Após tramar com Eudes, Edson Calixto lança pré-candidatura a vice-prefeito

No dia em que o ex-prefeito Luís Fernando comemora mais um aniversário, o prefeito Eudes Sampaio, cada vez mais distante do seu ex-chefe, deu um verdadeiro presente de grego ao agora quase ex-amigo.

Após tramar tudo com o ex-secretário de Cultura, Edson Calixto, e bem distante para parecer que não sabia de nada, foi confirmado na manhã deste sábado (25), o anúncio do nome de Edson Calixto como pré-candidato a vice-prefeito na chapa que deve ser encabeçada por Eudes Sampaio.

O anúncio foi feito pelo próprio Edson Calixto, durante reunião minguada com alguns pré-candidatos ao cargo de vereador pelo PROS.

Presidido pelo ex-jardineiro e ex-vereador Reinaldo da Silva, o PROS, que recentemente perdeu na justiça a tentativa de evitar a divulgação dos números das pesquisas feitas pela Data Iha que revelam a grande rejeição de Eudes Sampaio, pode ser o responsável final pelo racha definitivo no grupo.

Reinaldo, que ocupa o cargo de administrador do Estádio Dário Santos, função ligada à secretaria de Cultura, que era comanda por Edson Calixto, deve disputar o cargo de vereador mais uma vez.

Com o anúncio, o ex-secretário Tiago Fernandes (PP) deve anunciar nos próximos dias o lançamento do seu nome como pré-candidato a prefeito de São José de Ribamar.

Tiago, inclusive, teve seu nome cogitado a substituir o do atual prefeito, em levantamento feito pela MBO Marketing, Publicidade e Pesquisa. O resultado, segundo analise da intenção de votos e da rejeição, supera o desempenho do atual prefeito.

A chapa deve esquentar..

Edson Calixto confirma que será o vice na chapa de Eudes Sampaio

O ex-secretário de Cultura, Edson Calixto, já confirma a aliados mais próximos e a representantes da Cultura Ribamarense que foram assistidos pela pasta nos últimos anos, que será candidato a vice-prefeito.

Para um desses aliados, Calixto confidenciou que o feito é uma vitória contra Luís Fernando, já que o ex-secretário se diz enganado pelo ex-prefeito em outras eleições. “Perguntei a Calixto se ele seria candidato a vereador, e ele me respondeu que venceu a batalha contra Luís Fernando, e até que enfim será o candidato a vice-prefeito em São José de Ribamar, feito que deveria ter ocorrido nas três vezes que Luís Fernando disputou a prefeitura, mas foi deixado de lado pelo ex-prefeito.” Disse o aliado de primeira hora do ex-Secretário de Cultura.

Nos últimos dois meses, Calixto intensificou suas conversas com os vereadores da base do prefeito Eudes Sampaio, virando uma espécie de porta-voz do prefeito, coordenando cada ato dos parlamentares e conseguiu, entre outros feitos, impulsionar o distanciamento dos parlamentares, do ex-prefeito Luís Fernando.

Foi de Calixto, por exemplo, o incentivo para instalação da CPI da Saúde, com objetivo de pressionar Eudes a demonstrar publicamente o distanciamento do ex-prefeito Luís Fernando. Com o feito, o caminho para Calixto tornou-se mais fácil.

Ou não, já que na Câmara, está cada vez mais forte a corrente para criação da CPI da Cultura, que pode abrir a caixa preta e revelar contratos milionários realizados na Secretaria comandada por Calixto nos últimos anos, entre eles, a enxurrada de apresentações feitas pela banda Os Iguais e que pode complicar a vida do pré-candidato a vice-prefeito.

O blog tomou conhecimento de um dossiê onde uma banda teria se apresentado mais de 15 vezes em apenas 10 dias, fazendo jus ao nome, já que todos os dias a atração igual a do dia anterior.

Leia também: Suspeita de fraude em licitação no São João pode ter movimentado milhões em São José de Ribamar

Desorganização decepciona público em Reveillon de São José de Ribamar.

Publico passou a virada do ano em silêncio. Empresa contratada por quase R$ 3 milhões falho logo na virada do ano.

O Reveillon promovido pela prefeitura de São José de Ribamar foi marcada por muita desorganização e reclamação geral dos ribamarenses que foram até a orla, acompanhar a virada do ano.

Por volta das 22hs, ainda no inicio da festa, o som do palco parou de tocar e assim ficou até depois da virada do ano. Já era quase 01h00 da manha, quando o som voltou a tocar. A empresa que prestava serviço de som e palco foi contratada no inicio do ano, por quase R$ 3 milhões de reais.

Para animar ou tentar animar o público que resistiu a tamanha falta de organização da Secretaria de Cultura, comandada pelo ex-vereador Edson Calixto, foram contratadas três bandas.

A que recebeu o maior valor foi a já conhecida Banda Reprise, exatos R$ 15 mil pela apresentação. O ex-candidato a vereador pela coligação do prefeito Luis Fernando, Gargamel, foi contratado por R$ 10 mil e o grupo Ribamarense Samba de Boa foi o que recebeu o menor cachê, R$ 3.800,00 pelo show.

Queima de fogos às 23hs.

Outro ponto que gerou muita reclamação foi a queima dos fogos, que começou misteriosamente as 23hs horas. Nas redes sociais, os ribamarenses não perderam o bom humor. “O tocador de fogos tava acompanhando a queima de fogos do Rio.” Brincou um internauta.

Cais Fechado

Mais frustração na área do Cais. Anunciado pelos divulgadores da prefeitura que o Reveillon seria muito seguro, com 300 agentes de seguranças, o secretário de cultura Edson Calixto que preside o comitê do Cais mandou fechar o local para o publico, o que deixou muita gente desapontada. O documento foi assinado pelo Secretário de Trânsito, Daniel Pereira de Souza.

“Vim de São Luís para contemplar a virada do ano do Cais e chegamos aqui, estava fechado. O aviso diz que é por questões de segurança, mas isso é só aqui, porque em São Luís e em outros locais, não existe isso. Decepcionante.” reclamou o turista Daniel Matos.

Reveillon na fila.

Enquanto ribamarenses se desapontavam com a virada do ano desorganizada na Orla Marítima, pais de crianças do Residencial Turíuba já estava decepcionados com a gestão do prefeito Luis Fernando (PSDB) e passaram a noite da virada na fila, assim como aconteceu no ano passado, na esperança de conseguirem vagas para os filhos.

“Isso é uma falta de respeito com os pais de crianças aqui do Turiuba, alguém precisa fazer alguma coisa por nós.” Lamentou a dona de casa Mariana Gomes.