Carlos Brandão não seguiu o exemplo de Flávio Dino

Independente do resultado da eleição da Famem, que acontecerá nesta quinta-feira (14), na sede da própria entidade municipalista, uma coisa já é certa, parte dos prefeitos sairão desapontados com o vice-governador Carlos Brandão (Republicanos).

Com um professor dentro de casa, o governador de fato, Flávio Dino (PCdoB), Brandão, por birra ou por vaidade, fez o oposto do que Dino fez em 2019, quando conseguiu a união de Erlanio e Tema.

O movimento de Dino em 2019 foi fundamental para a manutenção da união do seu grupo, desgastado apenas em 2020, quando Brandão fez declarações infelizes contra o que ele chamou de “desertores”.

Agora, repetindo o mesmo erro e sem seguir o exemplo do seu líder, Brandão caminha para, caso Erlanio vença, acumular duas derrotas consecutivas antes mesmo de saber o seu tamanho na urna.

Em entrevista concedida por Erlanio nesta quarta-feira (13), o recado foi duro. “Se Brandão vier bagunçar a casa do municipalismo, uma eleição que é dos prefeitos, em 2022 saberemos dar a resposta na urna”, disse o prefeito de Igarapé Grande.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *