Lascou! Em nota, Vereador Cristiano assume que recebeu sem trabalhar, e se cala sobre acusações de nepotismo e de corrupção no Hospital.

A situação do vereador Cristiano, ficou ainda mais complicada. Na tentativa de explicar o inexplicável, o vereador assumiu que recebeu salários sem trabalhar por sete meses, e que só no oitavo mês percebeu que não trabalhava, mas recebia.

Segundo o imberbe vereador, o problema foi uma falha da administração do prefeito, alheia a sua vontade. Mas não explica porque não tentou corrigir o erro logo no primeiro mês de salário recebido sem trabalhar, pelo contrário, só tentou corrigir no oitavo mês, após ter sido alertado por aliados de que poderia ter o mandato cassado por ato de improbidade.

Em nenhum momento da nota de esclarecimento, que na verdade trata dos fatos com obscuridade, o vereador apresenta documentos que comprovem o que está tentando passar pro leitor. Pelo contrário, oculta inclusive sua própria história.

Cristiano diz que tornou-se professor concursado em 2011, e pula para 2016, quando foi eleito. Nesta parte da nota, não responde a outras acusações, como os processos por irregularidade durante o período que foi Secretário de Juventude na gestão do ex-prefeito Gil Cutrim (PDT), e que até hoje rende ao vereador, dor de cabeça com a justiça.

Também evita falar sobre a sua determinação de mandar acabar com o Caminhão da Juventude, durante o período que foi Secretário de Juventude.

O vereador que tenta passar uma imagem de vitima, afirmando que as matérias tem cunho político, nada fala sobre a irmã e a esposa que incorrem na pratica de Nepotismo, vedado pela Legislação.

Outra acusação que o vereador silencia é sobre a esposa usar o cargo para beneficiá-lo politicamente, dando prioridade para pedidos de consultas, exames e cirurgia, ato considerado de corrupção e que estaria prejudicando usuários da rede municipal

Abaixo, confira a nota e pergunte-se porque o vereador omitiu tantas denúncias e, apenas confirmou o que foi denunciado, que teria recebido durante sete meses sem trabalhar.

Bomba: MP investiga vereador suspeito de ter sido “fantasma” em São José de Ribamar

Vereador Cristiano é acusado de usar a esposa, que é Diretora do Hospital, para obter vantagens políticas, denuncia um servidor.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A respeito das matérias divulgadas nos últimos dias envolvendo meu nome, venho esclarecer a verdade sobre os fatos.Profess

Primeiramente, é importante ressaltar que a “queixa-denúncia” foi protocolada após o problema já ter sido solucionado, motivo pelo qual destaco que não há contra minha pessoa nenhum processo ou investigação.

Tornei-me servidor público municipal efetivo, no ano de 2011, após ter sido aprovado em primeiro lugar no concurso realizado pela Prefeitura de São José de Ribamar para o cargo de professor de História. No ano de 2016, fui eleito vereador, período em que busquei os meios legais para exercer o mandato a mim confiado pelo povo desta cidade.

Após eleito, dei entrada no pedido de licença para exercer mandato eletivo, mecanismo legal para ausentar-me da função de professor, a fim de que pudesse atuar como vereador.

Entretanto, durante a tramitação do processo para a concessão da referida licença, em decorrência de uma falha administrativa, totalmente alheia à minha responsabilidade, foram creditados, em minha conta corrente, valores referentes ao exercício da função de professor. De forma responsável, proba e de boa fé, tomei a iniciativa de solucionar o impasse junto aos órgãos competentes.

Ocorre que, imediatamente após o deferimento da licença e o reconhecimento da mencionada falha, procedeu-se à suspensão dos pagamentos e ao ressarcimento dos valores aos cofres públicos, por meio de descontos efetuados diretamente em meus subsídios provenientes de minha função como vereador. Este conteúdo é de pleno conhecimento do Ministério Público e contém todos os esclarecimentos e a documentação comprobatória, podendo ser consultado por qualquer cidadão.

Como mencionado, a “denúncia” oferecida foi realizada muito tempo depois da solução do caso, tornando-se totalmente irrelevante e de cunho político. Por outro lado, esta reforçou meu compromisso com o erário, a ética e o povo de São José de Ribamar.

Reforço, ainda, que não fui procurado por nenhum dos blogueiros, contrariando as prerrogativas da ética profissional e o compromisso com a verdade, que lhes deveria ser peculiar, demonstrando a falta, por parte dos mesmos, de credibilidade e imparcialidade, confirmando a tese de que a matéria veiculada é totalmente tendenciosa e tem o puro e simples objetivo de denegrir minha imagem.

Repudio toda e qualquer forma de associar meu nome a práticas políticas corruptas, com as quais não compactuo.

Reitero, mais uma vez, meu compromisso com nossa população, colocando-me à disposição de todo e qualquer cidadão, prontificando-me a manter o foco no trabalho que venho realizando ao longo dos últimos dois anos como vereador, pautado na verdade e em estrita consonância com os interesses públicos, os quais sempre me nortearam em minha trajetória profissional e política dentro e fora de São José de Ribamar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *