagos após o prazo de três anos para dar entrada na indenização, utiliza a base histórica de 2012 a 2017, para calcular o volume médio de pagamento do primeiro, segundo e terceiro ano em todo o país. Apesar disso, são projetados os pedidos de indenizações pendentes, chegando assim, ao total de pagamentos a serem realizados até o final do período de três anos.

Ainda com base em estatísticas, Hélio Soares destaca que, de acordo com o levantamento da Seguradora Líder, São Paulo registrou, 61.322 mil acidentes, seguindo por Minas Gerais com 42.778 sinistros. Ele frisa que esses dados registram os maiores quantitativos de acidentes fatais ocorridos e indenizados pelo seguro obrigatório. Após o prazo de três anos, para solicitar o benefício, a projeção é que tenham sidos pagos mais de 62.387 e 43.542 seguros por morte, respectivamente.

Diz ainda o parlamentar, que, na sequência, os primeiros colocados são Paraná com 27.544, Bahia com 27.494 e o Rio de Janeiro com 26.254. Depois do período prescricional, ele destaca que estima-se que haverá mais de 28 mil pagamentos, no Paraná e na Bahia, e mais 26 mil, no Rio de Janeiro, em função de acidentes de trânsitos fatais. Quando são analisadas as capitais, São Paulo lidera esse ranking com 12.112 acidentes fatais indenizados pelo Dpvat na última década; o Rio de Janeiro vem em segundo lugar com mais de oito mil ocorrências indenizadas por morte.

Logo após, segundo Soares, estão Fortaleza com 3.339, Goiânia com 3.125 e Belo Horizonte com 3.004. Florianópolis já caiu bastante com 666 mil, Rio de Janeiro com 635 mil e Vitória com 428 mil aparecem nas últimas posições.

“É realmente alarmante, precisamos de leis, de fiscalização, de conscientização e aparelhamento para que possamos gradativamente diminuir esses índices. Medidas que intensificam a fiscalização, como a Lei Seca, e campanhas de conscientização da população, como Maio Amarelo e a Semana Nacional do Trânsito, são grandes avanços na busca pela diminuição dos acidentes fatais, mas o cenário continua mostrando a importância de investir na educação para a prevenção de acidentes, na formação de condutores e reforço da fiscalização em todos os estados do Brasil.  Mas volto a afirmar que o seguro obrigatório é fundamental e não pode ser extinto”, finaliza Hélio Soares.

Após infarto, Hélio Soares passa por cirurgia e segue com quadro de saúde estável

O deputado estadual Hélio Soares (PL) sofreu infarto, na noite de sábado (24), quando retornava  para São Luís, após cumprir agenda na cidade de Satubinha, ao lado dos colegas de partido, deputado federal Josimar Maranhãozinho e deputada estadual Detinha.

Na manhã deste domingo (24), Hélio Soares deu entrada no UDI Hospital e passou por exames cardiológicos e pelo procedimento denominado de cateterismo. Segundo o boletim médico da unidade hospitalar, o deputado agora está na UTI cardiológica, com quadro estável e sendo monitorado. Ainda não há previsão de alta.

Assim que passou mal, ao retornar para a capital maranhense, o parlamentar recebeu os primeiros atendimentos médicos em um posto de saúde próximo a Santa Inês e, logo em seguida, foi deslocado para o Hospital Macrorregional da cidade, onde passou a noite em observação antes de seguir para São Luís.

O deputado precisou colocar um stent, que é uma pequena prótese inserida no interior da artéria para evitar a obstrução dos vasos sanguíneos. Hélio Soares deve ter alta nos próximos dias.

Fenômeno de votos anuncia Paulo Alencar como pré-candidato a prefeito de São José de Ribamar

O deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL), fenômeno de votos nas últimas duas eleições usou suas redes sociais para anunciar o vereador Paulo Alencar (SD), como pré-candidato a prefeito de São José de Ribamar.

O encontro entre os dois aconteceu nesta segunda-feira (05), em São Luís, em reunião que também contou com a presença do deputado estadual Hélio Soares (PL).

“Com cordialidade, recebemos em nosso gabinete a liderança de São José de Ribamar, o vereador Paulo, nosso candidato a prefeito na próxima eleição.” Disse o deputado federal e presidente do PL.

Paulo Alencar foi o segundo vereador mais bem votado na eleição de 2016 e tem intensificado seu primeiro mandato com ações em varias áreas.

O vereador foi responsável pelo resgate das Gincanas Culturais, tradição no município que estava esquecida há mais de uma década.

O parlamentar municipal também disponibilizou o gabinete móvel, que tem rodado o município ouvindo as demandas das comunidades e dando voz a população.

Se o projeto prosperar, Paulo dá inicio a projeto audacioso, liderado por um dos políticos mais fortes do Maranhão, eleito deputado estadual em 2014 com a maior votação da história e repetindo o feito em 2018.

Para 2022, Josimar mira uma disputa pelo Senado, e para isso tem incentivado lideranças do partido a disputar prefeituras em todo o Estado.

Em São José de Ribamar, Paulo Alencar é presidente do Solidariedade e também detém o comando do PL, presidido por sua filha Laís Mouta.

Contrário à antecipação da eleição, Hélio Soares não comparece

Mantendo o posicionamento contrário à antecipação da eleição da mesa diretora para o biênio 21/22, o deputado estadual Hélio Soares foi o único parlamentar ausente na sessão extraordinária que marcou a reeleição do presidente Othelino Neto (PCdoB), na manhã desta segunda-feira, 06.

Em abril, quando o projeto de autoria do deputado Neto Evangelista (DEM) garantiu a antecipação da eleição, apenas Hélio manifestou-se contrário.

Relembre

PR de Josimar de Maranhãozinho reforçará projeto pra eleger Nonato Limar prefeito de São José de Ribamar.

O Deputado Estadual Hélio Soares (PR), esteve neste sábado, 16, em São José de Ribamar, onde se reuniu com os vereadores Jô Viana, Valdo Coelho, Paulo Alencar e Nonato Lima. A pauta do encontro foi tratar de estratégias para fortalecer a pré-candidatura de Nonato Lima, que deverá disputar a prefeitura de São José de Ribamar contra Luís Fernando.

No encontro, foi confirmado que o PR, que é presidido pelo fenômeno de votos no Maranhão, deputado federal Josimar de Maranhãozinho, faz parte do projeto de devolver o município aos ribamarenses.

O vereador Paulo Alencar, que durante muito tempo presidiu o partido no município, destacou a importância de ter o PR neste projeto. “Tenho certeza que será um grande reforço, pois o PR tem história em nosso município, e contribuirá muito com esse projeto.” Destacou Paulo Alencar.

O nome de Nonato Limar vem ganhando força e novas adesões desde que foi anunciado na semana passada, durante sessão que marcou a retomada dos trabalhos legislativos na Câmara Municipal.

Nonato Lima conta com o apoio da maioria absoluta da Câmara de Vereadores e deve reunir até julho do ano que vem, pelo menos 12 partidos em torno do seu projeto.