Gasolina: Carlos Brandão não reduzirá alíquota do ICMS

Carlos Brandão manterá mesma alíquota de impostos cobrados atualmente

O vice-governador Carlos Brandão (PSDB), que assumirá o Governo do Maranhão no próximo ano, quando Flávio Dino (PSB) sairá para disputar o Senado, deve manter a mesma alíquota do Imposto sobre a Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS), que é cobrado atualmente dos maranhenses e que contribui para a alta dos preços cobrados por donos de postos aos consumidores maranhenses.

Nos últimos dias, um verdadeiro estica e puxa, governadores cobram mudanças na política de preços adotados no Brasil, que usam como base o mercado internacional.

Do outro lado, aliados do Governo Federal afirmam que a culpa é dos Estados, que se recusam a baixar as alíquotas do ICMS.

No meio disso, o consumidor segue sendo penalizado com o preço da gasolina que já chega perto da casa dos R$ 7 reais em alguns postos do Maranhão.

Empresário com vasta experiência no ramo de Postos de Gasolina, Carlos Brandão declarou ser sócio da empresa Gás do Sertão em pelo menos três eleições, uma delas quando se tornou vice-governador.

Nas eleições de 2004, 2010 e 2014, Brandão declarou ser um dos donos dos postos Gás do Sertão, hoje administrado pelo seu irmão e sobrinhos

Mesmo assim, parece que Brandão segue pensando apenas como empresário e esquecendo dos consumidores maranhenses.

Aliás, é fácil perceber que quanto maior o preço do combustível, mais lucro sua família terá.

Para se ter uma ideia, de acordo com reportagem do blog do Neto Ferreira e do Portal G7MA, (veja aqui e aqui), o Posto de Gasolina da sua família Brandão já realizou, desde 2017, mais de 20 contratos com a Prefeitura de Colinas, governada por uma ex-funcionária do Posto, e que já lucrou mais de R$ 1,4 milhões nesse período.

Em tempo, o lucrativo posto da família Brandão, na qual o vice-governador Carlos Brandão constou como sócio até se tornar vice-governador, cargo que ocupa atualmente, cobra R$ 6,45 no litro da gasolina e R$ 110,00 no botijão de gás.

Posto da família Brandão cobra quase R$ 7 reais no litro de gasolina

Na nota fiscal acima, enviada por um leitor do blog, dá para ver que ao abastecer sua moto com R$ 45 de gasolina, o consumidor pagou R$ 21,00 só de impostos, deste, R$ 7,21 de impostos federais e o quase o dobro, exatos R$ 13,89 de impostos estaduais.

Simples assim.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *