Roberto Costa doa metade do salário para ajudar desabrigados em Bacabal

O parlamentar garantiu que fará a doação por quatro meses consecutivos  à Diocese de Bacabal, que ficará responsável por distribuir a ajuda às famílias atingidas pelas enchentes no município

O deputado estadual Roberto Costa (MDB), anunciou, durante sessão extraordinária remota realizada na manhã de hoje pela Assembleia Legislativa do Maranhão que irá doar pelo período de quatro meses, 50% do seu salário como parlamentar para a Diocese de Bacabal.

O deputado justificou sua decisão, destacando que além dos problemas sociais causados pela pandemia do Coronavirus, a cidade de Bacabal vive essa grave momento de calamidade em decorrência das enchentes que até o momento já deixaram mais de 1500 pessoas desabrigadas.

“Estamos acompanhando com muita atenção toda essa situação vivida pelo município de Bacabal. O momento requer união e esforço de todos nós. O prefeito Edvan Brandão tem feito a sua parte, mas os estragos tem sido muito grandes. As igrejas tem um papel fundamental nesse processo, porque além do acompanhamento espiritual, também desenvolvem ações importantes de auxilio e amparo aos mais necessitados. Com a necessidade do isolamento social e o fechamento dos comércios, os fiéis deixaram de colaborar, comprometendo o funcionamento das paróquias. É preciso garantir meios para que as Igrejas sobrevivam”, afirmou Roberto.

O deputado disse ainda que a Paróquia Santa Terezinha, corre o risco de fechar as portas, e manter o seu funcionamento é fundamental para que ela possa continuar ajudando a população. “Grande parte das famílias atingidas pelas enchentes na cidade são moradores do bairro Trizidela que pertence a Paróquia Santa Terezinha. Com o recebimento da doação de 10.500 reais que corresponde à metade do meu salário, a Paróquia poderá colaborar com as ações de auxílio ás famílias desabrigadas”, finalizou.

TSE determina nova eleição municipal em Bacabal

Acabou agora pouco o julgamento do Recurso Especial Eleitoral número 18725, que tinha como relator o Ministro Luiz Fux. Durante votação transmitida ao vivo pelo TSE, Fux negou provimento ao recurso de Zé Vieira e cassou a liminar que o mantinha no cargo.

Por unanimidade, o TSE determinou que o município de Bacabal realize novas eleições, conforme legislação em vigor.

Mesmo obtendo a maioria dos votos em 2016, vencendo o segundo colocado Roberto Costa (MDB), Zé Vieira teve o registro de candidatura indeferido por ter sido condenado por improbidade administrativa e enriquecimento ilícito.

Agora, o deputado Roberto Costa deverá decidir se concentra forças para garantir sua reeleição na Assembleia Legislativa, ou se investe tudo rumo ao Poder Executivo Municipal.

Derrotado em Bacabal, Roberto Costa ataca judiciário para intimidar desembargadores

Não tem sido fácil para o prefeito Zé Vieira (PP) exercer seu terceiro mandato à frente do executivo bacabalense. Vítima de uma campanha de perseguição nunca antes vista, ele tem lutado para se manter no cargo. A oposição derrotada na eleição não dá trégua.

Comemorado efusivamente, até pelo deputado estadual Roberto Costa (PMDB), o afastamento temporário do legitimo prefeito vem causando instabilidade política no município e aborrecendo a população que não entende o inconformismo do candidato derrotado.

Como se não bastassem os ataques pessoais aos membros do grupo político que administra o município, a oposição agora aponta sua metralhadora de impropérios para os desembargadores que integram o Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), chegando a insinuar acordos escusos e recebimentos de propinas.

Essas acusações sem provas têm apenas um objetivo: intimidar os magistrados, e, a fonte de tudo, é a assessoria do deputado Roberto Costa que ultimamente se dedica exclusivamente a produzir factoides ecoados pela mídia amilhada pelo parlamentar e o senador João Alberto (PMDB).

Sem critérios, provas e muito menos pudor, eles não medem distância e nem respeitam a honra das autoridades do poder judiciário maranhense, como também tentam antecipar resultados de julgamentos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que, de acordo com o que consta na pauta, analisará na próxima terça-feira (7) o recurso eleitoral que trata do indeferimento da candidatura de Zé Vieira e que pode definir de vez o futuro político/administrativo de Bacabal.

Com informações de Domingos Costa.