Fernando Braide cobra melhorias do Governo do Estado para trecho da MA-014 que corta Viana

Em vídeo publicado nas redes sociais, o deputado mostra a situação e relata o drama vivido pelos moradores e por quem mais tem de conviver com a situação

O deputado estadual Fernando Braide (PSD) esteve em Viana no último fim de semana e constatou os transtornos enfrentados por quem trafega pelo trecho da MA-014 que corta o município. Em vídeo publicado nas redes sociais, ele mostra a situação e cobra melhorias do Governo do Estado.

O trecho é alvo de denúncias de moradores há meses pela quantidade de buracos que se abriu. Com as chuvas, o cenário ficou ainda pior. No vídeo, é possível ver a dificuldade que os condutores têm, haja vista que em alguns pontos o asfalto praticamente deixou de existir, e imaginar os impactos na vida de quem convive com o problema.

“Essa é a situação que se encontra um dos trechos da rodovia mais importante da Baixada Maranhense. Atende mais de 10 municípios maranhenses, milhares de pessoas, e por aqui passa o comércio, os serviços da região da Baixada”, narra Fernando Braide.

O deputado segue o vídeo dizendo que a situação compromete, inclusive, emergências médicas com destino a São Luís, pois não há alternativa nem para as ambulâncias. “Quem precisa de atendimento de saúde na nossa capital é necessário passar por aqui, por todo esse transtorno”.

Ainda durante o vídeo, o parlamentar lembra que os moradores já fizeram várias manifestações, mas nenhuma delas foi suficiente para que houvesse qualquer intervenção que desse fim ao problema ou que, pelo menos, amenizasse a situação que se instalou no trecho urbano.

Fernando Braide finaliza o vídeo exigindo que o Governo do Estado olhe com mais atenção para a situação, enfatizando não ser a falta de recursos o motivo para a não resolução do problema, pois já houve aumento de ICMS e também a aquisição de novos empréstimos, justificados pelo governador Carlos Brandão como necessários para melhorar a vida dos maranhenses.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *