Brandão e Dino em palanques opostos em 2022

O vice-governador Carlos Brandão (PSDB), começou a definir seu futuro político, nesta quinta-feira (11), ao assumir a presidência estadual do PSDB. O agora pseudo-líder da direita no Maranhão, também  conhecido como Coroné do Sertão, dá sinais de que seguirá bem longe da esquerda maranhense, ala dinista que conta com o PCdoB e PDT, entre os maiores partidos.

Se no palanque da elite, Carlos Brandão defenderá a eleição do paulista João Dória (PSDB), provável candidato a presidente pelo partido tucano.

No palanque do trabalhador, Flávio Dino (PCdoB), Weverton Rocha (PDT) e Márcio Jerry (PCdoB), receberão o provável candidato das camadas mais pobres do Maranhão, o ex-presidente Lula (PT).

Para bom entendedor, o movimento de Brandão foi o primeiro sinal de despedida do grupo de esquerda liderado pelo governador Flávio Dino.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *