Aliados de Aécio, Carlos Brandão e Neto Evangelista devem sair pela porta dos fundos do PSDB.

Principais aliados do senador Aécio Neves (PSDB-MG) no Maranhão, o vice-governador Carlos Brandão e o deputado estadual licenciado, Neto Evangelista devem deixar o partido pelas portas do fundo nos próximos dias.

Em suas redes sociais, o vice-governador comunicou que sua permanência no partido está sendo reavaliada em conjunto com seu grupo, e desabafou que fez uma última tentativa junto à executiva nacional, relembrando que defendeu com umas e dentes o nome de Aécio Neves em 2014, e que foi pras ruas pedir votos.

De acordo com o comunicado, Brandão afirma que o melhor caminho para o partido e seguir com a aliança PSDB/PCdoB, e que isso não impedirá ele de pedir votos para o candidato à presidente do partido.

O desabafo foi uma tentativa de minimizar seus últimos dias no partido, que deverá ser encerrado com sua saída pelas portas dos fundos.

Nos bastidores, comentam-se que Neto Evangelista acompanhará Brandão na decisão.

Veja o comunicado na íntegra

Olá, amigos!

Quando assumi o PSDB maranhense, tinha uma meta a cumprir. E tenho certeza absoluta de que a cumpri. Hoje, o PSDB/MA está estruturado em todo o estado, e conta com 30 prefeitos, 30 vice-prefeitos, mais de 160 vereadores, deputados estaduais e inúmeras lideranças de peso. Não foi fácil, mas com organização e muito compromisso, conseguimos transformar o nosso partido no segundo maior do Maranhão.

Relembro, contudo, o que antecedeu todo este sucesso. Em 2014, como parte de uma aliança que reuniu nove partidos, fui eleito vice-governador na chapa do governador Flávio Dino. Na nova função, tenho trabalhado bastante pelo crescimento de nosso estado. Quando defendo que continuemos fazendo parte da aliança, o faço pela convicção de que a condução do governo está sendo a melhor para o Maranhão. Não tem nada de pessoal nisso. Continuar o projeto que vem sendo executado, na minha visão, seria o melhor para o partido e para seus integrantes.

No entanto, entendo que o PSDB nacional, avaliando o quadro que se apresenta quando se pensa nas eleições presidenciais de 2018, não queira proximidade com qualquer possível aliado de esquerda. Respeito essa avaliação, muito embora considere que a situação no Maranhão seja diferente. Ainda mais quando já garanti à executiva nacional que, sob minha condução, o PSDB/MA defenderia e iria às ruas empunhando a bandeira do candidato a presidente determinado pelo partido, como fiz em 2014.

Neste sábado, 9, novos membros da executiva nacional serão eleitos em Brasília. Considerando estes aspectos e diante da possibilidade da nova diretoria nacional do PSDB decidir por não continuar seguindo no Maranhão os caminhos que escolhemos seguir, resolvo reavaliar minha permanência como filiado ao partido. No momento, estou ouvindo todas as lideranças, vereadores, prefeitos, vice-prefeitos, deputados e a opinião deles será fundamental nesse processo.

Em breve, estarei reunido com grandes lideranças do PSDB maranhense, que me ajudarão a definir os novos passos. Avaliando melhor cada situação e em permanente diálogo com líderes partidários, chegamos a conclusão de que o que mais importa não é continuar uma batalha desgastante pela direção estadual de um partido, por mais emblemático e renomado que ele seja. Para nós, o que importa é termos a clareza de tomarmos uma decisão serena, conciliadora e com visão de futuro, para o bem do Maranhão.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *