Pesquisa para governo aponta que Weverton venceria em primeiro turno

O editor do blog Maramais teve acesso a primeira pesquisa realizada para consumo interno, com a intenção de medir a força dos possíveis candidatos a sucessão do governador Flávio Dino (PCdoB).

O levantamento com objetivo principal de medir a intenção de votos em dezenas de municípios do Maranhão, para eleições municipais do ano que vem, também avaliou a aprovação do Governo Dino e Bolsonaro, e os possíveis nomes para a sucessão de 2022.

Como já se esperava, Weverton (PDT) aparece em primeiro lugar, e venceria em primeiro turno, com 52%.

O pedetista, fenômeno de votos em 2018 mantém extensa folga do segundo colocado, nominado apenas como candidato da família Sarney, que aparece em segundo lugar com 24%.

Até o inicio de 2014, Luís Fernando aparecia como o candidato do grupo Sarney. Como todos sabem, Lobão Filho disputou a eleição e acabou perdendo ainda em primeiro turno. Em 2018, a própria ex-governadora Roseana Sarney (MDB) resolveu desafiar  Flávio Dino, acabou perdendo. Para o pleito de 2022 o grupo ainda não decidiu quem será o candidato, por isso a pesquisa avalia apenas o Grupo Sarney.

O vice-governador Carlos Brandão (PRB) aparece apenas em terceiro lugar, com míseros 7%.

O deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL), também considerado fenômeno de votos em 2014 e 2018, aparece em quarto lugar com 2%. Josimar já anunciou que não repete mandato, e provavelmente disputará uma vaga para o Senado, ou quem sabe, como vice-governador na chapa de Weverton.

O senador Roberto Rocha (PSDB) aparece no final da fila, com míseros 1%, e certamente disputará uma vaga na Câmara Federal.

A pesquisa também avaliou a força de Flávio Dino numa eventual disputa pela Presidência da República e os números surpreenderam até o mais céticos.

Outro dado da pesquisa, que revelaremos em uma outra postagem, mostra que até os eleitores de Roseana Sarney votariam em Flávio Dino para presidente da República.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *