Câmara promove roda de conversa em alusão a dia de combate à violência sexual infantil

A Câmara Municipal de São Luís realizou na manhã desta terça-feira, 14, uma roda de conversa com o tema “Enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes: essa responsabilidade também é sua”. O objetivo foi apresentar esclarecimentos sobre a exploração sexual infantil e a gravidade deste tipo de violência.

O encontro foi promovido pela Diretoria de Comunicação da Câmara, através do Departamento de Comunicação Organizacional, em parceria com os departamentos Médico de Assistência ao Servidor, por meio do Serviço Social, e de Recursos Humanos, por meio da Psicologia. Faz parte da programação em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, celebrado no dia 18 de maio.

A assistente social e professora do Departamento de Serviço Social da UFMA, Carla Serrão, fez a apresentação do tema. De acordo com ela, o debate buscou tratar do conceito do que é violência e dos tipos de abusos, além de mostrar dados que comprovam como esse tipo de situação ainda está muito presente no nosso cotidiano.

“Por meio desse debate a gente pode ouvir relatos de pessoas que estavam participando, as percepções que elas têm sobre essa questão e, inclusive, apontar propostas de expansão desse debate em outros espaços, tanto espaços da gestão pública, quanto na vida privada, na comunidade, na família e na sociedade de forma geral. Só a expansão desse debate poderá contribuir para que esse fenômeno de fato diminua aos poucos na sociedade”, frisou.

Para a servidora Silen Ribeiro, do Departamento de Comunicação Organizacional, momentos de diálogos como os que ocorreram esta manhã proporcionam a troca de informações e conhecimentos entre os servidores.

“A roda é muito relevante por ser um espaço que visa discutir e levar informações aos servidores e servidoras sobre o que é violência sexual contra crianças e adolescentes e suas graves consequências, contribuindo, assim, para o seu enfrentamento. Afinal, esse problema diz respeito a todos nós e não podemos de forma alguma fechar os olhos para ele”, comentou.

Calendário – Data faz parte do calendário da Casa, e nos últimos anos foi tema de painéis, lives e audiências públicas. Em 2023, a data foi marcada por atos públicos, que incluíram caminhada, entregas de cartilhas e debates. Já em 2022, além de live sobre o tema, um painel debateu a data com enfoque no pós-pandemia.

Data – O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi instituído através da lei nº 9.970, de 17 de maio de 2000. A data foi escolhida em memória à menina Araceli Crespo, que foi sequestrada, violentada e assassinada em 18 de maio de 1973. Ela tinha apenas 8 anos de idade. O caso de Araceli permanece sem solução até hoje.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *