Vereador Dodó de Santaninha e Eduardo Nojosa buscam melhorias para o Rio São João

Dodó viu de perto, o completo abandono das ruas do Rio São João

O vereador Dodó de Santaninha (PSL), esteve neste sábado (07), no bairro Rio São João, localizado na Região Semiurbana de São José de Ribamar. A visita foi um convite do jovem Eduardo Nojosa, liderança local que tem buscado soluções para problemas crônicos do bairro.

Após fazer uma breve apresentação dos principais problemas enfrentados pelos moradores, Eduardo Nojosa e Dodó de Santaninha caminharam pelas principais vias do bairro, e o que viram foi o completo abandono e rastro de destruição deixada pela última gestão.

Na principal via que liga o Rio São João ao bairro Laranjal, apenas um trecho pavimentado por uma construtora, garante mobilidade no local. O restante da rua está ocupado por mato e muito lixo.

Considerado um dos vereadores mais atuantes nesse inicio de legislatura, Dodó anotou os principais pontos reivindicados pela comunidade e garantiu que somará forças para ajudar a mudar a realidade do local.

Dodó também esteve na ponte de madeira que liga o Rio São João aos bairros da Quinta, Vila Nojosa e Cidade Alta, e garantiu que lutará pela construção de uma ponte de concreto, o que dará mais mobilidade e segurança para os moradores.

Eduardo Nojosa mostrou o perigo que centenas de ribamarenses passam diariamente ao passar pela precária ponte de madeira.

Prefeito de Vargem Grande institui toque de recolher e multa de R$ 500,00

O Prefeito Carlinhos Barros editou no último dia 02, decreto que está causando polêmica na Cidade de Vargem Grande.

De acordo com o decreto nº 028/2021, o cidadão que for flagrado em via pública, estabelecimentos públicos e privados, sem máscara de proteção, será penalizado com multa de R$ 50,00.

A multa é ainda mais salgada para os proprietários e gerentes de estabelecimentos, que pagarão multa de R$ 500,00 por pessoa que for flagrada sem máscara.

Além da força tarefa para obrigar o uso da máscara, Carlinhos Barros estabeleceu toque de recolher na cidade, com proibição da circulação de pessoas entre as 22h e 5h, durante o período de 05 à 15 de março. Quem for flagrado circulando indevidamente durante esse horário, será multado em R$ 500,00.

Todas as medidas estão disponíveis no diário oficial publicado no dia 04 e que pode ser conferido aqui.

Godofredo Viana possui 80,81% de cobertura vacinal contra Covid

O município de Godofredo Viana vem se destacando na região Leste do Maranhão apresentando desempenho mais do que satisfatório no que se refere à imunização contra o novo coronavírus.

Informações divulgadas pela Secretaria de Estado da Saúde neste fim de semana, contidas no seu site, no campo vacinação, mostram que a cidade gerida pelo prefeito Sissi Viana (Republicanos) possui 80,81% de cobertura vacinal contra Covid neste momento.

Trata-se de um dado extremamente importante e que atesta dois cenários: a gestão Sissi Viana está empregando corretamente as doses adquiridas da vacina, além de cumprir rigorosamente as etapas definidas no plano nacional de imunização; o município está apto a receber novas doses da vacina adquiridas recentemente pelo Governo do Estado.

Novas restrições – Sissi Viana assinou decreto instituindo novas medidas restritivas com o objetivo de conter o avanço do novo coranavírus no município de Godofredo Viana.

As novas medidas terão validade de dez dias – até o dia 14 deste mês – e seguem o exemplo de posicionamentos adotados pelo Governo do Estado e outras Prefeituras maranhenses.

Estão suspensas as aulas presenciais nas redes pública e privada de ensino da cidade.

Festas e eventos de qualquer natureza estão proibidas.

As atividades e estabelecimento comerciais em geral estão autorizados a funcionar, desde que respeitem o distanciamento social no seu atendimento de 1 (um) metro para cada cliente, estando com horário de funcionamento definido a partir de 7h da manhã até às 20h.

Fica determinado o horário de funcionamento de bares e restaurantes até às 22:00 horas, restando determinada a obrigação de distanciamento social, com clientes sentados e dois por cada mesa, sendo vedada qualquer tipo de aglomeração.

Nas Igrejas, Templos ou qualquer recinto de culto religioso fica proibida a aglomeração de pessoas, devendo estar guardado o distanciamento social, bem como respeitar a redução de capacidade de pessoas no percentual de 50% (cinquenta por cento).

As Lotéricas e Correspondentes Bancários devem manter seu atendimento ao público, respeitando as regras estabelecidas pela ANVISA, em especial sobre o distanciamento mínimo de 01 (um) metro para cada pessoa na fila de espera, sendo obrigatório o uso de máscaras.

Em todos os locais públicos e de uso coletivo, ainda que privados, cujo funcionamento seja autorizado na forma deste Decreto, é obrigatório o uso de máscaras de proteção, descartáveis, caseiras, ou reutilizáveis, conforme determinado pela ANVISA.

Prefeitura recupera mais de 500 pontos em uma semana da Operação Tapa-Buracos em vários bairros de São Luís

Um total de 593 pontos com necessidade de recuperação asfáltica foram contemplados pela Operação Tapa-Buracos da Prefeitura de São Luís, executada pela Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), em uma semana do início da ação. Somada a extensão total, já foram recuperadas mais de 20 km de ruas e avenidas, cujos serviços estão melhorando a trafegabilidade e a mobilidade nessas regiões, proporcionando um trânsito mais seguro, sobretudo durante este período chuvoso que vive a capital.

“Os pontos recuperados nesta primeira semana de execução dos trabalhos foram mapeados e priorizados, já que eram considerados estratégicos para o trânsito e que pelas condições estavam comprometendo o fluxo normal em quatro grandes avenidas de São Luís. Desta forma, mobilizamos equipes das três linhas de frente, que já atuaram nas avenidas Brasil, Litorânea, Daniel de La Touche e Jerônimo de Albuquerque, recuperando o asfalto nessas vias”, destacou o titular da Semosp, Davi Col Debella.

Para a recuperação dos 593 pontos nestas quatro avenidas, a Semosp aplicou aproximadamente 500 toneladas de asfalto, isto após o trabalho de recorte da área até a sua adequada compactação. Simultaneamente, as equipes da Prefeitura de São Luís têm trabalhado, durante o dia e a noite, para dar às vias, e consequentemente aos condutores, mais segurança, evitando, assim, acidentes e outros prejuízos, como pneus cortados, amortecedores estourados, rodas quebradas, entre outros.

Nesta semana, as equipes seguem avançando com a Operação Tapa-Buracos por outras avenidas da capital, a fim de impactarem positivamente na fluidez do trânsito. Recebem nova pavimentação durante os próximos dias, as avenidas 01 e 02 da Cidade Olímpica, por onde o prefeito de São Luís, Eduardo Braide, passou para acompanhar o andamento da operação; a Avenida Mato Grosso e Rua Minas Gerais, no bairro Matões Turu, que são importantes rotas de fuga para os condutores; também a Avenida 02, no São Cristóvão; e a Avenida Sol Nascente, no Divinéia. Em todas, o serviço acontece durante o dia.

Já à noite, os operários se concentram nas avenidas dos Franceses, Holandeses e Acre. O período escolhido para execução do trabalho nelas se dá pela tranquilidade do trânsito, de modo a evitar engarrafamentos durante o dia nessas vias, que recebem um grande movimento de veículos.

Covid19: Paço do Lumiar é referência em vacinação na Grande Ilha

Dados do painel de vacinação disponibilizados pela Secretaria de Estado da Saúde, mostram que o município de Paço do Lumiar, administrado pela prefeita Paula Azevedo (PCdoB), é referência na vacinação contra a Covid19 na Grande Ilha e está próximo de atingir a marca de 100% de doses aplicadas.

Com 83,24% de doses aplicadas, Paço do Lumiar lidera o ranking da Grande Ilha, seguido por São Luís que já aplicou 79,82%, Raposa que já aplicou 76,04% e em último lugar, o município de São José de Ribamar, que aplicou apenas 52,19% das doses e segue sem poder receber nova remessa de vacinas.

Além de seguir o cronograma de vacinação das doses já recebidas, Paço do Lumiar já se prepara para o recebimento de novas doses e ampliação dos grupos que serão vacinados, conforme o Plano de Imunização.

Prefeito Walace Azevedo assina decreto com novas medidas de combate a Covid-19

O prefeito Walace Azevedo, assinou decreto instituindo novas medidas restritivas com o objetivo de conter o avanço do novo coranavírus no município de Icatu.

As novas medidas se estenderão até o dia 14 deste mês – e seguem o exemplo de posicionamentos adotados pelo Governo do Estado e outras Prefeituras maranhenses.

Estão suspensas as aulas presenciais nas redes pública e privada de ensino da cidade.

Festas e eventos de qualquer natureza estão vedados.

As atividades e estabelecimento comerciais em geral estão autorizados a funcionar, desde que respeitem o distanciamento social no seu atendimento de 1 (um) metro para cada cliente, estando com horário de funcionamento reduzido.

Fica determinado o horário de funcionamento de bares e restaurantes até às 21:00 horas, restando determinada a obrigação de distanciamento social, com clientes sentados e dois por cada mesa, sendo vedada qualquer tipo de aglomeração.

Nas Igrejas, Templos ou qualquer recinto de culto religioso fica a orientação para evitar aglomeração de pessoas, devendo estar guardado o distanciamento social, bem como respeitar a redução de capacidade de pessoas no percentual de 50% (cinquenta por cento).

As Lotéricas e Correspondentes Bancários devem manter seu atendimento ao público, respeitando as regras estabelecidas pela ANVISA, em especial sobre o distanciamento mínimo de 01 (um) metro para cada pessoa na fila de espera, sendo obrigatório o uso de máscaras.

Em todos os locais públicos e de uso coletivo, ainda que privados, cujo funcionamento seja autorizado na forma deste Decreto, é obrigatório o uso de máscaras de proteção, descartáveis, caseiras, ou reutilizáveis, conforme determinado pela ANVISA.

Vereadores Dodó de Santaninha e Dudu Diniz fiscalizam vacinação contra Covid19

Os vereadores de São José de Ribamar, Dodó de Santaninha (PSL) e Dudu Diniz (Cidadania), estiveram neste sábado (06), nos principais pontos de vacinação da cidade, acompanhando a execução da campanha de Vacinação Contra Covid19.

Logo cedo, os parlamentares foram até a UBS Pitangueira, e a UBS do Residencial Turiúba, onde verificaram de perto, o avanço da vacinação.

No local, conversaram com os profissionais envolvidos na vacinação e verificaram que o mutirão para garantir ampliação no número de vacinados está acontecendo de forma tranquila, sem aglomeração e cumprindo o estabelecido no Plano Municipal de Imunização.

Do Turiúba, os dois parlamentares visitaram as UBSs do Jota Câmara, Panaquatira e terminaram o dia de fiscalização no Centro de Saúde Honório Gomes.

“Os profissionais da Saúde estão todos envolvidos nesse mutirão que garantirá imunização nessa etapa, aos idosos de 80 a 89 anos, cumprindo o cronograma municipal. Além dos postos de Saúde, a prefeitura tem garantido outros meios, como vacinação nos postos de trabalho, drive-thru, e nas residências dos acamados e com dificuldade de locomoção, ação essa aprovada na Câmara de Vereadores e que garante o beneficio para quem mais precisa”, destacou o vereador Dodó de Santaninha.

O vereador Dodó de Santaninha reforçou que durante a semana continuará acompanhando a execução da campanha de vacinação municipal contra a Covid19.

Até ontem, de acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde, 2.783 doses já haviam sido aplicadas, o que corresponde a 55,3% das doses recebidas.

Fernando Muniz esclarece polêmica envolvendo compra de imóvel

O presidente da Câmara de Paço do Lumiar, vereador Fernando Muniz (PP), emitiu nota esclarecendo a polêmica que envolveu seu nome, após compartilhar comprovantes de duas transferências bancárias.

Segundo o parlamentar, que está em seu segundo mandato como presidente do Poder Legislativo Luminense, ao enviar os comprovantes de pagamento para a proprietária de um imóvel adquirido pelo parlamentar, compartilhou equivocadamente em um grupo de whatsapp, o que teria servido para especulações e polêmicas.

Probo, Muniz explicou que vendeu um imóvel, legalmente declarado em seu Imposto de renda e no registro de candidatura junto ao TRE, e para adquirir outro imóvel, realizou um empréstimo financeiro para completar o valor total do imóvel.

Adversários políticos do parlamentar tentaram passar a ideia de que os comprovantes de transferência bancaria que Muniz encaminhou á vendedora do imóvel, teria alguma relação com sua função pública.

Confira a nota abaixo.

Eu, Fernando Muniz, Presidente da Câmara Municipal de Paço do Lumiar, venho tornar público os esclarecimentos de informações maldosas que circulam nas redes sociais e blogs da cidade de Paço sobre dois comprovantes de transferência bancária.

Sou um homem que sempre prezou pela legalidade de tudo que fiz e, portanto, venho esclarecer que recentemente vendi um apartamento na Avenida Mário Andreazza, imóvel esse declarado perante a Justiça Eleitoral.

Os valores decorrentes da venda do referido imóvel, após sua quitação, restaram 360 mil reais que acrescentei mais 90 mil reais oriundos de um empréstimo consignado para comprar outro apartamento, ou seja, os comprovantes de transferência são demonstrativos de pagamentos para vendedora do novo imóvel e foram feitas de forma lícita sem qualquer relação com recursos públicos como querem fazer crer pessoas maldosas e descompromissadas com a verdade.

Dito isto, ressalto que esta exposição da minha vida pessoal em nada contribui para os interesses do povo luminense. Entretanto, como sempre fiz, esclareço que tudo está dentro da legalidade como todas as minhas outras atividades.

Weverton vota a favor de auxílio emergencial e defende valor de R$ 600

O senador Weverton (PDT-MA) votou a favor do auxílio emergencial ontem (4) no Senado Federal. A votação da PEC Emergencial (PEC 186/2019) teve vários destaques e, entre eles, o do auxílio, que teve voto favorável do parlamentar. Aprovada em segundo turno, a proposta seguiu para a Câmara dos Deputados. O valor, a duração e a abrangência do novo auxílio ainda serão definidos pelo Executivo. “É preciso esclarecer que votei a favor do auxílio na PEC 186, votei contra apenas o arrocho do funcionalismo.”

A proposta permite ao governo federal pagar o auxílio em 2021 por fora do teto de gastos do Orçamento e do limite de endividamento do governo federal. Como o texto teve vários destaques, Weverton se posicionou contra a proposta que trava o serviço público e contra o valor do teto dos gastos com o benefício de R$ 44 milhões, inferior ao valor de 2020. Para o parlamentar, isso pode reduzir as parcelas e quantidade de pessoas que irão receber.

“Sempre defendi o valor de R$ 600 para todos os que precisarem. Vivemos um momento de crise e reduzir a parcela vai prejudicar muita gente. Muitas pessoas estão sem poder trabalhar e o só possuem este recurso para sobreviver”, declarou o senador.

A primeira versão do auxílio ultrapassou os R$ 300 bilhões de custo total, tendo chegado a cerca de 68 milhões de pessoas, em duas rodadas: na primeira, que durou cinco meses, foram parcelas de R$ 600 por pessoa; na segunda, chamada de “auxílio residual”, foram parcelas de R$ 300 durante quatro meses, e com um público-alvo menor. O novo montante representa menos do que o auxílio residual, que custou cerca de R$ 64 bilhões.

Caso a PEC seja aprovada na Câmara, o governo ainda terá que editar uma medida provisória (MP) estabelecendo as novas regras do benefício. A previsão são quatro parcelas de R$ 250, valor criticado por Weverton, que defende benefício de R$ 600, como ocorreu no início da pandemia.

“Nossa luta não vai parar. O auxílio tem que ser pago por mais tempo, para mais pessoas e no valor de R$ 600”, ressaltou.

O senador também revelou preocupação com parte do texto aprovado na PEC que limita reajuste e progressão para servidores públicos. “Estão criminalizando os servidores públicos, o que é um absurdo, porque é o serviço público que garante saúde, educação e assistência para a população mais pobre.” Weverton lembrou que ao sustar a possibilidade de concurso, a medida adia o sonho de milhares de jovens concurseiros que estão aguardando uma oportunidade de trabalho. Ele também ressaltou que a maior parte do funcionalismo não ganha altos salários e a medida do governo federal prejudica grupos importantes para o país, como professores, policiais e profissionais de saúde.

“É possível garantir o auxílio de R$ 600, sem esse ajuste fiscal que paralisa o serviço público. Em 2020 o decreto de emergência relatado por mim garantiu o auxílio e agora em 2021 apresentei um projeto prorrogando esse decreto”, explicou.

Santa Inês comprova mais de 80% de aplicação das doses de vacina

Uma falha no sistema do Ministério da Saúde causou transtornos a alguns municípios maranhenses quanto ao fornecimento de informações da imunização contra a Covid-19. Santa Inês foi um desses municípios atingidos por esta falha. O erro foi detectado após a publicação de Decreto do Governo do Estado em que restringia repasse de novas doses aos municípios com índice de cobertura vacinal abaixo de 60%.

Uma lista com 167 municípios foi divulgada nesta quinta-feira, 4, como inaptos a receber novos lotes das vacinas. A Secretaria de Saúde de Santa Inês questionou a incompatibilidade de informações, já que diariamente os dados são disponibilizados no sistema.

“Além de alimentar o sistema com informações reais, semanalmente encaminhamos ao Ministério Público uma lista nominal dos vacinados. Transparência e seriedade são premissas que levamos muito à sério. Afinal, estamos tratando da saúde da nossa gente” – destacou a Secretária, Maria Rita Bacelar.

Durante auditoria realizada durante esta quinta-feira, Santa Inês comprovou mais 80% de cobertura vacinal contra a Covid. Das 2 mil 462 doses recebidas, 2 mil 081 foram administradas. No entanto, por causa de erro no sistema, essas informações não foram repassadas em totalidade. Esse “bug” no sistema do Ministério da Saúde vem causando transtornos desde o inicio da vacinação, em que os municípios repassam dos dados, mas que demoram muito para serem atualizados.

O município chega ao quarto grupo prioritário para receber a vacinação. Após os profissionais de linha de frente da saúde, pacientes em tratamento oncológico com quimioterapia e radioterapia com comprovação médica; portadores de doença renal crônica em tratamento por meio de hemodiálise e idosos com idades acima de 90 anos, agora chegou a vez das pessoas com idade a partir de 80 anos.

A Secretaria disponibilizou número de telefone para que a família dos idosos acamados solicitem a ida da equipe móvel até às casas para fazer a imunização em domicílio. O contato é 98 98578-8095.