Solidariedade montado para reeleger Professor Cristiano e Nádia Barbosa em São José de Ribamar

Com apenas 12 pré-candidatos  no partido Solidariedade, tudo indica que a estratégia montada foi apenas para garantir a reeleição dos dois vereadores de mandato que integram o partido.

O blog fez uma analise dos nomes e verificou que seria necessária uma média de pelo menos  mil votos por candidato para garantir o quociente eleitoral e assim, faturar três cadeiras.

No entanto, baseado pelo histórico dos nomes que foram indicados na convenção, o que se vê é que apenas a vereadora Nádia Barbosa e o líder do governo na Câmara, vereador Professor Cristiano já superaram essa marca em outras eleições e são considerados os favoritos no partido.

Em 2016, por exemplo, Nádia foi eleita com 1015 votos, ficando na 15ª posição e professor Cristiano Pinheiro atingiu a marca de 1412 votos, obtendo a 11º votação. Antes da eleição, Cristiano comandou a secretaria de  Juventude na gestão do ex-prefeito Gil Cutrim, o que lhe rendeu grande visibilidade.

Além de já ocuparem os cargos na Câmara, Nádia conta com a filha, conselheira tutelar e Cristiano com a esposa, diretora do hospital como principais cabos eleitorais.

Já os outros dez pré-candidatos, apenas dois já foram testados nas urnas.

Marcos Veloso obteve 226 na eleição de 2012 quando disputou uma vaga pelo PP, partido da base aliada do então candidato à reeleição Gil Cutrim.

O outro candidato testado nas urnas é Edelvi Cutrim, que em 2016 obteve 176 votos, ficando na 91ª posição. Edelvi obteve uma queda considerável se for levar em conta a eleição de 2012, quando também tentou uma vaga na Câmara e obteve 391 votos.

A lista também tem o nome de Gessé Pinho, que disputou eleição de Conselheiro Tutelar e teve uma fraca votação, não sendo eleito.

Integram a lista os novatos Tenente Karneiro; Linda Estrela (ex-cabo eleitoral do vereador Paulo Alencar); Dr. Zeca; Cristal; Aurea Veras; Silvano Campos e Marinilde.

Apesar de poder lançar até 32 nomes para a disputa, o que ajudaria na conquista de duas, três ou até quatro vagas para os candidatos do partido, estranhamente foram lançados apenas 12 nomes, o que revela a estratégia de garantir apenas duas vagas para o Solidariedade.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *