Neto Evangelista diz que será prefeito “presente nas ruas, ouvindo as pessoas”

Em entrevista ao programa Ponto Final, da Rádio Mirante, comandado pelo jornalista Jorge Aragão, o pré-candidato a prefeito de São Luís pelo Democratas, deputado estadual Neto Evangelista (DEM), voltou a mostrar o tom de como será a sua gestão à frente da Prefeitura de São Luís.

“Nós temos um Plano de Governo para São Luís com metas para 100 dias, seis meses, um ano, dois anos e para quatro anos, totalmente executável e pensando no futuro da nossa cidade. Somos a décima quinta maior cidade do Brasil e ainda estamos acanhados, apesar de alguns avanços”, afirmou.

Ele ressaltou que terá três principais compromissos com a população ludovicense: governar das ruas, ouvindo as pessoas, compreendendo os problemas e encontrando soluções; comprometer-se com o que pode ser cumprido, com um plano de governo construído para ser inteiramente executável e entregue à sociedade durante o mandato, e, por último, resolver os problemas imediatos, pensando numa São Luís melhor para se viver.

Conversando com as pessoas

O pré-candidato vem dialogando com moradores de vários bairros. Por meio do movimento “Vamos Conversar”, ele promove rodas de conversa com os mais diversos segmentos da sociedade. A comunidade esportiva, os guias de turismo e os conselheiros tutelares, por exemplo, já estiveram com ele, discutindo demandas.

Os bate-papos continuarão com representantes da cultura, dos idosos, além de todos os outros segmentos que quiserem contribuir para um plano de governo voltado ao desenvolvimento de São Luís.

Neto lembrou que, recentemente, seguindo todos os protocolos sanitários da Organização Mundial de Saúde (OMS), realizou várias rodadas de conversa com jovens da capital, com o objetivo de ouvi-los sobre as necessidades da cidade.

“Passamos uma semana conversando com os jovens em vários bairros de São Luís sobre as necessidades de cada localidade por onde passei. E o bacana disso é que eles próprios já apresentaram soluções para algumas demandas, como é o caso do Jefferson, aluno da escola Dayse Galvão, que nos apresentou um aplicativo para marcação de consultas, Ideia que já está no nosso plano de governo”, finalizou.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *