Eudes Sampaio inventa “abono” para não pagar retroativo devido, e causa prejuízos aos professores

Para não pagar o retroativo devido, nem recolher a previdência desses valores, o prefeito inventou um abano, causando em alguns casos, prejuízos de mais de R$ 2 mil reais a cada professor

Considerado por alguns como o inimigo número um da educação ribamarense, devido as várias ações contrarias ao avanço educacional no município, o prefeito Eudes Sampaio (PTB), deu, próximo do natal, um verdadeiro golpe nos professores ribamarenses.

Devendo 47,67% que não foram pagos referentes ao retroativo do reajuste concedido e repassado pelo MEC aos cofres do município nos meses de janeiro a julho de 2018, o prefeito ribamarense criou um “abono salarial” que deve ser pago nos próximos dias. Um verdadeiro presente de grego em pleno período natalino.

Pela tabela, serão pagos em uma única parcela, valores que variam entre R$ 237,76 a R$ 508,48, conforme o salário do professor.

Veja a tabela do Abono que é um verdadeiro golpe contra professores ribamarenses que cobram retroativo devido pela prefeitura.

Em alguns casos, esse valor chega a pouco mais de 10% do salário, quando na verdade, a prefeitura deve 47,67%, o que foi recebido pela classe dos professores como um verdadeiro golpe.

Para se ter uma ideia, um Professor Med, CIII, R21, que recebe R$ 3.183 reais, teria direito a R$ 1.517 reais pelos 47,67% devidos de retroativo, mas o prefeito pagará apenas R$ 425,89 reais, um prejuízo de R$ 1.091 reais.

Já em outro exemplo consultado no Portal da Transparência, um Professor  Med, CIV, R27, que recebe R$ 4.745,30, teria direito a R$ 2.262 reais se o prefeito pagasse o retroativo devido corretamente. Com o “abono negativo” como está sendo chamado pelos professores, esse professor receberá apenas R$ 451,80 reais, acumulando prejuízo de R$ 1.810,00 reais.

Mesmo com mais de R$ 100 milhões do Fundeb – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, depositados na conta da prefeitura só este ano, o prefeito Eudes Sampaio termina o ano com a Educação em caos absoluto, com escolas sucateadas, merenda escolar de péssima qualidade, milhares de alunos sem fardamento escolar, débito com as Escolas comunitárias, e para fechar o ano, essa “gorjeta” para calar a boca dos professores.

Uma verdadeira vergonha!

Veja também: 

Jô Viana cobra pagamento dos 47,67% devidos aos professores referente retroativo 2018

Escolas Comunitárias sofrem com repasses atrasados na gestão Eudes Sampaio

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *