Luciano Genésio garante aumento na taxa de iluminação pública em até 300%

Moradores estão indignados, pois apesar de mais um aumento, o serviço é oferecido de forma precária, com ruas escuras, que contribuem para o aumento da criminalidade no município.

O prefeito comemorou junto com sua esposa, deputada estadual eleita Thayza Hortegal, o aumento da taxa de iluminação pública.

A Câmara de Vereadores do município de Pinheiro aprovou nesta terça-feira, 11, durante sessão ordinária, projeto de lei de autoria do  Poder Executivo que pode gerar um aumento de até 300% na taxa de iluminação pública e que resultará no aumento da conta de energia da população de Pinheiro.

O projeto tramitou misteriosamente em completo silencio pela casa, com suspeita de vícios, e nenhum vereador que votou a favor sequer recebeu uma  cópia do projeto.

Na Comissão de Constituição e Justiça, segundo apurou o blog Maramais, não houve publicação de edital convocando para a pauta, e pelo menos um vereador da oposição afirma que não foi notificado da reunião.

Conversamos com políticos do município que denunciaram que infelizmente, na Câmara de Vereadores, presidida pelo vereador Elizeu de Tantan (PP), aliado de primeira hora do prefeito Luciano Genésio (PP), tudo é possível, inclusive votação de vereadores sem saber em que estão votando, além da suspeita de “fabricação” de parecer na Comissão de Constituição e Justiça, tudo para agradar o prefeito.

Prefeito e presidente da Câmara comemoraram o aumento na taxa de iluminação pública, que resultará em contas de energia mais cara para a população de Pinheiro.

O editor do blog entrou em contato com o vereador Elizeu de Tantan, presidente da Câmara e do mesmo partido do prefeito, que garantiu que “é mentira, o projeto estava há mais de 15 dias na comissão.” Defendeu-se o vereador.

Ao pedirmos uma cópia do projeto de Lei que foi aprovado e que resultará em aumento na conta de energia em Pinheiro, o vereador alegou que já se encontrava em São Luís, motivo pelo qual não poderia nos enviar a cópia do projeto.

O conluiu entre vereadores e prefeito resultará em mais prejuízos para a população do município.