Projeto que proíbe cobrança de taxa de religação da água em Codó é estelionato eleitoral de Arlindo Salazar

A polêmica envolvendo um Projeto de Lei de autoria do suplente de vereador Arlindo Salazar (PCdoB), que proibiria o SAAE de cobrar taxa de religação do fornecimento de água em casos de corte é muito parecido com o caso do projeto anticorte que gerou grande polêmica na Assembleia Legislativa do Maranhão no ano passado.

Em Codó, o vereador sabe que a lei é inconstitucional, assim como em São Luís o deputado estadual Duarte Júnior sabia, mas prefere iludir a população visando apenas a eleição em outubro.

Por se tratar de um tema delicado, que envolve o bolso do eleitor, o vereador e a Câmara preferem deixar o “pepino” para o prefeito Francisco Nagib (PDT), que de maneira responsável e acertada, vetou o projeto inconstitucional.

Agora, caberá a Câmara de Vereadores derrubar o veto, sancionar a Lei e esperar o Ministério Público judicializar o tema e mostrar que a Lei é inconstitucional e que os vereadores só queriam iludir os eleitores. Na Assembleia, em caso similar, os deputados entenderam que a lei era inconstitucional e mantiveram o veto.

“Essa pauta não pode ser de iniciativa do legislativo municipal, deve ser mudada através de lei federal, o que já foi proposto pelo Senador Weverton Rocha e aprovado no Senado. A matéria precisa agora, ser aprovada pela Câmara Federal. Só a partir daí, o prefeito municipal de Codó ou de qualquer outro município do Brasil terá base legal para conceder a isenção, do contrário, será penalizado conforme previsto na legislação por ato de improbidade.” Explicou a advogada Cassia Siqueira.

De acordo com a advogada, o prefeito agiu corretamente e dentro da lei, e certamente o vereador e a Câmara, sabiam da inconstitucionalidade da pauta. “Toda Câmara tem seu corpo jurídico, com bons advogados especialistas em direito administrativo e tributário, por exemplo, e acredito que os parlamentares tenham sido alertados da inconstitucionalidade da lei, no entanto, alguns vereadores preferem deixar o problema para que o prefeito vete, causando desgaste desnecessário, já que a população, em sua maioria, não compreende que quando se é Gestor, deve-se obedecer a lei, mesmo que seja em uma matéria impopular, como esta da taxa de religação”, explicou.

Beneficio para mais de 3 mil famílias

Impossibilitado de sancionar o projeto de lei ilusório do vereador que isentaria a taxa de religação para os inadimplentes, é preciso reconhecer que o prefeito Francisco Nagib (PDT) já conseguiu contemplar mais de 3 mil famílias com um projeto de sua autoria que assegura o direito à água gratuita à famílias carentes, motivo pelo qual fica claro que, se o projeto que proíbe a cobrança da taxa de religação fosse Constitucional, certamente o prefeito sancionaria.

Weverton Rocha fala sobre o projeto que proíbe taxa de religação para serviços de água e energia elétrica

O senador maranhense Weverton Rocha(PDT), comemorou no final do ano, a aprovação na comissão do Senado, do projeto de sua autoria que proíbe a cobrança da taxa de religação para serviços de fornecimento de água e energia elétrica, considerados essenciais. Somente com a aprovação desse projeto pelo Senado e pela Câmara Federal, os municípios poderão criar leis municipais que proíbam o corte nos finais de semana e a cobrança da taxa de religação, tanto para fornecimento de energia elétrica, como para o fornecimento de água.

Assista a entrevista logo abaixo, e entenda.

Nagib reconhece Zito como responsável pela vitória em 2016

O prefeito de Codó, Francisco Nagib (PDT), reconheceu, durante encontro politico nesta terça-feira (14), a força e a importância de Zito na vitória de 2016 e a necessidade de tê-lo ao lado nos próximos desafios.

Após revelar os números da primeira pesquisa eleitoral realizada em 2020 e constatar que sozinho a caminhada é difícil, e com Zito como candidato a vitória é tranquila, o prefeito atribuiu à Zito, a façanha de ter tirado a grande rejeição que o empresário tem e garantir a vitória no pleito passado.

“Eu me lembro Zito, quando você me apresentou como seu sucessor, você dizia – se nosso candidato tem rejeição, nós vamos tirar e vamos vencer as eleições – e isso aconteceu.” Disse Nagib, relembrando que em 2016 todos duvidavam da sua vitória, até Zito cair em campo.

O encontro político que aconteceu ontem, reuniu centenas de pessoas que foram fisgadas por Nagib através de um convite usando além da sua imagem, a foto do ex-prefeito Zito Rolim, considerado o maior líder político da região.

Além de agradecer a Zito pelo apoio, Nagib falou dos desafios pela frente, mas não revelou a situação difícil que enfrenta de fato, junto a justiça eleitoral.

Pesquisa Escutec revela que Nagib pode perder a prefeitura para Zé Francisco

Curiosamente, os dois foram aliados em 2012, quando foram derrotados por Zito Rolim, e ano passado foram condenados juntos, por compra de votos e abuso de poder.

O Jornal O Estado do Maranhão publicou na edição desta terça-feira (14), o resultado da Pesquisa Escutec realizada em Codó entre os dias 08 e 10 de janeiro e que ouviu 500 eleitores do município.

Os dados são surpreendentes e revelam que se o atual prefeito Francisco Nagib (PDT) insistir em tentar sua reeleição, pode até perder para o seu ex-companheiro de chapa, Dr. Francisco. Os dois disputaram o pleito de 2012 contra o atual deputado estadual Zito Rolim (PDT), e além de perdem nas urnas, foram condenados recentemente por abuso de poder e compra de votos naquele pleito.

Ambos recorreram e tentar reverter na Justiça a condenação que os tornam inelegíveis por oito anos.

No primeiro cenário, obedecendo a margem de erro de 4% para cima ou para baixo e o intervalo de confiança estimado  de 95%, Nagib e Zé Francisco (PT) aparecem tecnicamente empatados, com 28% e 20% respectivamente. Na sequência aparecem, Ricardo Archer com 12%, Camilo Figueiredo com 8%, Chiquinho do SAAE e Pedro Belo com 4% e o deputado estadual César Pires com 3%.

Zé Francisco foi candidato a deputado federal em 2018 e obteve a maior votação para o cargo no município de Codó, com quase 13 mil votos, quase o dobro de votos do candidato do prefeito Francisco Nagib (PDT). Já Zito, obteve mais de 20 mil votos para o cargo de deputado estadual, mostrando sua superioridade imbatível na cidade.

No segundo cenário, sem o nome de Nagib e Zé Francisco, que podem ficar de fora do pleito caso os recursos impetrados não consigam reverter as condenações dos dois, a Pesquisa confirma o que o município de Codó inteiro já sabe, o ex-prefeito Zito Rolim lidera com 33%, o que lhe garante uma vitória tranquila. Nesse cenário, considerado o mais real, Zito tem vasta vantagem sobre o segundo colocado, Ricardo Archer, que aparece com apenas 10%, seguido de Chiquinho do SAAE com 5%, César Pires e Pedro Belo com 3% e Expedito Carneiro com 2%.

O Instituto também perguntou quem o codoense considerava o maior líder político do município e mais uma vez o ex-prefeito e atual deputado estadual Zito Rolim (PDT) lidera, com 27% dos entrevistados, quase o dobro do segundo colocado, o atual prefeito Francisco Nagib com apenas 15%, seguido do  ex-prefeito Biné Figueiredo  com  4%, e do também ex-prefeito Ricardo Archer, com 2%.

A pesquisa Escutec, contratada pelo jornal O Estado do Maranhão, foi registrada no dia 06 de janeiro sob o número MA-07597/2020.

Escutec vai ouvir 500 entrevistado em Codó; pesquisa será divulgada no próximo domingo

Dentre os cenários possíveis para a eleição de outubro, o Instituto trocou o nome do atual prefeito Francisco Nagib, que enfrenta problemas na Justiça Eleitoral, pelo do deputado Zito Rolim.

A Escutec foi o primeiro Instituto a solicitar pedido de registro de pesquisa junto ao TSE para o município de Codó. Segundo as informações, o Instituto ouvirá 500 entrevistados entre os dias 08 e 10 de janeiro e divulgará o resultado no próximo domingo (12).

A pesquisa foi contratada por R$ 10 mil reais pela empresa Gráfica Escolar SA e o Jornal O Estado do Maranhão e  será aplicada nos bairros Centro, Codó Novo, Nova Jerusalém, Santa Filomena, Santo Antônio, São Benedito, São Francisco, São Pedro, São Sebastião, Trizidela, Pov. Cajazeiras e Pov. KM 17.

O levantamento ouvirá a opinião dos codoenses sobre o presidente Jair Bolsonaro, o governador Flávio Dino e sobre o prefeito Francisco Nagib. Outro questionário da pesquisa quer saber qual quem é a maior liderança política do município e o peso do apoio dos pré-candidatos Zito Rolim, Zé Francisco, Biné Figueiredo e do próprio prefeito Francisco Nagib, que pode não ser candidato.

Além do cenário espontâneo, que é aquele em que o entrevistado responde o que desejar, sem que lhe seja apresentado nenhum nome, o contratante também avaliará outros dois cenários.

No primeiro, serão medidas as intenções de votos dos pré-candidatos Zé Francisco, Ricardo Archer, Chiquinho do SAAE, Expedido Carneiro, Rodrigo Figueiredo, Francisco Nagib, Camilo Figueiredo, Pedro Belo, César Pires e Marcelo Coelho.

Já no segundo cenário, o nome do atual prefeito é trocado pelo do deputado Zito Rolim, que disputará com Ricardo Archer, Chiquinho do SAAE, Expedido Carneiro, Rodrigo Figueiredo, Francisco Nagib, Camilo Figueiredo, Pedro Belo, César Pires e Marcelo Coelho.

 

Apesar da polêmica Árvore, Programação Natalina com tecnologia surpreende Codoenses

Apesar da polêmica envolvendo a Árvore de Natal, é preciso reconhecer que a decoração natalina apresentada pela prefeitura de Codó na Praça São Sebastião é um show à parte.

Chamado de Natal dos Sonhos, uma grande estrutura de som e iluminação, com muita tecnologia e musicais tem feito a alegria dos codoenses que vão contemplar o período natalino idealizado pelo prefeito Francisco Nagib (PDT).

Com a tecnologia da projeção de vídeo mapping, a prefeitura trouxe pela primeira vez para o município, o mesmo padrão usado na capital ludovicense e pelo Governo do Estado, em sua decoração natalina.

Tudo isso somado com a fantasia natalina, personagens e musicais, tem feito da arvore, que ligada até que agrada, apenas um detalhe no Natal dos Sonhos.

Veja o vídeo gravado na abertura da programação, que atraiu milhares de pessoas.

Árvore de Natal de Codó vira chacota na imprensa nacional

Árvore de Natal de Codó, considerada a mais feia do mundo é revestida com uma espécie de pano de caixão

Considerada a Árvore de Natal mais feia do mundo em uma busca rápida no Google, a decoração natalina preparada para a população de Codó agora virou chacota na Imprensa Nacional.

Na coluna da Jornalista Susana Cristalli no portal UOL, um dos maiores portais de conteúdo do Brasil e da América Latina, a jornalista, ao elencar as arvores mais feias do Brasil, destacou que Codó saiu na frente. (veja a matéria completa aqui)

Que péssimo reconhecimento nacional para o prefeito Francisco Nagib

Codó: Ao avaliar pesquisa em que aparece empatado com Camilo Figueiredo, Nagib diz que melhorou muito

O prefeito de Codó, Francisco Nagib (PDT), fez uma avaliação sobre a última pesquisa Data Ilha, divulgada na semana passada e que apontou empate técnico com Camilo Figueiredo.

Mesmo com o fraco desempenho, muito diferente da excelente avaliação do ex-prefeito Zito Rolim (PDT), Nagib disse que “melhorou muito, e isso é apenas o começo.”

Nos números, Nagib aparece com 18,85%, tecnicamente empatado com Camilo Figueiredo que detém 17,56% das intenções de votos, e revela que a situação já foi muito pior.

“Eu fiquei surpreso porque eu tenho pesquisas, que há dois meses eu aparecia em segundo colocado.” Avaliou Nagib.

O prefeito não fez nenhuma referência a sua difícil situação junto a justiça eleitoral, que em setembro condenou Nagib e o tirou da disputa eleitoral. Os advogados do prefeito recorreram da decisão e acreditam em uma reviravolta.

Na cidade, os codoenses pedem a volta de Zito para governar o município.

Pesquisa Data Ilha confirma Zito como maior liderança de Codó

Segundo os números da pesquisa Data Ilha para a prefeitura de Codó, realizada entre os dias 15 e 17 de outubro e publicada com exclusividade pelo blog do John Cutrim, o ex-prefeito e Deputado Estadual Zito Rolim é o único nome imbatível no ano que vem.

Em um cenário sem o nome de Zito, por exemplo, o atual gestor Francisco Nagib (PDT) que enfrenta sérios problemas na justiça e corre o risco de não poder disputar eleição, aparece tecnicamente empatado com Camilo Figueiredo.

Já quando o nome de Zito Rolim é inserido na disputa eleitoral, o ex-prefeito mostra sua força e tem quase o dobro da intenção de votos de Camilo Figueiredo.

Vamos aos números!

Cenário sem Zito Rolim

Francisco Nagib 18,85%

Camilo Figueiredo 17,46%

Zé Francisco 12,70%

Ricardo Archer 10,71%

Pedro Belo 5,75%

César Pires 2,58%

Chiquinho do SAAE 1,39%

Rodrigo Figueiredo 1,19%

Expedito Carneiro 0,40%

Branco e Nulo 17,26%

Não sabem ou não quiseram responder 11,71%

Já em um cenário mais real, tirando  o nome de Nagib, fica mais  evidente a força imbatível do ex-prefeito Zito.

Zito Rolim 40,08%

Camilo Figueiredo 22,22%

Brancos ou nulos 24,01%

Não sabem ou não quiseram responder 13,69%

Prefeito de Codó é condenado na justiça e não poderá disputar eleição por 8 anos

Francisco Nagib recorreu ao TRE, que manteve, por 7 votos a 0, a decisão inicial que tira o atual prefeito da disputa de 2020

O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão – TRE/MA condenou Francisco Nagib (PDT) por compra de votos e abuso de poder econômico durante a eleição de 2012 e a proibição de participar de eleições durante o período de oito anos, que deve findar em 2027.

Nagib é filho de Francisco Carlos de Oliveira, dono do grupo FC Oliveira e é o maior empregador do município de Codó, mantendo indústria de produtos químicos, distribuidora, fábrica de embalagem, postos de gasolina, concessionário, bar e restaurante, casa de shows, emissora de radio e tv, hotel, fazenda, dentre outros empreendimentos.

No processo que resultou em sua condenação, o pai do atual prefeito teria prometido pagar 14º aos seus funcionários. Naquele ano, mesmo com a promessa tentadora, Francisco Nagib ficou apenas em terceiro lugar, com pouco mais de 7 mil votos, sendo derrotado por Zito que foi eleito com mais de 23 mil votos.

Aliado do agora deputado Zito Rolim (PDT), a condenação de Nagib é resultado de um processo promovido pela coligação “Codó no rumo certo”, que reelegeu Zito em 2012 e mostrou força do prefeito no município.

Nagib e seu vice, José Francisco Neres, que também foi condenado, recorreram ao TRE, que manteve, por 7 votos a 0, a decisão inicial que tira os dois políticos do processo eleitoral de 2020.

O caso ainda cabe novo recurso.

Na TV, primeira-dama de Codó chora ao falar da suspensão do contrato milionário “de lanches” com a empresa da amiga

A Secretaria de Desenvolvimento Social de Codó, Agnes Oliveira, esposa do prefeito Francisco Nagib (PDT), participou nesta quarta-feira (08), do programa Fala Codó, apresentado pelo repórter Máx Márcio Castelar e transmitido pelo Sistema FC de Comunicação, empresa de propriedade do prefeito.

A pauta do programa foi minuciosamente preparada para combater a notícia que viralizou no município e revelou o contrato milionário entre a prefeitura e uma amiga intima da primeira-dama. Juntos, os contratos ultrapassam a casa dos R$ 10 milhões, o que deixou muita gente revoltada no município.

Veja também: Amiga íntima do casal Nagib fatura milhões em Codó

Após denúncia da suspeita de irregularidade feita pelo vereador Domingos Soares dos Reis, o TCU – Tribunal de Contas da União recomendou a suspensão da licitação.

Agnes então participou do programa em prantos, e na tentativa de comover a sociedade do município, usou os usuários dos serviços de convivência para falar de fome.

Ao tentar justificar o cancelamento do contrato, foi mais tímida, e se limitou a dizer que o público já sabia por qual motivo o lanche não estava mais sendo servido “O lanche não está mais sendo oferecido, foi cancelado, vocês sabem porque”. Disse a primeira-dama em lagrimas.

A primeira-dama garantiu que está resolvendo a falta de lanches e que em um curto tempo trará uma solução.

Veja o vídeo abaixo: