Prefeitura de São José de Ribamar mente ao afirmar que adquiriu quatro ambulâncias.

Luís Fernando não comprou nenhuma ambulância, na verdade, com o valor que daria para comprar quatro ambulâncias, ele achou melhor apenas alugar as quatro unidades moveis pelo período de 12 meses. Se mantiver o contrato até o final do mandato, terá gasto mais de R$ 2,5 milhões, e não deixará nenhuma ambulância para o município.

Empresa que vai faturar mais de R$ 646 mil pela locação de quatro ambulâncias no período de 12 meses. Se ficar até o final do mandato do prefeito, a empresa paulista vai faturar mais de R$ 2,5 milhões e ao final, terá suas quatro ambulâncias de volta à Ribeirão Preto

A prefeitura de São José de Ribamar, através de sua assessoria de imprensa, afirma que adquiriu quatro novas ambulâncias para o município. De acordo com o release amplamente distribuído para a rede de blogs “amigos”, as Unidades Moveis teriam sido adquiridas com recursos próprios.

O Contrato de locação desmente a informação espalhada por assessores, de que o município teria adquirido quatro ambulâncias.

Na verdade, o prefeito de São José de Ribamar, Luís Fernando Moura da Silva, do mesmo partido do senador Aécio Neves, resolveu fazer um grande negócio do Paraguai, e ao invés de comprar as quatro ambulâncias pelo valor médio de mercado, que custaria cerca de R$ 160 mil cada uma, achou melhor alugar as quatro ambulâncias pelo período de 12 meses, e pagar R$ 646  à empresa Medicar, que fica em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, e tem como sócios, o advogado Kaio Regis Ferreira da Silva e o empresário Bernardo Pavan Mamed.

As informações verdadeiras foram publicadas no Diário Oficial do Município no dia 20 de setembro, na edição nº 137, e pode ser conferida por qualquer cidadão.

Em site próprio, a prefeitura afirma que adquiriu quatro ambulâncias.

Diferente do que tentou passar a assessoria de comunicação do prefeito, o município não adquiriu nenhuma ambulância, apenas alugou, e pode ficar sem as quatro Unidades Moveis a qualquer momento, basta que umas das partes dêem causa ao rompimento do contrato.

Outra informação que deve ser dita, é que ao final do mandato do prefeito Luís Fernando, o município não terá nenhuma ambulância nova em seu patrimônio, o que para São José de Ribamar será um grande retrocesso.

Péssimo negócio para o município.

Nesse ritmo, Luís Fernando vai gastar mais de R$ 2,5 com locação de ambulância em um período de quatro anos, e ao terminar o mandato não deixará nenhuma no patrimônio do município.

Mais de 100 municípios maranhenses já adquiriram de verdade, novas ambulâncias este ano, todas compradas pelo valor médio de R$ 160 mil reais, iguais a que o prefeito de São José de Ribamar alugou por R$ 161 mil em média, com prazo de 12 meses, e depois, se quiser continuar com as ambulâncias, terá que desembolsar novamente, o valor de uma ambulância nova.

Se mantiver o mesmo contrato de locação de ambulância até o final do seu mandato, Luís Fernando terá gasto mais de R$ 2,5 milhões e não deixará nenhuma ambulância para o município, já que todas foram alugadas e não compradas.

 

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *